Construir ou reformar são decisões que envolvem muitos custos. Comprar materiais, contratar mão de obra, comprar terreno, dentre outras etapas podem tornar esses processos ainda mais difíceis. Ainda mais quando colocamos tudo na ponta do lápis.

Porém, existem no mercado inúmeras opções de financiamento para construção que podem facilitar a realização deste sonho.

Para que você consiga planejar esse processo sem dor de cabeça e estar preparado para possíveis imprevistos, vamos abordar os pontos mais importantes para que você possa solicitar seu empréstimo para construir de forma eficiente e organizada.

Antes de mais nada é importante que você entenda como funcionam as linhas de crédito para construir e reformar.

Vamos começar?

Como funciona o financiamento para construção

Financiamento para construção e reforma

O crédito para construção funciona semelhante ao empréstimo pessoal ou com cartão de crédito. Tudo depende da linha de crédito e de qual instituição financeira você vai escolher.

No financiamento para construção baseado em cartão de crédito, o valor liberado pelo banco somente pode ser usado para compra de material para obra. Para isso, você recebe um cartão e pode gastar até o limite do valor disponibilizado.

Já no empréstimo para construção você recebe o valor em sua conta e tem mais liberdade para gastar em qualquer etapa do projeto. Seja para compra do terreno, contratação de mão de obra ou até de materiais. Esta modalidade funciona como um empréstimo pessoal comum.

A solicitação de crédito para construção passa pelas seguintes etapas:

  • Análise de crédito: nessa etapa é muito importante ter em mente que as instituições financeiras irão consultar se seu nome está negativado.
  • Proposta: esta fase envolve receber da instituição as informações sobre qual o máximo a ser disponibilizado, formas de pagamento e taxas de juros.
  • Assinatura do contrato: após escolher a melhor linha de crédito de acordo com a sua necessidade, é preciso assinar um contrato para ter acesso ao valor disponível.

Existem dois pontos importantes que você precisa saber ao buscar por um financiamento para construção civil:

  1. Exigências para solicitar crédito para construção

Para autorizar um novo financiamento, as instituições financeiras fazem uma verificação completa do perfil e histórico do solicitante. Cada instituição segue um processo próprio, mas as exigências mais comuns são:

  • Ser maior de 18 anos ou emancipado.
  • Possuir idoneidade cadastral, ou seja, estar com o nome em dia junto às entidades protetoras de crédito.
  • Possuir capacidade de pagamento.

Quais os documentos necessários para financiamento da construção

Cada banco tem a sua própria lista de documentos e, normalmente, quanto mais alto o valor do crédito maior a quantidade de documentos.

Por exemplo, para solicitar o financiamento de um imóvel com menos de 80 m² na Caixa é exigido somente os projetos da planta baixa e fachadas. Já para imóveis com mais de 80 m² são exigidos adicionalmente os projetos estrutural, elétrico e hidráulico.

Geralmente, os documentos da construção necessários para solicitar financiamento são:

  • Alvará da construção emitido pela Prefeitura
  • Planta baixa, fachadas e projetos auxiliares
  • Cronograma físico-financeiro completo da obra
  • Memorial descritivo de materiais e serviços

Vale ressaltar que além desses documentos é preciso apresentar também RG, CPF ou qualquer outra identidade original com foto.

Saiba como calcular financiamento para construção e reforma

O valor total de um financiamento não é apenas o resultado do empréstimo somados aos juros. É importante saber disso para calcular e entender qual a melhor opção de crédito.

Existe uma série de despesas e encargos que incidem na concessão do crédito. A soma dessas quantias é que determina o Custo Efetivo Total (CET) da operação, que nada mais é do que o valor total da negociação.

Normalmente, o CET é composto pelas seguintes taxas:

  • Taxa de juros da operação;
  • Taxa de análise de crédito;
  • Imposto sobre Operações Financeiras (IOF);
  • Taxa de Abertura de Crédito (TAC);
  • Seguros;
  • Taxas administrativas em geral;
  • Taxas de manutenção do cadastro;
  • Pagamentos de serviços de terceiros;
  • Despesas com cartório;
  • Demais tarifas (que devem ser discriminadas e detalhadas).

Por lei, toda instituição deve demonstrar claramente ao consumidor qual é o Custo Efetivo Total envolvido em suas operações de crédito. Essa obrigatoriedade existe desde 2008, quando entrou em vigência a Resolução nº 3.517/2007 do Banco Central.

Sendo assim, antes de concluir a transação, você deve receber uma cópia do contrato de crédito informando o CET e a discriminação dos custos envolvidos na operação. E ainda assim, caso isso não esteja claro para você na proposta, questione a empresa.

O recomendável é comparar o Custo Efetivo Total de diferentes empresas de empréstimos com o mesmo valor e prazo de pagamento. Assim você consegue analisar qual oferece taxas mais baixas.

Vantagens do financiamento para construção

O empréstimo para construção pode ser usado para diversas finalidades, seja para quem quer construir um imóvel do zero, finalizar uma obra em andamento ou até reformar a casa.

Isso é justamente o que torna a busca por crédito vantajosa, visto que o acúmulo de parcelamentos com diferentes lojas e prestadores de serviço pode gerar dívidas ou dificultar sua organização financeira. Além disso, veja abaixo, outras vantagens em solicitar um empréstimo para construção:

Tranquilidade para construir ou reformar

Muitas pessoas cortam itens que são considerados supérfluos. Isso ocorre porque, sem toda a verba disponível, é necessário eleger o que é dispensável para viabilizar o projeto.

