ícone de calendario

Atualizado:
18/08/2020

ícone de calendario

Publicado:
18/08/2020

ícone de relógio

Leitura de
6 min

ícone de conversa

Comentarios
0

CashMe

CashMe
Administrator


Você sabia que atualmente os consumidores optam por marcas que adotam o marketing de causa? Ou seja, eles normalmente escolhem aquelas que pensam de uma forma mais humanizada e tenham um projeto social, por exemplo.

Segundo uma pesquisa realizada pela Escola de Engenharia de São Carlos da USP, no ano passado empresas humanizadas agradaram 240% a satisfação dos seus clientes.

Outro ponto muito importante é que a implementação do marketing de causa também pode incentivar os colaboradores de uma empresa.

Para saber mais sobre como funciona na pratica o marketing de causa e como implantá-lo na sua empresa, continue lendo nosso artigo.

O que é marketing de causa?

O marketing de causa é uma série de ações que uma empresa pode criar, visando contribuir com a sociedade ou meio que necessitam de atenção.

Ele pode ser definido quando uma empresa reverte parte da sua renda para uma causa em específico.

De modo geral essas causas possuem cunho social e ajudam, por exemplo, pessoas em situação de vulnerabilidade. Mas isso fica a critério da empresa e o que a marca dela representa, e se está neste campo de fala.

O marketing de causa, além de realizar uma ação para ajudar a comunidade, pode atrair consumidores que também a apoiem.

Uma pesquisa realizada pela Accenture, mostrou que 83% dos consumidores brasileiros preferem comprar de empresas que tenham propósitos que eles apoiem.

Como surgiu o marketing de causa?

O termo marketing de causa teve início no ano de 1983, depois da American Express auxiliar a reforma da Estátua da Liberdade nos Estados Unidos.

Na ocasião, foram revertidos 0,01 U$ a cada transação e U$ 1,00 a cada nova emissão de cartão, para a reforma da estátua.

A campanha se tornou um sucesso e em quatro meses já havia conseguido reverter 1,7 milhões de dólares. Além disso, o número de emissão de cartões aumentou em 45%.

Certamente esta ação fez com que o marketing de causa se espalhasse pelo mundo, e incentivou diversas empresas a adotá-lo.

5 Estratégias para implementar o marketing de causa na sua empresa:

Para que o seu marketing de causa tenha sucesso é essencial pensar em alguns detalhes e escolher as melhores estratégias. Veja quais são:

1 – Escolha uma causa que esteja alinhada com os valores do seu público-alvo

Para começar você deve pensar em uma causa que você queira lutar e que ela já seja um valor do seu público-alvo. Isso porque além de ser sincero, os seus colaboradores também irão se envolver com a causa.

Além do seu público-alvo, não se esqueça de colocar na balança o seu mercado de atuação, a sua marca e os seus produtos. Desta forma você fará com seus clientes sintam que apoiam efetivamente a causa, ao consumir da sua empresa.

2 – Seja transparente com a sua causa

Não adianta ter um marketing de causa se as pessoas não souberem como ele funciona. Por isso é importante pensar em uma comunicação com os seus clientes para que eles entendam a causa.

Mencione para eles qual será o valor revertido, para onde esse dinheiro será encaminhado, como ele ajudará a causa etc.

Se possível mostre aos seus consumidores como o dinheiro foi utilizado. Pense sempre que o marketing de causa, deve contar o início, meio e fim de uma campanha.

3 – Divulgue sua campanha

Assim como citamos acima é fundamental que as pessoas conheçam a ação da sua empresa. Afinal, serão os consumidores que farão com que ela aconteça.

Entretanto também é importante escolher os melhores meios de comunicação para que essa informação chegue até eles.

Existem canais de comunicação mais apropriados para esse tipo de ação, de cunho social e apoio. Um bom exemplo disso são as redes sociais, em que o público costuma estar mais concentrado e dispõe de mais tempo.

Considere investir em vídeos e registros fotográficos para que as pessoas acompanhem como o dinheiro será revertido.  

4 – Envolva os colaboradores, clientes e a comunidade na causa

Envolver todas essas pessoas será o caminho para o sucesso do seu marketing de causa.

Dê espaço para que todas elas possam falar, sugerir e participar da ação.

5 – Não pense apenar em contribuições financeiras

Vale ressaltar que o marketing de causa não envolve somente arrecadações financeiras. Existem diversas outras maneiras de lutar por uma causa. Um exemplo disso é visar a capacitação dos moradores da comunidade a qual a sua empresa está instalada, implementar a coleta seletiva, etc.

Essas conexões que o marketing de causa abrange não está diretamente ligada com dinheiro.

É possível pensar maneiras que não seja necessário que as pessoas comprem seu produto. Uma vez que, ainda assim, sua marca conseguirá se manter fortalecida em meio aos consumidores, que criarão empatia por ela.

Vantagens de adotar o marketing de causa

Sem dúvidas, atualmente existem consumidores mais exigentes e também mais preocupados com o bem estar social. Mas não é somente para atrair clientes que o marketing de causa pode ser vantajoso.

Conheça alguns dos pontos positivos em implementá-lo:

  • Fortalecimento da marca;
  • Agrega valor aos seus produtos;
  • Traz um diferencial para sua marca independente dos seus concorrentes;
  • Atrai consumidores que são fiéis a causa;
  • As pessoas criam empatia pela marca;
  • Fidelização dos clientes;

Ideias de marketing de causa

A escolha da causa pela qual a sua empresa irá adotar o marketing de causa deve estar de acordo com o que ela propõe. Esta escolha deve ser bem pensada e ter coerência.

Vale lembrar que assuntos que estão atualmente em alta, por conta do interesse comum das pessoas, pode ser uma boa alternativa. Como por exemplo:

  • Meio ambiente;
  • Desigualdade social;
  • Crianças e adolescentes;
  • Projetos de educação infantil;
  • Direito e proteção dos animais.

Existem inúmeras possibilidades de causas e formas de ajudar as pessoas, ou instituições.

O mais importante é que a sua empresa seja clara no marketing de causa e crie uma ligação com os seus consumidores.

Além disso, deve haver uma coerência, pois os consumidores saberão quando a marca realmente se preocupa com a causa. Por exemplo não há coerência de uma marca que produz cigarros, criar uma campanha de marketing de causa, para promover uma corrida solidária. Além de não ser convincente, trará uma imagem negativa da empresa.

Portanto tome cuidado para escolher uma causa e realmente representá-la. Não passe a impressão de que está explorando-a.

Grandes sucessos de marketing de causa exemplos:

Algumas empresas que realizam marketing de causa, são referências de grande sucesso neste tipo de ação. Veja quais são:

Água Ama – Ambev

A água mineral ama, produzida pela Ambev destina 100% do lucro para projetos de acesso a água potável.

Em menos de um ano do lançamento, a venda da água arrecadou 1 milhão de reais. Um detalhe importante é que a empresa disponibiliza através do seu site, uma aba em que os consumidores conseguem acompanhar a arrecadação em tempo real.

Troco solidário – Havan

A ação consiste em convidar os consumidores a darem os seus trocos após suas compras.

O dinheiro arrecadado é direcionado para entidades. A Havan escolhe a cada 6 meses uma entidade que será beneficiada.

A criação da campanha aconteceu em 2010 e desde então a empresa já arrecadou mais de 8 milhões de reais.

O câncer de mama no alvo da moda – Hering

A campanha é realizada pelo Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC) em parceria com a Hering.

Ela visa reverter o valor de venda de camisetas “O câncer de mama no alvo da moda” na ampliação da estrutura do IBCC.

Somente no primeiro ano foram vendidas mais de 400 mil camisetas e sua arrecadação rendeu mais de R$ 2 milhões.

Marketing de causa x marketing social:

É comum que haja uma confusão ao diferenciar o marketing de causa do marketing social. Isso porque o marketing de causa utiliza uma comunicação com seus consumidores, eles normalmente conhecem a causa da empresa.

Já o marketing social, não necessariamente dispõe do dinheiro dos consumidores para reverter em ações, esse valor pode vir de outros meios.

Conclusão

Existem diversas possibilidades de criação de marketing de causa. Certamente os resultados serão positivos.

Hoje em dia as pessoas buscam empresas que sejam mais humanizadas e que não visem somente o lucro. Uma compra ou contratação de alguns serviços podem se tornar mais satisfatória ao saber que você está ajudando o próximo. Além dos seus produtos, a imagem que você passa para seus consumidores também é muito importante. Que tal começar a trabalhar isso com o marketing de causa?


CashMe

Escrito por CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos para você essas noticiais:

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50).

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


CASHME SOLUÇÕES FINANCEIRAS LTDA., com sede social na capital do estado de SP, na Rua do Rócio, nº 109, 3º andar, Sala 01 - Parte, Vila Olímpia, CEP 04.552-000, inscrita no CNPJ sob o no 34.175.529/0001-68

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONCORDAR E FECHAR