Sustentabilidade Corporativa: entenda o que é e veja dicas para adotar

Sustentabilidade Corporativa: entenda o que é e veja dicas para adotar
ícone de calendario

Atualizado:
16/04/2021

ícone de calendario

Publicado:
19/04/2021

ícone de relógio

Leitura de
6 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Sustentabilidade corporativa é uma mudança no modelo de negócio para que o lucro e o desenvolvimento sustentável estejam ligados e equilibrados. Suas ações têm três dimensões: a social, a ambiental e a econômica. Para sua adoção, é preciso que o conceito seja internalizado na cultura organizacional e em todos os seus processos.

Investir em apenas um desses pilares seja o social, ambiental ou econômico, não trará resultados perenes e de longo prazo. Para se ter a sustentabilidade corporativa em uma empresa é necessário que o tema esteja dentro da estratégia, e tenha um esforço para garantir o equilíbrio entre esses três temas no desenvolvimento do negócio. 

Qual a diferença entre sustentabilidade corporativa e responsabilidade socioambiental?

Enquanto a responsabilidade social e/ou ambiental são ações pontuais, voluntárias ou de caráter regulatório, em que a empresa faz para cumprir uma demanda da sua comunidade e seu público, a sustentabilidade corporativa são ações internas que transformam profundamente todos os processos, estratégia e cultura da organização.

A responsabilidade socioambiental não precisa, necessariamente, interferir no modelo de negócio da empresa. Alguns exemplos das suas ações são apadrinhamento de projetos do terceiro setor, redução no uso de papel e plástico, marketing de causa, doação de materiais ou produtos produzidos por ela etc. 

Essas ações não alteram obrigatoriamente a forma como a empresa é gerida, os fornecedores que ela contrata, o clima do ambiente de trabalho, as matérias-primas compradas, a gestão dos resíduos etc. A sustentabilidade corporativa vai transformar tudo isso e muito mais.  

O que é sustentabilidade corporativa?

É ela que vai fazer com que a organização, de fato, cresça alinhada ao desenvolvimento sustentável. 

A sustentabilidade corporativa é uma transformação estratégica no modelo de negócio para que seus processos e cultura adotem as melhores práticas ambientais, sociais e econômicas, com o foco na geração de valor compartilhado para todos os públicos de interesse.

Para isso, ela vai buscar entender o efeito interno e externo das suas atividades. Depois, traçará estratégias para realinhar processos, de forma a mitigar os impactos negativos e potencializar os impactos positivos de suas operações. E seus resultados vão muito além do lucro, empresas que possuem esse tipo de iniciativa tem um fortalecimento de suas relações com suas partes interessadas, entre outros valores gerados. 

Qual é o objetivo da sustentabilidade corporativa?

Além de manter seus processos alinhados a boas práticas sociais e ambientais, a sustentabilidade corporativa tenta fazer com que a adoção dessas boas práticas sociais e ambientais seja um dos motivos para o aumento de resultados da empresa. 

Uma justificativa para isso é o fato do mercado e dos consumidores se identificarem cada vez mais com marcas transparentes e genuinamente interessadas em construir um legado positivo. Outro ponto importante é que a sustentabilidade traz uma visão de gerenciamento de riscos, sejam eles reputacionais ou regulatórios. Ter sustentabilidade nos processos e nas operações das empresas, evitam muitos imprevistos e crises.

Dessa forma, o objetivo da sustentabilidade corporativa é traçar estratégias para que o caminho do seu crescimento econômico seja paralelo ao do desenvolvimento sustentável.

O que é desenvolvimento sustentável?

O desenvolvimento sustentável é um conceito que propõe suprir as necessidades da geração atual sem comprometer as gerações futuras. 

Para isso, é preciso que os recursos naturais sejam preservados e usados conscientemente, além de promover mudanças para que a sociedade seja mais igualitária. Uma empresa que quer implantar a sustentabilidade corporativa deve pensar em como se desenvolver economicamente ao mesmo tempo em que contribui para isso. 

Três dimensões da sustentabilidade corporativa

Dessa forma, a sustentabilidade corporativa considera três dimensões: 

  • social: todo fator humano envolvido na cadeia produtiva (da empresa e de seus fornecedores) e de consumo;
  • ambiental: os impactos que a atividade causa no meio ambiente, incluindo a atividade dos seus fornecedores; 
  • econômica: a movimentação econômica gerada pela atividade da empresa.  

São eles que compõem o Triple bottom line,  também conhecido como tripé da sustentabilidade ou 3Ps (people, planet, profit/pessoas, planeta, lucro) – criado pelo britânico John Elkington. 

Dentro do conceito, essas três dimensões precisam ter importâncias similares no modelo de negócios e, consequentemente, nos processos e na cultura organizacional. 

Também é a partir deles que a empresa irá apresentar e medir seus resultados, buscando um equilíbrio positivo entre as três dimensões – algo determinante para muitos consumidores e investidores apontarem o sucesso daquela marca. 

Quais as vantagens de implementar a sustentabilidade corporativa?

Ao avaliar o crescimento considerando essas três dimensões, a empresa deixa de mostrar apenas sua contribuição econômica, mostrando o impacto da sua atividade no meio ambiente e na sociedade. Se eles estão balanceados, então a empresa está no caminho da sustentabilidade. 

