ícone de calendario

Atualizado:
18/06/2020

ícone de calendario

Publicado:
18/03/2020

ícone de relógio

Leitura de
4 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe
Editor


Por mais que já tenha ouvido falar sobre, seja aqui em nosso site ou em outras fontes de informação sobre investimentos, diversas dúvidas ainda surgem sobre o fundo garantidor de crédito.

Afinal, por mais que o FGC consiga lhe garantir uma maior segurança( fator muito importante, principalmente para aqueles que estão começando carreira nesta área), entender como o mesmo funciona permite que possa trabalhar da melhor maneira em volta do mesmo.

Por conta disso, no artigo de hoje, apresentaremos para você, nosso caro leitor, as principais dúvidas que envolvem o fundo garantidor de crédito, permitindo que consiga sanar as suas sobre o mesmo.

Aproveite e boa leitura!

Dúvidas sobre o fundo garantidor de crédito

Diversos são os questionamentos que envolvam o fundo garantidor de crédito. Afinal, por mais que o mesmo seja um seguro muito útil para o investidor, principalmente para aquele que está começando sua carreira, muitos mal sabem como este funciona.

Isso quando os mesmo sequer ouviram, um dia, falar de tal. Por mais que ele aborde, somente, transações menores dentro do setor, é muito importante possuir, ao menos, um como seu patrimônio.

Afinal, este é um negócio que lhe dará total reembolso daquilo que fora aplicado, desde que o mesmo consista até o valor limite por CNPJ de empresa, fazendo com que os riscos de uma transação se tornem ameaças menores.

Para que possibilidade existe, diversas instituições financeiras se unem, com o intuito de doar e ampliar o fundo, para que cada vez mais indivíduos se interessem por adquirir títulos.

E para estes acionistas, é importante sanar todas as dúvidas referentes ao mesmo, fazendo com que suas escolhas possam ser melhores. E, se tratando de dúvidas, podemos começar abordando a:

Principais dúvidas sobre o fundo garantidor de crédito: Quais investimentos são cobertos pelo FGC?

Quando ouvimos falar do Fundo Garantidor de Crédito pela primeira vez, é comum que nos perguntemos quais investimentos este cobre, e se ele é aplicável a quaisquer casos de mercado.

Então, a primeira dúvida a ser respondida é: Não, o FGC não se aplica em toda ação que é oferecida. Este trabalha com itens específicos, e não pode influenciar apostas mais altas.

Este atua em diversos produtos de renda fixa, onde, ainda que suas rentabilidades sejam baixas, estes oferecem pouquíssimos riscos. Entre estes, podemos destacar:

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Letras de Câmbio;
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);

Lembrando que o mesmo somente será capaz de garantir ao acionista valores de até R$ 250.000,00 de estorno, caso um destes venha a lhe causar prejuízos.

Principais dúvidas sobre o fundo garantidor de crédito: Quais investimentos estão fora do FGC?

Quando falamos deste mercado, é comum que qualquer pessoa pense, diretamente, em ações e títulos. Entretanto, este vai muito mais além do que somente estes patrimônios.

O problema do FGC é justamente se atrelar apenas a renda fixa. Quando falamos da variável, este já não atua, aumentando o riscos destas. Mas, claro que, com maiores riscos, maior serão as possibilidades de lucros.

Ações, Fundos Imobiliários, Depósitos e empréstimos no exterior e Depósitos Judiciais, por exemplo, estão fora do Fundo Garantidor de Crédito.

Vale ressaltar também que títulos de Tesouro direto também estão isentos deste, visto que, pelo próprio tipo de aplicação, não se vê a necessidade de adicionar uma garantia neste.

Principais dúvidas sobre o fundo garantidor de crédito: Período de carência

Uma outra dúvida que surge, e muito, quando falamos do Fundo Garantidor de Crédito é em relação ao seu período de carência. Muitos desatentos acabam cometendo o equívoco de pensar que este se restitui para cada título, o que não é verdade.

Se caso utilizado, o valor restituído pelo FGC somente irá voltar após 4 anos. Logo, se neste período qualquer outra ação prejudicial o confrontar, você não será capaz de usar deste recurso.

Entretanto, isso apenas se aplica a um CNPJ único, não afetando as outras posses que possui com a proteção de tal. Este assunto ficará mais claro no próximo tópico.

Principais dúvidas sobre o fundo garantidor de crédito: Número de títulos

Um acionista poderá contar com até 4 títulos sob sua posse para que possa utilizar o FGC. Este pode ter mais do que este número em renda fixa, mas, somente 4 irão ser contabilizados no Fundo.

Isso por que o mesmo disponibiliza para cada um R$ 1 milhão em valor restituído. Porém, para cada título, somente será devolvido o valor limite de R$ 250.000,00.

Quando passado os 4 anos de carência, a quantia disponível retornará a um milhão, dando uma boa margem para aqueles que têm patrimônios com este serviço.

Sanar suas dúvidas sobre o fundo garantidor de crédito é importante

Com essas respostas em mente, você será capaz de avaliar melhor quais oportunidades realmente são interessantes para você. Lembre-se de cada uma destas, para garantir o melhor negócio!

E para aqueles que desejam começar a investir, aqui na CashMe oferecemos a oportunidade de mudar a sua vida com um empréstimo. Conosco, você vai mais longe!

Veja também:

O que é hipotecar um imóvel? Esclareça suas dúvidas

Veja como empreender no Brasil: um guia prático

Você sabe o que é fundo garantidor de crédito? Entenda sua importância

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente! Compartilhe e deixa a sua opinião, queremos saber.

Visite o nosso Instagram


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos para você essas noticiais:

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50).

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


CASHME SOLUÇÕES FINANCEIRAS LTDA., com sede social na capital do estado de SP, na Rua do Rócio, nº 109, 3º andar, Sala 01 - Parte, Vila Olímpia, CEP 04.552-000, inscrita no CNPJ sob o no 34.175.529/0001-68

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONCORDAR E FECHAR