O que é Google Pay? Saiba como funciona essa carteira digital

O que é Google Pay? Saiba como funciona essa carteira digital
ícone de calendario

Atualizado:
23/11/2021

ícone de calendario

Publicado:
23/11/2021

ícone de relógio

Leitura de
5 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


A carteira digital do Google é mais um dos inúmeros serviços idealizados para facilitar a vida de estabelecimentos físicos e lojas online, além de otimizar a rotina de transferências de todos os cidadãos.

Já parou para pensar em como a utilização do dinheiro em cédulas vem perdendo espaço no dia a dia? Quando foi a última vez que você pagou alguma coisa com papel? Os métodos de pagamento digital chegaram para ficar, e o Google Pay promete otimizar a forma como movimentamos dinheiro ainda mais.

Ficou curioso para saber mais sobre o que é Google Pay? No texto a seguir, trouxemos todos os detalhes sobre essa carteira digital e como ela pode facilitar a relação que você tem com o seu próprio dinheiro. Confira!

Como funciona uma carteira digital?

Antes de falarmos sobre o Google Pay especificamente, é importante que você compreenda o conceito de carteira digital. Afinal, esse recurso não se restringe ao oferecido pelo Google, mas por diversas empresas. Os usuários de iPhone, por exemplo, podem usufruir da mesma tecnologia por meio do concorrente Apple Pay.

A carteira digital nada mais é que uma ferramenta virtual de armazenamento de dados de um cartão de crédito e/ou débito já existente. Ou seja, você não precisa abrir uma nova conta para manter a caderneta, já que o objetivo principal é reunir os dados em um só aplicativo.

O Google Pay está disponível apenas para dispositivos Android, mas pode ser utilizado por clientes de diferentes tipos de banco e também de bandeiras de cartão de crédito. Entretanto, caso você seja usuário do sistema operacional iOS, da Apple, também é possível utilizar uma ferramenta deste tipo no seu smartphone.

Depois de devidamente instalada no celular, a carteira digital deve ser vinculada ao aplicativo do banco ou da instituição financeira. Dessa forma, o pagamento de compras realizadas tanto online como fisicamente passam a ser agrupadas em um só lugar.

Uma das principais vantagens desse modelo de pagamento é a praticidade no dia a dia, mas também uma maior segurança. Com o Google Pay vinculado ao cartão de crédito e débito, por exemplo, você pode realizar pagamentos em estabelecimentos físicos por meio da aproximação do smartphone.

Quem pode utilizar o Google Pay?

O Google Pay está disponível para todos os smartphones com sistema operacional Android, e pode ser ativado por meio de um cadastro simples na Google Play Store. Qualquer cidadão com cartão de crédito/débito ativo pode usufruir da funcionalidade, que já é aceita em diversos setores do mercado.

Bancos e cartões compatíveis

A lista completa de instituições bancárias e de cartão de crédito que disponibilizam a ferramenta pode ser conferida no site oficial do Google Pay. Entre as empresas que podem ser vinculadas, estão incluídas as seguintes opções:

  • Banco do Brasil e Bradesco para crédito e débito das bandeiras VISA e Elo;
  • Itaú para crédito e débito das bandeiras VISA e MasterCard, além de Credicard e Itaucard;
  • Banrisul para crédito VISA ou MasterCard;
  • Neon Pagamentos e Next para crédito ou débito da bandeira VISA;
  • Nubank para crédito ou débito online;
  • Porto Seguro para crédito VISA ou MasterCard;
  • demais bancos para operações de crédito, somente online.

Setores parceiros

Além da compatibilidade com instituições bancárias e operadoras de cartões, o Google Pay também oferece vantagens em diversas lojas físicas e aplicativos de grandes redes do varejo brasileiro e internacional. Entre os exemplos mais conhecidos, destacam-se:

  • Rede Carrefour;
  • Hering e Hering Kids;
  • Claro e Vivo;
  • Hotmart;
  • Peixe Urbano;
  • Decolar;
  • DrogaRaia;
  • Postos Ipiranga;
  • Adidas;
  • Magazine Luiza;
  • Ebanx;
  • Shopify;
  • Hotel Urbano;
  • Ifood;
  • Ingresso.com;
  • Rappi.