Mas, qual é a vantagem disso além das contribuições ambientais e sociais? 

Reputação

Como a sustentabilidade corporativa é algo internalizado por todos os processos da empresa, as ações de marketing e comunicação podem transformar facilmente as práticas da empresa em publicidade positiva. Além de ganhar público, a marca ganha mais força para competir no mercado. 

Investimentos

Essa atração também é observada em investidores. Nos últimos tempos, a sustentabilidade e o impacto social vêm sendo um dos fatores levados em consideração por eles na hora de decidir seus ativos. A B3, inclusive, criou índices ESG (environmental, social, governance) para filtrar empresas em sua carteira.

O ISE B3 é um exemplo. Em seu site ele é definido como uma ferramenta para: 

“análise comparativa da performance das empresas listadas na B3 sob o aspecto da sustentabilidade corporativa, baseada em eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa.”

Relacionamento

Assim como os investidores colocam a sustentabilidade como critério, algumas licitações públicas e contratos com empresas privadas colocam ela como pré-requisito para fechar uma compra ou prestação de serviços. 

O Plano de Logística Sustentável do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), por exemplo, prevê que suas compras sustentáveis aumentem em 5% a cada ano no período de 2021-2026. As contratações serão avaliadas e especificadas segundo os critérios de sustentabilidade definidos pelo Poder Judiciário. 

Economia

Rever o modelo de negócio e seus processos também passa por rever a forma como os recursos são gastos. Em uma empresa sustentável o desperdício é rejeitado e estratégias são montadas para otimizar os suprimentos necessários para as suas atividades. 

Repensar logísticas e implementar novas tecnologias pode ser um investimento no início, mas que tem o objetivo de reduzir os custos a longo prazo.

Clima organizacional

A sustentabilidade corporativa deve ser observada em todos os aspectos da empresa, impactando diretamente na cultura de trabalho proposta aos funcionários. Integrar uma organização responsável e transparente contribui para aumentar o orgulho e o nível de satisfação dos seus membros.

Uma organização com esse tipo de ambiente, tem mais chance de influenciar positivamente o engajamento, valores e a produtividade dos seus trabalhadores.   

6 dicas para adotar a sustentabilidade corporativa

Ficou interessado nas vantagens? Um passo inicial é analisar suas atividades e se adequar às legislações caso ainda esteja com essa pendência. 

No Brasil, existem diversas orientações e políticas para quem busca melhores práticas sociais e ambientais. Um exemplo é a Política Nacional de Resíduos Sólidos que orienta, inclusive, quanto à logística reversa. 

Confira a seguir outras dicas para implementar a sustentabilidade corporativa na sua empresa.

1. Alinhe as mudanças com toda a empresa

A sustentabilidade corporativa precisa estar profundamente inserida na tríade missão-visão-valores. As mudanças não podem ser apenas um conceito entre cargos de chefia, mas uma filosofia vivida no dia a dia por todos os integrantes. 

2. Melhore as condições de trabalho

Da mesma forma, as mudanças precisam ser vistas em todas as áreas. Colocar o fator humano no centro da dimensão social inclui melhores políticas de remuneração, desenvolvimento profissional, clima organizacional e outros investimentos no bem-estar do funcionário. 

3. Atente-se a todo ciclo produtivo

Essa preocupação com o trabalhador deve se estender às empresas que se relacionam com o seu negócio – desde a que produz matéria-prima até a que entrega o produto ao consumidor final. Verifique se elas também respeitam os direitos trabalhistas e promovem os direitos humanos, além de avaliar seu impacto ambiental. 

4. Estabeleça indicadores e busque certificações

A prestação de contas ao público interno e externo pode ser uma iniciativa sua, mas também é interessante que essa transparência e adequação às práticas sustentáveis sejam validadas por meio de selos e certificações internacionais e nacionais.  

Crie indicadores internos e procure indicadores auditados por institutos da área para medir a evolução da sustentabilidade na sua empresa. Esse é um processo dinâmico que precisa ser constantemente avaliado e atualizado.

5. Crie ações com a comunidade local

Ao considerar impactos externos, comece com a comunidade local. Estabeleça relações com lideranças de modo a identificar contrapartidas que podem ser solicitadas por eles e oferecidas pela sua empresa.

6. Busque inclusão, diversidade e igualdade

Faça com que sua empresa seja uma representação da diversidade presente na sociedade. Implemente políticas de contratação visando incluir e diversificar seus funcionários.

Conclusão

A sustentabilidade corporativa é o caminho para a empresa que quer crescer e, ao mesmo tempo, garantir o futuro da sociedade e meio ambiente para as próximas gerações. Seu objetivo é aumentar os lucros, mas dentro de um desenvolvimento sustentável.

Para isso, temos as três dimensões da sustentabilidade corporativa: social, ambiental e econômica. São elas que orientarão as transformações no modelo de negócio e na avaliação dos resultados. Um equilíbrio entre o saldo dessas três frentes indica que a empresa está crescendo em harmonia com o conceito de sustentabilidade. 

Implementar a sustentabilidade corporativa traz uma série de vantagens, mas pode ser necessário fazer alguns investimentos iniciais que trarão resultados positivos futuros. A CashMe pode ajudar no crescimento sustentável do seu empreendimento. Conheça o empréstimo para empresa e garanta o combustível que faltava para o seu negócio!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *