Como juntar dinheiro: confira 9 estratégias mesmo ganhando pouco

Como juntar dinheiro: confira 9 estratégias mesmo ganhando pouco
ícone de calendario

Atualizado:
23/08/2021

ícone de calendario

Publicado:
17/04/2020

ícone de relógio

Leitura de
5 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Saber como juntar dinheiro é a chave para você conseguir manter seus gastos fixos em dia, ter conforto para fazer planos e poupar para se aposentar com tranquilidade.

Para algumas pessoas, é muito simples saber como juntar dinheiro, mas para outras pode ser difícil decidir por onde começar, como separar os gatos ou até mesmo como controlá-los.

Para te ajudar nesse processo, separamos aqui 9 estratégias que vão ajudá-lo a entender como juntar dinheiro e a importância que isso tem para o seu futuro. Por isso, continue a leitura para saber mais!

1. Separe suas contas fixas dos gastos extras

Provavelmente você já teve a sensação de que seu salário caiu na sua conta e em pouquíssimo tempo boa parte dele já estava gasto e você nem sabe por que, certo?

Isso acontece porque você não está separando duas despesas fixas, aquelas que necessitam ser pagas mensalmente, como água, energia, aluguel e plano de saúde, por exemplo, e seus gastos extras, compra de roupas, sapatos, presentes, etc.

Em uma planilha, caderno ou até mesmo em aplicativos de organização, separe e planeje todos os seus gastos fixos, levando em consideração o valor que eles vão representar na sua rotina. Lembre-se de que alguns gastos só tendem a aumentar, como acontece com a taxa de condomínio.

Para os gastos extras, tenha um teto máximo de gastos estipulado, já que eles não ocorrem todo mês e podem variar muito o valor.

2. Defina um valor para juntar dinheiro

Faça isso baseando-se na sua renda líquida mensal. O mínimo deve ser em torno de 10% dela, mas o ideal é que esse valor seja o maior possível, pois, assim, você alcançará a independência financeira mais rapidamente.

Se você não conseguir começar economizando os 10%, comece com 1%, que seja, mas tente evoluir a cada mês. E o mais importante: definido o valor a poupar, respeite-o religiosamente!

O fundamental é não passar mais nem um mês sem poupar uma quantia. Aquilo que você decidiu que consegue poupar, guarde com muita disciplina assim que receber o salário ou fonte de renda.

Não caia na armadilha de pagar todas as despesas e comprar tudo o que estiver precisando antes de guardar o dinheiro. Lembre-se sempre do mantra: para ficar rico, pague-se primeiro.

3. Faça uma previsão semanal

Tente prever a quantia que você vai precisar para os seus gastos diários e limite-se a utilizar somente o valor planejado por semana. Dividindo o que você pode gastar em parcelas, fica muito mais fácil guardar.

Se você sabe que a despesa com alimentação (incluindo almoço e lanches) é de X, e se na quinta-feira esse valor já tiver sido alcançado, você sabe que terá que recorrer a outras medidas, como levar almoço e lanche de casa nos próximos dias da semana.

Saber o quanto você gasta por semana te ajuda a compreender o seu comportamento de consumo, o que pode te mostrar possíveis excessos e consequentemente te dar mais clareza em situações que exigem mais do seu autocontrole.

4. Crie o hábito de registrar seus gastos

Para entender como juntar dinheiro você precisa ter muita consciência de que será preciso ter disciplina, inclusive para registrar todos os seus gastos.

O hábito de registrar absolutamente tudo o que se gasta é fundamental para entender o seu comportamento financeiro e para acompanhar sua evolução no processo de como juntar dinheiro.

Esses registros podem ser feitos em um app, planilha ou até mesmo um caderninho e uma calculadora em mãos. Existem inúmeras opções e você só precisa entender qual funciona melhor para você. O importante é começar a listar todas as suas despesas, não importa aonde.

Para iniciar o registro dos seus gastos, comece das mais básicas — como alimentação, energia elétrica, saúde, água e higiene — até os gastos mais supérfluos — como saídas, mensalidades, compras, etc. Assim, será mais fácil perceber como você gasta seu dinheiro e onde você pode economizar para poupar mais.

5. Utilize um aplicativo de controle financeiro

Essa dica é uma continuação da anterior e pode te ajudar muito, porque atualmente esta é a maneira mais prática de controlar suas despesas e receitas.

Onde estiver, quando pensar em gastar, consulte o app e veja se seus gastos estão de acordo com seu planejamento, para decidir se deve ou não realizar mais um gasto.

Existem diversos apps para IOS e Android que podem te ajudar nesse controle e registro de gastos.

6. Evite comprar a prazo e faça tudo para se livrar das dívidas

Muitas pessoas não entendem, mas parcelamento é uma dívida. É um “acordo” de pagamento que você faz com seu cartão todo mês. Por isso, prefira sempre comprar à vista, pois, além de eliminar possíveis juros e infinitas parcelas, você tem mais chances de barganhar descontos.

Evite também recorrer a operações de crédito, como empréstimos e cheque especial. Mas, se o uso do cartão de crédito for inevitável, pesquise bem antes e esteja consciente dos juros cobrados e do Custo Efetivo Total (CET) da operação.

Se você possui dívidas, se esforce para se livrar delas o mais rápido possível. Não hesite em procurar o seu credor e negociar melhores condições para pagá-la assim que puder.

E, se estiver com o orçamento apertado, priorize o pagamento daquelas que possuírem juros mais altos.

7. Corte os gastos desnecessários

Não é por causa das grandes despesas que seu salário some misteriosamente, mas por conta de gastos impulsivos ou desnecessários, como pequenas compras ocasionais que, juntas, somam valores que poderiam estar bem investidos.

Procure avaliar quando uma despesa é realmente necessária, caso contrário, programe-se para fazer esse gasto com responsabilidade, juntando o dinheiro aos poucos para não precisar parcelar e nem comprometer seu fluxo financeiro.

8. Se precisar, planeje seus pagamentos parcelados

Caso você não tenha muitas saídas em relação ao parcelamento e consiga recorrer a ele sem pagar juros, utilize o cartão. Mesmo assim e, se possível, guarde o valor correspondente em um investimento, como o Tesouro Selic, pelo período em que estiver pagando.

Dessa forma, o seu crédito estará financiando seu investimento, pois, enquanto não está pagando juros, seu dinheiro estará rendendo bons frutos.

9. Tenha uma reserva para emergências

Apesar de ser o último item da nossa lista, esse é um dos pontos mais importantes no processo para entender como juntar dinheiro, pois a reserva de emergência é o que te dará segurança nos momentos de imprevistos.

É recomendável separar pelo menos 5% da sua renda mensal para formar sua reserva de emergência.

Isso garantirá mais tranquilidade e segurança para o seu bolso, pois você não terá que alterar seu planejamento financeiro se tiver que arcar com gastos não planejados de última hora.

Mas lembre-se, essa quantia deverá ser usada apenas para custear situações imprevistas e pequenas eventualidades que podem surgir a qualquer momento, como um problema de saúde ou um período de desemprego.

Conclusão

Entender como juntar dinheiro é mais simples do que parece, não é? Claro que é um processo que precisa de hábitos, mudanças de comportamento, autocontrole e muita disciplina. Mas é muito benéfica para a sua saúde financeira.

Mas se você tem muitas dívidas ou precisa de determinada quantia para tirar um plano, talvez recorrer a um empréstimo para ficar com apenas uma única dívida e pagando juros menores ou acelerar um projeto para ter retorno financeiro mais rápido, a CashMe pode te ajudar!

Aqui você encontra empréstimo com garantia de imóvel com o maior prazo para pagamento e a menor taxa do mercado. Faça uma simulação!

O conteúdo te ajudou e esclareceu suas dúvidas? Comente e compartilhe em suas redes sociais!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *