Saiba o que é fintech e como confiar nelas

Não confia em fintech para seu empréstimo? Tranquilo, A CashMe te acalma. Confira:

A tecnologia está presente em grande parte da nossa vida. Seja no trabalho, no lazer, ou até mesmo na forma que nos deslocamos por meio dos veículos. Revolucionaram a medicina, a comunicação e a indústria de tal forma que um computador pode fazer o trabalho de dez homens em menos tempo e com maior garantia de qualidade. Não é só rapidez que trouxe para nosso dia-a-dia, mas qualidade e comodidade também

Na correria do dia-a-dia, é com elas que contamos para mandar aquela mensagem e até mesmo dar uma rápida relaxada em um jogo de celular – que é a nova extensão de nosso braço. Pensando nisso, as instituições financeiras tiveram que se atualizar e seguir o ritmo da sociedade: incorporar a tecnologia ao seu mundo. E não um mero caixa eletrônico, mas algo funcional, que poupe tempo.

As chamadas fintechs são as empresas bancárias a distância de um clique do cliente. Afinal, quem tem tempo para ir ao banco no meio de uma rotina corrida para resolver uma emergência financeira? Além de tempo, é preciso paciência. Contudo, esse tempo acabou. Agora é possível realizar qualquer pendência sem sair de casa.

O Google realizou uma pesquisa no começo do ano com a participação de 800 consumidores online. O resultado é que os clientes das fintechs estão mais satisfeitos com elas do que com os bancos tradicionais. De acordo com a pesquisa, 71% dos clientes das startups estão satisfeitas com os serviços prestados, enquanto 42% preferem as instituições mais convencionais.

A pesquisa confirma o crescimento das fintechs nos últimos anos, revelando também que a forma como as pessoas lidam com o seu dinheiro está mudando cada vez mais. Assim, processos bancários que antes eram complexos e demorados, se tornaram rápidos, cômodos e fáceis. 

O que é Fintech?

De acordo com o dicionário, fintech é a junção das palavras finance and technology. Fintech são maioritariamente startups que trabalham para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro. Costumam ter um custo operacional muito mais em conta do que as instituições bancárias operacionais e realizam as mesmas operações que tais instituições.

No banco tradicional, é exigido a presença do cliente na hora de abrir uma conta, enquanto com as fintechs o processo é feito todo no site da empresa. Basta preencher os dados principais com os documentos solicitados e será feita uma avaliação. Também não é necessário esperar até o horário de funcionamento do banco, como ocorre com sites e aplicativos das instituições bancárias. 

As instituições digitais costumam ter canais de atendimento e suporte online, que permitem que o cliente pergunte tudo o que achar necessário. A resposta não costuma demorar, uma vez que o canal é ligado diretamente com o atendente sem precisar de uma linha de espera. As fintechs também fazem uso o Custo Efetivo Total (CET), que inclui na operação valores além das taxas de juros, como demais encargos que podem ser cobrados. 

Empréstimo em uma fintech

Uma das operações que a fintech realiza é a de fazer empréstimo por linhas de créditos, as mesmas que as instituições bancárias fazem. Existem dois modos diferentes de promovê-los e variam de acordo com as condições, valores e particularidades de cada startup.

O primeiro modo de se fazer empréstimo em uma fintech é para o caso do beneficiário já ser cliente da fintech e possua conta digital, terá acesso a esses tipos de linhas de crédito com o dinheiro já em conta, podendo assim simplesmente transferi-lo para a sua conta corrente para ser utilizado. 

Já o segundo modo é conhecido como P2P (Peer to Peer), onde um investidor do capital solicitado passa o dinheiro para a startup que o transfere para o beneficiário que o solicitou. Quando há o pagamento das parcelas do empréstimo, o movimento é o inverso. O crediário paga o valor, com juros, à empresa, que repassa o dinheiro ao investidor. 

É seguro fazer empréstimo em uma fintech?

Quando se trata de proteger seu capital, nenhuma segurança é demais. É comprovado que a tecnologia trouxe praticidade para diversas áreas de nossas vidas, mas ela nem sempre é o modo mais seguro de realizar certas coisas. Contudo, fazer um empréstimo por fintech pode ser sim feito tranquilamente caso tome cuidado, se planeje e confira se a empresa escolhida é de confiança.

É importante saber que as instituições digitais que realizam operações de crédito são regulamentadas e autorizadas pelo Banco Central. Sendo assim, caso estiver inseguro e desconfiado de uma empresa específica, basta checar no site do BC se ela está devidamente autorizada pelo órgão a realizar o processo.

Também existem algumas fintechs que já são estabelecidas no mercado e possuem clientes fiéis, o que dá uma maior tranquilidade na hora de pesquisar sobre a empresa. Contudo, há também aquelas que não são tão recomendadas. Por não serem referências no mercado, podem não possuir os requisitos para que tenha facilidade ou certeza de retornos positivos. 

É importante estar sempre atento e checar a startup antes de dar seus dados no site para a solicitação do empréstimo ou abertura de conta. Muitas pessoas, por conta da necessidade, acabam se envolvendo em outras dívidas ao aderirem qualquer tipo de contrato com instituições não tão confiáveis. 

As fintechs, apesar de recentes, estão ganhando um grande espaço no Brasil, especialmente por trabalharem com menores taxas de juros em relação a instituições financeiras tradicionais. Isso acaba por atrair possíveis investidores e garantir seu lugar no mercado. No entanto, é possível que algumas utilizem novidades e taxas baixas somente para se promover. Com uma boa pesquisa, isso pode ser resolvido.

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente!  Compartilhe e deixe a sua opinião, queremos saber. Que saber mais sobre o assunto? Veja:

Juros de empréstimo: por que algumas modalidades são tão caras?

10 dicas que vão te ajudar a controlar suas finanças pessoais

Veja como funcionam 6 modalidades diferentes de empréstimo

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela.

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.