Com um financiamento para construção ou para reformar, você pode colocar em prática o projeto dos sonhos. Com a disposição integral de todo o dinheiro, fica mais simples orçar toda a obra, sem a necessidade de adaptações por motivos financeiros.

Outra vantagem é que não é preciso economizar excessivamente no material. Com isso você tem menos risco de prejudicar a obra com equipamentos, materiais, mobiliários ou decoração de baixa qualidade e que vão se deteriorar rapidamente.

Melhores condições de negociação

Com o valor total da obra em mãos, é possível comprar todo o material de uma única vez, pagando à vista. Normalmente, os lojistas oferecem descontos para consumidores que pagam no ato da compra e isso pode ser bastante vantajoso.

Entretanto, vale destacar que é preciso ter em mente que a mão de obra muitas vezes não é parcelável, como as mercadorias. Se faltar pagamento para um prestador de serviços, este pode, deixar de fazer o trabalho para o qual foi contratado. Com o dinheiro em mãos, você pode negociar e até pedir uma redução do preço para o pagamento dos profissionais.

Poupar recursos emergenciais

Quando falamos em reformar ou construir é muito importante incluir no planejamento financeiro uma quantia para emergências. Isso evita que você seja pego de surpresa em situações inesperadas, como a quebra de um equipamento ou a compra de mais materiais.

Assim, caso você já tenha dinheiro guardado vale a pena pensar em poupá-lo para emergências.

Com um financiamento para construção, é possível conseguir juros baixos e longos prazos de pagamento. Essa modalidade é capaz de oferecer as melhores condições para você tirar seu projeto do papel.

Tipos de empréstimo para construir ou reformar

No Brasil não existem muitas opções de linhas de crédito específicas para construção. Por isso é comum que as pessoas busquem por outras modalidades para utilizar com esta finalidade.

Cartão de Crédito

Apesar de ser uma opção muito comum e a mais conhecida no Brasil, o cartão de crédito é um bom meio de pagamento para parcelar as compras, mas não tão bom como linha de crédito.

A dívida do cartão de crédito é uma das principais vilãs dos brasileiros, responsável pelas dívidas em aproximadamente 78% das famílias brasileiras, de acordo com a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada no final de 2018.

Apesar de oferecer diversas vantagens, como clube de benefícios e 40 dias para pagamento, nada disso será benéfico em casos de atraso na quitação da fatura. Se isso acontecer, essa modalidade tem as taxas mais altas do mercado, cerca de 14% ao mês em média.

Cartão de loja de construção

Como dissemos, os cartões de crédito possuem juros altos. Entretanto, existem alguns modelos com taxas de juros mais baixas para compras em lojas vinculadas. E, apesar de ser recomendado para uso dentro das redes, nada impede que o consumidor utilize-o em outras lojas.

Além disso, algumas redes oferecem descontos no pagamento com o cartão de crédito da loja. Isso pode significar economia na compra de materiais, por exemplo.

Contudo, caso essa opção seja a melhor para você, fique atento ao seu controle financeiro. Afinal, outros itens ou etapas da obra não podem ser pagos com este cartão e isso pode desorganizar seu planejamento.

Empréstimo Consignado

Essa linha de crédito é destinada a funcionários públicos, trabalhadores do setor privado, além de beneficiários do INSS. Nesta modalidade, a parcela é descontada diretamente da folha de pagamento.

Geralmente, o empréstimo consignado possui taxas mais atrativas, principalmente para servidores públicos, cerca de 1,9% ao mês em média. Já funcionários que trabalham com carteira assinada em empresas privadas conseguem taxas médias de 3,0% ao mês. Essa alternativa é vantajosa caso a prestação caiba no planejamento financeiro da família.

Para solicitar essa linha de crédito você deve consultar seu banco para ver a possibilidade de vincular o financiamento ao seu salário.

Empréstimo Pessoal

A modalidade de empréstimo pessoal possui taxas mais altas do que as outras citadas, de cerca de 7% ao mês. No entanto, pode ser uma opção a ser considerada para reforma ou construção.

Por se tratar de taxas bem elevadas, é essencial avaliar o custo final dessa operação e comparar os valores em diferentes instituições.

Cheque Especial

O cheque especial é algo que deve ser usado, exclusivamente, para emergências. Com taxas médias que ficam próximas dos 13% ao mês, pode prejudicar seriamente o orçamento familiar se usado de forma incorreta.

Por estar junto ao valor disponível na conta-corrente, muitas pessoas tratam o cheque especial como um complemento da renda.

A dívida dessa modalidade chega a quadruplicar no período de um ano. Portanto, só utilize em caso de imprevistos que possam ser cobertos rapidamente.

Home Equity

Muito comum nos Estados Unidos, o empréstimo home equity é um crédito com garantia de imóvel. Assim, ao colocar um imóvel como garantia, o banco ou instituição financeira concede o empréstimo.

Desta forma, você consegue mais capital e pode continuar usando seu imóvel normalmente, pois o bem continua sendo seu. A única coisa que muda nesta situação é o contrato, pois nele é feita uma alienação fiduciária. Vamos entender o que é isso.

A CashMe para financiar sua construção

Se você estiver interessado em contratar um empréstimo com garantia de imóvel para construir ou reformar, você pode contar com a CashMe, uma fintech do Grupo Cyrela.

Nossa proposta é aprovar o crédito com garantia de imóvel em até dois dias. Isso diminui muito o tempo para a liberação do dinheiro. Além disso, a taxa de juros é uma das mais baixas do mercado: a partir de 1,17% ao mês e você tem até 120 meses para pagar!

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 120 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 15 anos (180 meses) com LTV de 43,3% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.685,09, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,04% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.