Para todo investidor, saber identificar oportunidades que o permitiram conseguir o máximo de lucro de acordo com os riscos oferecidos por tal é essencial. Ainda sim, existem diversos problemas de investir na renda fixa que fazem com que muitos fiquem com o pé atrás em relação a mesma.

Se o que a inviabiliza-se fosse somente o risco que a mesma apresenta, ainda estaria em um cenário interessante. Entretanto, é preciso considerar diversos pontos antes de fazer a aquisição de um título desta modalidade.

Por conta disso, no artigo de hoje, apresentaremos para você, nosso caro leitor, alguns dos pontos de investir na renda fixa que a tornam desinteressante para alguns acionistas no mercado.

Aproveite e boa leitura!

Os problemas de se investir na renda fixa

Existem algumas adversidades que assombram esta modalidade de investimento, tornando-a sem atratividades para muitos investidores, independente do tempo que estes já têm de mercado.

Claro que, quanto mais experiência, mais fica evidente o quanto esta pode ser prejudicial. Ainda sim, desde o começo, a mesma apresenta falhas que podem afastar aqueles que estão a iniciar uma carreira neste ramo.

Ainda que a renda fixa não possua de tantos riscos quanto outras modalidades, sua segurança tem um preço alto em comparativo com outras oferecidas, como investir em uma nova empresa, por exemplo.

Claro que a chance de uma nova entidade se sobressair e virar uma gigante no mercado é pequena, mas, junto a tal chance, vem também um grandioso lucro para aquele que aposta nesta.

Já na renda fixa isso não ocorre. O quanto será ganho é antecipadamente visto por aqueles que estão a aplicar seu dinheiro na mesma. No início da carreira, isso até pode ser interessante, mas, quanto mais o tempo passa, maior é a vontade de lucrar mais em cima de seus patrimônios.

Para entender melhor o porquê desta não ser uma opção para muitos, separamos alguns dos principais problemas que vêm acompanhados ao se investir na renda fixa. Ao começar por:

Problemas de se investir na renda fixa: Taxa de administração

Vários tipos de aplicação nesta modalidade apresentam a infame taxa de administração. Ainda que seja de conhecimento comum que está é presente em grande maioria das oportunidades, ainda se trata de algo não muito agradável para todos que fazem investimentos.

Está se trata de um valor fixo que será cobrado pela instituição financeira no momento em que o investidor irá fazer o resgate de seu dinheiro, afetando diretamente o lucro que o mesmo obteve através de tal.

Ainda que não se trate de um grande prejuízo, visto que a mesma gira em torno de 0,5% do total rentável da aplicação, está acaba tornando o valor a ser recebido divergente dos cálculos.

Além disso, alguns investimentos são realizados sem qualquer intervenção da corretora e mesmo assim ainda sofrem taxação o que, do ponto de vista prática, não faz qualquer sentido.

Problemas de se investir na renda fixa: Alíquota de Imposto de Renda

Algumas aplicações que são realizadas em renda fixa estão sujeitas a sofrerem com a taxação tributária do Imposto de Renda, o que acaba diminuindo novamente a rentabilidade de ação.

Para realizar tal cobrança, o governo utiliza da regra de tabela regressiva, onde o valor deste tributo será proporcional a razão do investimento, fazendo com que o mesmo sofra flutuação para adequar-se ao quanto foi aplicado pelo indivíduo.

Quanto maior é a duração, menor será o Imposto de Renda a ser cobrado, visto que esta se trata de uma tabela regressiva. Para itens que tem resgate em até seis meses, a alíquota a ser cobrada é de 22,5%, podendo ser reduzida até 15% caso o período se estenda até 24 meses de duração;

Problemas de se investir na renda fixa: Cobrança de Come-cotas

O come-cotas é definido como um resgate compulsório, realizado pela Receita Federal, do imposto que é devido. Este tipo de cobrança acontece em fundos de renda fixa semestralmente e aparece no extrato como se fosse um resgate feito pelo próprio investidor.

Entre os variados problemas que este apresenta, sua maior desvantagem é que, por conta dos resgates a cada seis meses ao invés de apenas em seu vencimento, o governo acaba tirando parte da rentabilidade da aplicação.

Isso acaba causando prejuízo a longo prazo, visto que as cotas que são devoradas pelo come-cotas deixam de render, diminuindo o valor rentável e tornando os lucros da aplicação menores.

Investir na renda fixa deve ser muito bem ponderado

Para se aplicar dinheiro nesta, é preciso pensar muito bem e dar um objetivo para tal aplicação. Está é uma opção segura, mas pode não ser a mais interessante para aqueles que já possuem uma experiência de mercado.

E para lhe ajudar a começar a investir, aqui na CashMe oferecemos ótimas oportunidades de crédito para que consiga conquistar o seu espaço. Conosco, você vai mais longe!

Veja também:

Pefin e Refin: compreenda as diferenças

Entenda o que significa Pefin

Comprar casa sem entrada: é possível fazer isso?

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente! Compartilhe e deixa a sua opinião, queremos saber.

Visite o nosso Instagram

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 120 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 15 anos (180 meses) com LTV de 43,3% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.685,09, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,04% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.