Saiba quando é considerado viável pedir um empréstimo. Não sabe se deve pedir um empréstimo? Tudo bem,  a CashMe ajuda. Confira:

A solicitação de um empréstimo tem estado mais fácil e sendo muito mais procurada nesses últimos anos. De acordo com um levantamento de dados feito pelo Indicador de Uso de Crédito e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), metade dos consumidores brasileiros recorreu ao crédito no mês de agosto.

Contudo é preciso estar bem planejado e saber qual será a finalidade do crédito, caso contrário o beneficiário poderá acabar, não só inadimplente, mas com mais dívidas. Mas quando é preciso fazer um empréstimo? Para qual finalidade o dinheiro deve ser usado? Pensando nisso, a CashMe trouxe os motivos mais comuns para se solicitar um empréstimo.

Pegar um empréstimo é bom para o bolso?

A relação com um empréstimo depende de como é utilizado, qual a modalidade escolhida e se o solicitante tem como pagá-lo de forma que não vá afetar seu orçamento. Assim, o crédito pode ser a solução dos seus problemas financeiros ou se tornar mais uma dívida problema. 

É preciso fazer um planejamento detalhado e escolher a modalidade de empréstimo com cuidado, com base na finalidade do dinheiro. Quando precisamos de um montante extra, tanto o empréstimo pessoal, quanto o cheque especial e o rotativo do cartão podem ser opções rápidas e cômodas. 

Contudo, as taxas de juros dessas modalidades são mais altas, o que faz com que sem um planejamento, o crediário se torna inadimplente. Portanto, é importante pesquisar e conhecer cada modalidade antes de escolher a sua, avaliar os prós e os contras, analisando e comparando as taxas de cada uma delas.

Vale lembrar que as taxas de juros não são as únicas a serem contabilizadas nas parcelas de empréstimos. Existem outras taxas, tarifas e demais encargos que devem ser analisados, uma vez que com esses números, o empréstimo fique mais caro do que seria inicialmente. Esse valor final é chamado de Custo Efetivo Total (CET) e não deve ser ignorado.

Crédito bom x Crédito ruim

Existem tantas modalidades de empréstimos que, dependendo do solicitante, podem vir a ser mais ou menos saudáveis. As taxas de juros são diferentes entre elas, fazendo com que caso escolha a errada, o consumidor pode ficar com o nome negativado. 

O cheque especial, por exemplo, é a linha de crédito que possui a maior taxa de juros do mercado. Trata-se de um crédito pré-aprovado disponibilizado facilmente na conta-corrente e é o mais comum de ser recorrido pelas pessoas em momentos de emergência e sem um planejamento. Porém, as taxas de juros são bastante altas, uma vez que existe a chance da instituição não receber o dinheiro de volta.

De acordo com um levantamento de dados feito pelo Banco Central, em dezembro de 2018 as taxas de juros do cheque especial chegaram a 312,6% ao ano ou 12,5% ao mês. Em comparação, a taxa média dos juros no empréstimo pessoal é de 107,3% ao ano e 6,3% por mês.

O empréstimo consignado, por sua vez, tem melhores condições.

As taxas de juros são muito baixas

por conta do fato de que o pagamento das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento ou do benefício do cliente, garantindo assim que o empréstimo será pago. Porém, somente aposentados e beneficiário do INSS e trabalhados do servidor público podem contratar essa modalidade.

A melhor opção para quem precisa de um montante de crédito alto e rápido é o empréstimo com garantia. Nele, o crediário de um bem como garantia que é transferida indiretamente para a instituição financeira, com usufrutos do proprietário. É considerado uma das modalidades mais saudáveis, justamente pelo baixo risco de inadimplência e as taxas de juros baixas, além do grande período de tempo para pagá-lo.

Solicitar um empréstimo nas chamadas fintechs – ou plataformas financeiras digitais – sai mais em conta do que fazê-lo em uma instituição financeira tradicional. Não importa a modalidade de crédito escolhida, as taxas de juros tendem a serem mais baixas, além da agilidade do processo.

Quando pegar um empréstimo?

Existem diversos motivos e situações em que se faz necessário solicitar um empréstimo. Confira as mais comuns e o que fazer caso se enquadre em algum deles.

1 – Dívidas altas no cartão de crédito ou cheque especial

Dívidas que começaram pequenas podem crescer quando se trata do cartão de crédito e do cheque especial. Por conta das altas taxas de juros, são os motivos principais para a solicitação de um empréstimo.

Caso esteja nessa situação em que acessou essas modalidades e só geram mais dívidas, não pense duas vezes: troque as dívidas. Faça um outro empréstimo com taxas menores para quitar as dívidas atuais, trocando muitas por uma e uma mais cara por uma mais barata.

2 – As dívidas comprometem o orçamento

Não se esqueça que solicitar um empréstimo é uma alternativa inteligente caso essas dívidas anteriores tiverem taxas de juros elevadas. Troque as dívidas por a de um empréstimo mais barato e transformando as dívidas em uma só. Desse modo, irá economizar e tem a chance de quitar todas as dívidas de uma só vez.

3 – Financiamento para investimento

Ao contrário do que se pensa, um empréstimo não é só para saldar as dívidas, embora seja o motivo mais comum de ser procurado. Também pode ser um investimento quando tem a finalidade de aumentar a renda futura do crediário. 

O financiamento é um empréstimo saudável para comprar um bem – seja imóvel ou veículo – e para investir em uma empresa, ocasionando assim o seu crescimento. 

4 – Descontos na compra à vista

Se não for para adquirir um imóvel ou veículo, um empréstimo é recomendado em poucos casos para um novo consumo. É válido caso o consumidor precise comprar algo relevante e urgente. 

Quando isso acontece, pode optar por pegar uma modalidade de empréstimo com desconto na compra à vista se o crédito tiver baixas taxas de juros. Isso compensará o pagamento de juros em várias prestações de parcelas.

5 – Reformas

Solicitar um empréstimo de prazo longo e com taxas de juros mais baratas pode ser uma alternativa para o consumidor que queira negociar descontos na compra de materiais e contratação de serviços para reformar ou construir. 

Existe até uma modalidade específica de empréstimo para esse tipo de situação. Com ele, é possível fugir das dívidas mais caras que são geradas pelos financiamentos tradicionais oferecidos pelas lojas.

6 – Estudo

Um empréstimo pode pagar o curso à vista para quem deseja estudar dentro e fora do país. Também possui uma modalidade de linha de crédito específica. A quitação costuma ser mais vantajosa quando o curso é um programa de pós-graduação, por exemplo.

7 – Empreender

Para abrir uma empresa ou expandi-la é necessário capital. Isso pode ser feito com uma linha de crédito específica que possui juros menores e prazos maiores para pagar o empréstimo. Contudo, é importante lembrar que no empréstimo para empresa o planejamento é ainda mais necessário. Um mau planejamento pode implicar com o fluxo de caixa da companhia e a saúde financeira do crediário.

Gostou do texto? Faça uma simulação de empréstimo com a gente!  Compartilhe e deixe a sua opinião, queremos saber. Que saber mais sobre o assunto?

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 120 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 15 anos (180 meses) com LTV de 43,3% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.685,09, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,04% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.