Dia do Tecnólogo: homenagem aos profissionais e valorização pelo mercado

Dia do Tecnólogo: homenagem aos profissionais e valorização pelo mercado
ícone de calendario

Atualizado:
27/09/2021

ícone de calendario

Publicado:
01/10/2021

ícone de relógio

Leitura de
4 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Celebrado em 6 de outubro, o Dia do Tecnólogo tem como objetivo homenagear o profissional formado em cursos técnicos, além de debater a importância dessa modalidade para o avanço da valorização no mercado de trabalho.

Você sabia que o número de cursos superiores da categoria de tecnólogo cresceu mais de 60% entre 2009 e 2019? Segundo dados do Censo da Educação Superior de 2019, a modalidade hoje é a mais procurada por quem busca uma formação rápida e voltada para a prática profissional.

Curioso para conhecer mais a fundo sobre o que faz um tecnólogo? Confira o texto a seguir e saiba por que esse tipo de profissional é cada vez mais exigido – e valorizado.

Quando surgiu a modalidade de cursos tecnólogos?

Apesar de ganhar fama nos anos 2000, os cursos de tecnólogo foram criados ainda nos anos 70. A demanda surgiu da necessidade de profissionalizar jovens talentos para o setor produtivo, que naquela época estava passando por um crescimento acelerado. 

Com a necessidade cada vez maior de mão de obra qualificada, as universidades brasileiras passaram a oferecer uma modalidade de ensino voltada para a prática profissional em detrimento do ensino mais acadêmico. Apesar da criação longínqua, a regulamentação do tecnólogo ocorreu apenas em 2007.

A partir de 2008, o mercado de ensino viu um “boom” de procura pelos cursos da modalidade tecnólogo e hoje eles podem ser cursados de diversas formas: à distância, com grades flexíveis e por turnos. Não há mais desculpa para se formar com qualidade e pronto para o mercado de trabalho.

Mas afinal, o que faz um profissional formado em tecnólogo? A primeira informação que precisa ficar clara é a respeito do reconhecimento como curso superior. Assim como a modalidade de bacharelado, o diploma de tecnólogo tem validade no mercado e o mesmo peso como formação acadêmica.

O tecnólogo é um profissional especializado em determinada área, que possui a qualificação necessária para atuar em uma área específica do mercado. A formação pode ser voltada tanto para áreas de exatas como de humanas, não se restringindo a cursos de tecnologia – atenção para não confundir os termos!

Quais são as diferenças entre tecnólogo e bacharel?

O Dia do Tecnólogo surgiu da busca cada vez mais frequente por uma formação de qualidade. Se você está interessado nesse tipo de curso superior, é natural que surjam algumas dúvidas. São três as principais características que diferem uma categoria da outra:

Tempo de duração

A principal diferença entre tecnólogo e bacharel se dá pela duração: enquanto o primeiro trata de cursos com até 2 anos de duração, o bacharelado é comumente cursado entre 3 e 6 anos, a depender da especialização escolhida. Se você busca uma formação eficaz e rápida, o tecnólogo é a melhor escolha.

Matriz curricular

Outro ponto que se destaca no tecnólogo é o seu objetivo, e consequentemente sua matriz curricular. Criada para atender a uma demanda específica, ela tende a ser mais focada na prática profissional – enquanto a de bacharelado trata de conteúdos mais abrangentes e teóricos.

Classificação

Uma característica sutil que difere os cursos tecnólogos e os bacharelados é a classificação, que pode ser observada nos portais das universidades. Enquanto uma faculdade longa trata de áreas clássicas do conhecimento, como Humanas, Biológicas e Exatas, o tecnólogo foca na função do serviço, como Gestão, Segurança, Processos.

O Dia do Tecnólogo serve não só para homenagear os profissionais formados em cursos do tipo, mas também contribuir para uma maior valorização a longo prazo. E quando falamos em especialidades propriamente ditas, a notícia não poderia ser mais positiva: há cada vez mais opções disponibilizadas pelas universidades.

Segundo dados do Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, criado pelo MEC, há pelo menos 135 áreas de especialização diferentes na modalidade tecnóloga espalhadas pelo Brasil. É possível se especializar por meio de uma formação de até 2 anos em diversas carreiras. As mais procuradas são:

  • Gestão de Negócios;
  • Produção tecnológica e industrial;
  • Desenvolvimento de pessoas;
  • Processos de infraestrutura;
  • Saúde;
  • Segurança;
  • Turismo, hospitalidade e lazer;
  • Armazenamento de dados;
  • Controle fiscal;
  • Logística;
  • Marketing e comunicação;
  • Gestão financeira.

Vale lembrar que todas essas nuances variam de área para área, o que significa que é possível encontrar diversas formações diferentes dependendo da demanda profissional. Um curso de gestão financeira pode se tornar ainda mais específico caso seja voltado para o setor rural, por exemplo.

A valorização do tecnólogo no mercado de trabalho

Como você pode perceber, a especialização tecnólogo abre portas para diversos setores, e não apenas para os campos de tecnologia. Foi-se o tempo que esse tipo de formação era desvalorizado pelo mercado, que hoje busca profissionais cada vez mais capacitados para funções específicas.

Enquanto o bacharelado é focado no campo acadêmico – seja para atuar em licenciatura, seja para setores de pesquisa –, o tecnólogo é voltado para a necessidade de mão de obra especializada. Literalmente, para quem precisa colocar a mão na massa.

Com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, cresce a busca por especializações constantes. E é nesse momento que um curso tecnólogo leva vantagem sobre o bacharel, já que é mais curto e pode se encaixar de maneira mais prática numa rotina que precisa mesclar estudos e trabalho.

O profissional formado em tecnólogo tende a “furar a fila” no mercado de trabalho, já que, em teoria, tende a sair da universidade já pronto para trabalhar. Com o mercado cada vez mais dinâmico, a valorização do tecnólogo é um caminho natural em nossos dias.  

Conclusão

Práticos, rápidos e eficientes, os cursos da modalidade tecnólogo vêm ganhando cada vez mais espaço nas universidades brasileiras. Além de facilitar a busca por uma formação superior de qualidade, eles contribuem para uma maior profissionalização – e consequentemente valorização no mercado.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em cursar uma especialização na modalidade? Um empréstimo pessoal pode ser o “empurrão” que faltava para você ingressar no ensino superior por meio de um auxílio financeiro adequado. 

O simulador de empréstimo com garantia de imóvel da CashMe ajuda você a encontrar as melhores ofertas para o seu orçamento. Faça um cadastro em nossa plataforma de maneira online, sem burocracia e super rápido.


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A CashMe utiliza cookies para melhorar a funcionalidade e o desempenho deste site, para mais informações acesse nossa Política de Privacidade.