A última fatura veio muito acima do que seu orçamento pode cobrir e agora bateu aquele desespero? 

Todos nós sabemos o que é ter um cartão de crédito com limite disponível nas mãos, parece que tudo é possível. Você faz uma comprinha aqui, outra ali. Quase todas as transações são feitas com parcelas, e às vezes são tantas que você nem se atenta até quando vai ter que continuar pagando. Mas aí fecha o ciclo do cartão e alguns dias depois você recebe a fatura. O valor é muito maior do que o imaginado e infelizmente com seu orçamento mensal não vai ser possível pagar o total. 

Quantas pessoas já passaram por essa situação ou estão vivendo isso neste momento? Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelou que a cada 10 brasileiros, 8 possuem dívidas em aberto com cartão de crédito. 

O Serasa Experian divulgou em março deste ano um número recorde de indivíduos com dívidas atrasadas referentes a cartões de créditos. O levantamento mostrou que 63 milhões de brasileiros estão no vermelho, e a inadimplência cresceu 3,2% em relação ao ano passado.  A realidade atual do país é que mais de 40% da população adulta está inadimplente. Desde o ano passado cerca de dois milhões de homens e mulheres ficaram com o nome sujo, deste total 800 mil estão negativados.  

Se enrolar com o cartão de crédito é mais fácil do que parece e o pior é que as taxas de juros, por conta dos atrasos nos pagamentos, podem transformar a dívida numa bola de neve. Para ajudar você a respirar com mais alívio e sair da inadimplência a equipe da CashMe preparou dicas especiais. Confira:

Qual o seu orçamento mensal?

Você trabalha muito, mas não vê seu dinheiro render? Muitas vezes o orçamento doméstico fica comprometido por causa de diversos fatores, como as dívidas, contas fixas, falta de controle financeiro e entre outros.  É preciso saber exatamente o quanto entrou em sua conta e mais precisamente quanto saiu. 

Anote seus gastos e faça planilhas para ajudar a organizar os pagamentos das contas fixas (IPTU, água, luz, internet, telefone e TV a cabo). Primeiro, analise se com o seu orçamento mensal é possível pagar essas contas tranquilamente.  

Pare de gastar à toa!

Para deixar de ser inadimplente é preciso ter disciplina e reconhecer a sua atual situação financeira. Apenas assim será possível saber quais são as medidas e ações necessárias para sair do vermelho. Se está endividado, corte todos os gastos supérfluos e poupe o máximo de dinheiro que conseguir. 

Vamos as negociações 

Depois de identificar as dívidas, comece a negociar com os credores. Entre em contato, faça propostas de pagamento à vista ou parcelado e tente renegociar de forma que fique confortável para o seu orçamento real. 

Cuidados com os acordos

Se você não pagou uma fatura, ou efetuou o pagamento mínimo, provavelmente vai receber automaticamente uma proposta de acordo para parcelamento. Analise bem os termos, valores, o número de parcelas, juros, multas por atrasos e qual é o prazo da oferta para saber se terá como arcar com o pagamento. Mas lembre-se, não é porque você está devendo que terá que aceitar o que a instituição ofertar. Pense, faça seus cálculos e, se for necessário, procure ajuda especializada para resolver a situação. 

Se achar que os valores são justos e é possível pagar, então ligue para a operadora do cartão e feche o acordo. Mas, caso não haja acerto e se sinta lesado, procure imediatamente um órgão de defesa do consumidor para fazer valer seus direitos. 

Será que é o caso de pedir um empréstimo? 

Bom, dependendo do nível de endividamento, o empréstimo pode ser a saída mais rápida para quitar todas as contas. Solicitar um empréstimo com garantia pode lhe render menores juros, além de conseguir uma quantia expressiva e mais tempo para efetuar o pagamento. Clique aqui e saiba mais!

Assuma o controle total das suas finanças pessoais

Existem aplicativos de celular que realizam este tipo de monitoramento e ajudam a controlar as atividades da sua conta bancária, assim como a rotina de compras em dinheiro, débito, crédito ou cheque. Além da tecnologia, também existem opções mais personalizadas, como criar planilhas no Excel. 

Planeje o que fazer com seu dinheiro 

A falta de planejamento levou você a inadimplência, para evitar voltar ao vermelho, comece a se planejar com antecedência e seja fiel ao programado. Só assim, será possível tirar a corda do endividamento do pescoço.