O Google Pay é seguro?

Depois de descobrir o que é Google Pay, uma dúvida comum entre os usuários é em relação à segurança do recurso. Apesar de facilitar a vida de muitos brasileiros, a ferramenta pode gerar questionamentos acerca da sua infraestrutura, ainda mais por ser uma funcionalidade relativamente nova no mercado de pagamentos.

Tanto o Google Pay como outros aplicativos do gênero são desenvolvidos para garantir uma segurança de ponta para quem os utiliza. Mesmo as informações que são disponibilizadas pelos usuários são protegidas por meio de diversas camadas de segurança, garantindo que os dados não vazem para terceiros.

Até então, equipamentos de clonagem eram utilizados para aplicação de golpes em maquininhas. O pagamento por aproximação chegou ao mercado para extinguir a velha prática de clonagem dos cartões de crédito. Com o pagamento ocorrendo pelo smartphone, não há maneira de a máquina ler o cartão de forma direta. 

A proteção de dados é feita por meio de tokens – partes de códigos temporários que são gerados aleatoriamente, e perdem funcionalidade após o ato de pagamento. Dessa forma, caso a informação vaze de alguma forma, ela logo se torna inválida pelo sistema.

Como utilizar o serviço do Google Pay?

É importante que você compreenda a melhor forma de utilizar esse tipo de recurso. O primeiro passo é bastante simples: para baixar o aplicativo, basta ativá-lo por meio da Google Play Store.

Com o aplicativo instalado, você pode cadastrar quantos cartões de crédito e/ou débito achar necessário, e então efetuar o pagamento por meio do smartphone em estabelecimentos que aceitem a função. Em lojas físicas, o celular deve estar devidamente programado para reconhecer o pagamento por aproximação.

Outro lembre importante: você deve, ainda, configurar o Google Pay como aplicativo padrão de pagamento por meio das configurações do seu celular. Dessa forma, o serviço funciona de maneira automatizada. 

Pagamento por aproximação

Para realizar um pagamento por aproximação com o Google Pay, é necessário que tanto a empresa onde a compra está sendo efetuada, como a bandeira do cartão cadastrado sejam compatíveis com a modalidade. 

Para ativar o serviço, procure pela sigla “NFC” na barra de pesquisas da página de configurações do seu aparelho. Caso não encontre, significa que o dispositivo não aceita pagamentos por aproximação. Após o pagamento ser efetivado, você deve receber uma notificação de confirmação pelo smartphone. 

Pagamento em aplicativos e sites

Caso não seja possível utilizar a função de aproximação para realizar suas compras em lojas físicas, você ainda pode fazer compras com o Google Pay em aplicativos e empreendimentos digitais. Neste caso, basta selecionar a opção na hora de finalizar o pagamento durante uma compra virtual.

Conclusão

Agora que você já sabe o que é Google Pay e como ele funciona para o pagamento em lojas e aplicativos, fica mais fácil compreender a sua importância. Além de você não precisar mais de dinheiro em espécie, nem mesmo o cartão de crédito físico se torna necessário – o que pode aumentar a sua segurança pessoal e também financeira. 

As carteiras digitais permitem ao usuário realizar pagamentos por meio de um aplicativo instalado nos dispositivos móveis, seja em estabelecimentos físicos ou digitais. Também podem ser utilizadas para realizar movimentações em compras virtuais e até mesmo para compras internacionais.

Lembre-se ainda de utilizar um cartão de crédito confiável e que não comprometa toda a sua renda mensal. A CashMe pode te ajudar a fazer uma escolha acertada nesse sentido! Acompanhe o nosso blog e receba as melhores dicas.


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *