A avaliação técnica de imóveis é necessária em várias situações. Isso porque, é essa avaliação que vai definir, precisamente, qual o valor do imóvel diante do mercado imobiliário. A avaliação técnica de imóveis é fundamental no andamento de compra e venda de uma casa ou apartamento.

Existem várias pessoas que não sabem o que significa a avaliação técnica de imóveis. Porém, não se preocupe porque ela não é nenhum bicho de sete cabeças. Ela é apenas um documento que serve como um parecer técnico de avaliação do mercado, elaborado por engenheiros ou arquitetos.

No documento são colocadas todas as particularidades que permitem que o profissional encontre o melhor valor para o imóvel. Basicamente, são detalhes, como por exemplo: a análise da área privativa de um apartamento, as pesquisas que mostram imóveis parecidos na região, dentre outros itens favoráveis para a compra e venda da propriedade.

Se você tem interesse em saber mais detalhes sobre a avaliação técnica de imóveis, prossiga acompanhando este artigo. Boa leitura!

Em quais situações é necessário fazer a avaliação técnica de imóveis?

A avaliação técnica de imóveis é usada pela Justiça ou por instituições financeiras em várias ocasiões. Há casos que a avaliação é feita apenas para que o proprietário conheça o valor real do seu imóvel.

Para que você entenda melhor, quando uma pessoa faz a compra de um imóvel, financiando-o com uma instituição financeira, a avaliação técnica do imóvel é realizada. Isso é importante para que a instituição tenha certeza de que aquele imóvel ou terreno está em condições favoráveis. E, obviamente, para ter a certeza de quanto vale o imóvel.

Já no caso da Justiça, a avaliação técnica de imóveis é realizada em outros tipos de situações mais específicas, como no caso de divórcios, heranças, renovação de aluguéis, bem como outros casos.

Quais são os critérios usados na avaliação técnica de imóveis?

É preciso que você entenda que o profissional que realiza a avaliação técnica de um imóvel, não fazem tal ação de qualquer forma. Afinal, a avaliação precisa ter um valor legal. Para que isso aconteça, o processo é feito conforme as regras da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas e do IBAPE – Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia.

Para compor o valor final do imóvel, os avaliadores verificam vários itens. Abaixo você confere os principais:

Localização

Esse é um dos itens principais da avaliação. Como localização é considerado a cidade, o bairro e a rua onde o imóvel está instalado. Esses pontos afetam de forma direta o valor mercadológico do imóvel.

Acabamento

O estado de conservação da propriedade também pode afetar o valor do imóvel. Sendo assim, um bom acabamento se faz necessário para que o imóvel fique mais valorizado.

Documentação

Esse item é mais para garantir uma segurança de que a documentação do imóvel está em dia. Além disso, a documentação também serve como garantia para uma possível operação financeira.

Revestimentos

Isso também é levado em conta pelo avaliador, que presta atenção se há rachaduras, marcas ou umidade nas paredes que podem revelar infiltrações ou vazamentos.

Pintura

A pintura das paredes externas e internas também fazem parte da avaliação técnica de imóveis, sendo observado sombreados, falhas e ondulações.

Fachada

Grades, portões, portas e calçamento também precisam estar bem conservados para que a avaliação do imóvel seja ainda melhor. Se o portão for eletrônico, ele deve estar funcionando perfeitamente. Além disso, os forros e telhados também são avaliados, assim como a presença de vidros em portas ou janelas. 

Elétrica e hidráulica

Esses são itens que demandam uma avaliação mais detalhada por parte do profissional. Ele testará todas as tomadas e outros equipamentos para verificar se tudo funciona corretamente.

Quais são as vantagens de realizar a avaliação técnica de imóveis?

Mesmo sendo algo minucioso e que pode baixar o valor do imóvel, há várias vantagens em realizar a avaliação técnica. Veja:

Poder de negociação

Existem muitos compradores que não sabem qual o valor real de um imóvel. Quando estão no processo de compra e venda, eles fazem uma análise com base apenas nos seus critérios pessoais. Dessa forma, há a possibilidade de que eles estipulem preços que não estão de acordo com a realidade.

Por conta disso, o proprietário pode ficar sem saber o que fazer, baixando ou aumentando o preço do imóvel sem que haja nenhum critério relevante.

Quando o proprietário possui um documento que mostre o valor real do imóvel, fica muito mais fácil fazer a negociação do mesmo. Afinal, é um atestado legal de que um profissional qualificado fez a avaliação do imóvel de forma cuidadosa.

Por isso, uma das vantagens é justamente essa: o proprietário ter em mãos o poder de negociação, sem cair em possíveis armadilhas por parte de pessoas interessadas.

Valor patrimonial

Saber o valor do seu imóvel pode ser importante para que você possa planejar o futuro da sua propriedade. Por exemplo, sabendo o valor, fica mais fácil preparar os documentos de uma herança. Ou, essa informação também pode ser usada para descrever o imóvel para o pagamento de impostos, como o Imposto de Renda.

Garantia para adquirir outro bem

Caso o proprietário queira comprar outro bem, investir em um novo negócio ou realizar um financiamento, uma boa avaliação pode ajudar. Isso porque as instituições costumam pedir comprovantes que mostrem que a pessoa interessada pode pagar a dívida. Tendo o documento em mãos, esse processo pode ficar muito mais fácil.

Deu para entender melhor a importância de fazer uma avaliação técnica de imóveis, não é mesmo? Tenha em mente que realizar essa ação é essencial para confirmar a qualidade do seu imóvel e também para saber o preço correto de compra e venda da sua propriedade.

E para aqueles que desejam investir em imóveis, aqui na CashMe oferecemos a oportunidade perfeita para conseguir o valor que irá mudar a sua vida. Com a CashMe, você vai mais longe!

Veja também:

O que é hipoteca reversa? Entenda todos os detalhes agora!

Divida ativa IPVA: o que fazer para quitar esse débito

10 regras para sobrevivência empresarial

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente! Compartilhe e deixa a sua opinião, queremos saber.

Visite o nosso Instagram