Home Equity

O empréstimo com garantia de imóvel, também conhecido como Home Equity, é uma das modalidades mais baratas do mercado. Neste tipo de contratação, você coloca seu bem como garantia e tem a segurança de ter a menor taxa de juros, além de conseguir valores mais altos. Esta opção pode ser utilizada para diversas finalidades, por exemplo:


  • Compra ou reforma de imóvel
  • Abrir seu próprio negócio
  • Capital de giro para empresa
  • Quitação de dívidas
  • E muito mais!
Simule agora
Empréstimo Home Equity

O que é e como funciona o Home Equity?

Muito comum nos Estados Unidos, o empréstimo Home Equity é um empréstimo com garantia de imóvel. Assim, ao oferecer o seu bem como garantia, o banco ou instituição financeira concede o empréstimo.


Mas você pode continuar utilizando o imóvel normalmente, pois ele continua pertencendo a você. A única coisa que muda nesta situação é o contrato, pois nele é feita uma alienação fiduciária. Vamos entender o que é isso?

Simule um empréstimo
O que é e como funciona o Home Equity?

Empresa do grupo:

O que é alienação fiduciária?

Alienação fiduciária é o instrumento jurídico que permite usar um bem como garantia para um empréstimo. Para ficar mais claro, vamos olhar para os termos separadamente.


Alienação deriva de alienar, que significa transferir a propriedade de um bem para terceiros. Já fiduciária remete a fiduciante que, neste tipo de modalidade de empréstimo, é a parte responsável pelo pagamento da dívida. Então, na prática, fazer alienação fiduciária no Home Equity significa transferir a propriedade de um imóvel para quem concede o empréstimo.


Mas atenção, isso não significa que o imóvel deixa de ser seu! Por meio do Home Equity o bem continua com o proprietário original, que pode continuar usufruindo dele. Se for a sua casa, você continua morando nela normalmente.


Na alienação fiduciária a propriedade apenas entra como garantia do pagamento das prestações. É isso que permite à instituição financeira praticar juros baixos e tornar menos burocrático o processo de empréstimo. Talvez você esteja se perguntando: “qual a diferença entre Home Equity e hipoteca tradicional?”


A diferença entre Home Equity e hipoteca tradicional é a forma como a garantia é apresentada em troca do empréstimo, afinal, em ambos os casos um imóvel é apresentado como garantia. No entanto, na hipoteca tradicional, não há a alienação fiduciária. Dessa maneira a instituição financeira tem menos garantia de que vai receber o dinheiro emprestado. Com menos garantias, o que acontece? Isso mesmo. Juros mais altos.


Então, se você busca pagar menos pelo empréstimo, o Home Equity é a melhor opção. As taxas nesta modalidade de crédito são as mais baixas do mercado! Veja no gráfico!

O que é alienação fiduciária
O que é alienação fiduciária

Os dados são referentes à taxa mínima efetiva da CashMe
e à taxa média divulgada pelo Banco Central em outubro de 2020.

7 benefícios do Home Equity

Os empréstimos no Brasil, em sua maioria (como mostramos no gráfico acima), cobram valores altíssimos de juros. Isso faz com que, em muitos casos, o consumidor acabe por desistir da contratação. Isso sem falar na burocracia com documentos, idas ao banco e espera na aprovação e para a liberação do crédito. Porém, isso não acontece ao contratar empréstimo Home Equity junto à CashMe. Listamos abaixo sete motivos para optar por essa modalidade de crédito:

  • Taxas reduzidas

    Taxas a partir de 0,85% ao mês + IPCA.

  • Valores maiores

    A partir de R$50 mil em empréstimo.

  • Prazos mais longos

    Até 240 meses para pagar.

  • Pagamento flexível

    Você começa a pagar em até 12 meses após a liberação.

  • Seguro e confiável

    Você tem uma experiência que garante sua proteção.

  • Comodidade

    Você nem precisa sair de casa. Tudo acontece totalmente online.

Mitos sobre o Home equity

A CashMe, empresa do Grupo Cyrela, tem muita experiência na oferta de Home Equity e, por isso, consegue praticar as melhores condições do mercado. Assim, cada vez mais pessoas estão recorrendo a esse tipo de crédito para realizar projetos. E, para combater a desinformação, vamos falar sobre alguns mitos relacionados ao Home Equity.

Home equity é complicado


Usar o limite do cartão de crédito é tão simples que muitas vezes você nem percebe que está usando. Em troca, você paga os maiores juros do planeta para usar esse recurso. O home equity exige sim alguns procedimentos para a liberação dos recursos, mas a CashMe faz a maior parte do trabalho.

Você não precisa nem sair de casa para solicitar esta modalidade com a gente. Basta providenciar os documentos exigidos e esperar alguns dias até que o dinheiro esteja na sua conta.

Só posso fazer home equity se não tiver outras dívidas


Uma das características do home equity é não vincular o empréstimo ao uso dos recursos. Ou seja, você pode usar o dinheiro para o que quiser, inclusive para quitar dívidas mais caras, o que nós recomendamos que você faça.

O risco de perder meu imóvel é muito alto


O risco existe caso você não honre com suas dívidas. No entanto, o interesse de quem concede empréstimo é receber de volta o dinheiro emprestado acrescido de juros. Esse é o negócio da CashMe.

Por isso, vamos fazer de tudo para te ajudar a quitar sua dívida sem comprometer os seus bens. Isso inclui uma análise aprofundada da sua capacidade como pagador. O que mais queremos é que você realize seus sonhos e conte com a CashMe sempre que precisar de um recurso extra!

Posso morar, alugar ou vender o imóvel em garantia?


Você pode morar e alugar o imóvel normalmente. A única diferença está na venda. Você continua livre para negociar seu imóvel a qualquer momento. Só que, ao receber o valor do comprador, uma parte fica com a CashMe para quitar sua dívida e dar baixa na alienação fiduciária.

Como solicitar empréstimo Home Equity com a CashMe

O processo é o mais simples do mercado. Pedimos apenas os documentos essenciais e tudo acontece em 4 passos:

Passo 1 - Simulação

Simulação

Simule o crédito que você precisa via simulador. Basta preencher alguns campos e pronto! Leva só 3 minutos.

Passo 2 - Avaliação

Avaliação

Vamos fazer uma análise do seu perfil e do seu imóvel de maneira segura e rápida. Assim, conseguimos oferecer a melhor solução para você.

Passo 3 - Assinatura

Assinatura

Depois do crédito aprovado, providenciamos os documentos e emitimos para a sua assinatura.

Passo 4 - Dinheiro liberado

Dinheiro liberado

Com tudo certo, é hora de assinar o contrato e receber o seu dinheiro!

Simule seu empréstimo agora mesmo!
Como solicitar empréstimo Home Equity com a CashMe

FAQ - Perguntas frequentes sobre Home Equity

O que é Home Equity?

Home equity é o empréstimo com garantia de imóvel, por meio do qual se oferece um bem imóvel como garantia para o banco ou instituição financeira em troca do crédito solicitado.

O que é alienação fiduciária?

A alienação fiduciária é uma modalidade de crédito que acontece a partir de um acordo firmado entre o credor e o cliente, a fim de que o imóvel seja colocado como garantia em troca do crédito. Assim, o credor vincula em seu nome a documentação legal do bem, mas o contratante mantém o direito de posse direta, isto é, ele poderá continuar usufruindo do imóvel como moradia. Nesse caso, o fiduciário é a CashMe e o contratante, o cliente. Após a dívida ser totalmente quitada, o imóvel colocado como garantia volta a ser de propriedade total do devedor.

Qual tipo de imóvel eu posso oferecer como garantia no Home Equity?

Não importa o tipo do imóvel. Podem ser oferecidos como garantia: casas, apartamentos, salas comerciais, terrenos, entre outros. O mais importante é que o imóvel esteja com a documentação devidamente regularizada.

Qual a taxa de juros do Home Equity?

Na CashMe, as taxas de juros no empréstimo Home Equity são a partir de 0,85% ao mês + IPCA.

É possível solicitar o empréstimo Home Equity com imóvel financiado?

Sim. No momento da solicitação do empréstimo, é preciso somar o saldo devedor do seu financiamento no valor que você irá solicitar. Ele que não pode ultrapassar 60% do valor de avaliação do seu imóvel.

Regras do Home Equity

Para obter empréstimo na modalidade de Home Equity a CashMe exige que as seguintes regras sejam cumpridas:


  • Valor mínimo do imóvel: R$ 250 mil
  • Valor mínimo solicitado: R$ 50 mil
  • Valor máximo solicitado: até 60% do valor do imóvel
  • Prazo máximo para pagamento: até 240 meses para pagar
  • Uso dos recursos: livre para você fazer o que quiser ou precisar
  • Juros: a partir de 0,85% ao mês + IPCA

Documentos solicitados

  • RG (original e cópia)
  • CPF (original e cópia)
  • Comprovante de estado civil (Certidão de Nascimento – para solteiros; Certidão de Casamento – para casados)
  • Comprovante de renda (holerites, declaração do Imposto de Renda, extratos bancários)
  • Comprovante de residência
  • Documentos do imóvel: matrícula e IPTU

Home Equity comparada com outras modalidades de crédito

Já vimos que o Home Equity tem como fundamento a alienação fiduciária. Assim, por meio desse recurso jurídico, o credor tem garantias de que, em último caso, o devedor tem um bem que pode ser usado como pagamento do empréstimo. No Home Equity, a instituição credora sabe que o imóvel existe e que o tomador do empréstimo teve boa intenção ao colocá-lo como garantia. Por isso, os juros são baixos e a liberação do crédito é muito prática e rápida. Vamos ver como funciona nos demais tipos de empréstimo.

Empréstimo consignado privado


Consignar significa determinar certa quantia para pagamento de uma dívida. Na prática, isso significa permitir ao credor reter parte do salário antes mesmo que ele chegue na conta do trabalhador.

Por isso, o empréstimo consignado se popularizou entre funcionários públicos que têm estabilidade de emprego e renda previsível. A modalidade de empréstimo consignado privado atende trabalhadores de empresas privadas. Como a consignação é uma espécie de garantia, as instituições financeiras se sentem mais seguras ao conceder empréstimo.

No entanto, é claro que a garantia é menor do que no home equity, pois a pessoa pode perder o emprego ou já ter reduções salariais na folha decorrentes de outros consignados ou de pensões, por exemplo. Logo, os juros são maiores.

Empréstimo pessoal


Esta modalidade não exige garantias nem alienação de bens. Pode até mesmo ser contratada online e há uma infinidade de instituições que oferecem, desde bancos a financeiras ou fintechs.

Para conceder um empréstimo pessoal a instituição analisa o comportamento passado da pessoa como pagadora. Evidentemente, devido à falta de garantias, os juros são bastante altos.

Cheque especial


Os bancos oferecem este tipo de empréstimo de forma associada à conta corrente. É o chamado “limite” da conta corrente. Trata-se de um empréstimo pré-aprovado e sem data definida para pagamento.

Assim, quanto mais tempo alguém consumir recursos do cheque especial, mais juros pagará. Devido à facilidade de uso, à ausência de garantias e indefinição sobre o pagamento, os juros cobrados são extremamente altos.

Cartão de crédito


Cartão de crédito trabalha com o chamado limite, que é o valor liberado pela empresa de cartão para que seja gasto até o fechamento da fatura. Então, a cada fechamento de fatura o limite deve ser pago ou, caso não seja, são cobrados juros.

E, no Brasil, estes juros por crédito pré-aprovado e sem exigência de garantias não são somente os maiores do mercado, mas um dos mais caros do planeta. Certamente você não quer usar esse tipo de crédito!

Simule Agora