Você sabia que a gestão colaborativa é uma tendência no século XXI? Por causa da forma como se estrutura, muitas empresas estão adotando esse novo modelo administrativo, afinal ele proporciona diversos benefícios para a companhia como o maior engajamento dos funcionários.

Contudo, o que exatamente significa o termo colaborativo dentro de um sistema de gestão e como implementar isso seu negócio? É sobre isso que vamos conversar no texto de hoje.

Ao longo do conteúdo, também explicaremos por que essa nova estrutura vem sendo cada vez mais valorizada pelas companhias, independentemente da área onde seja aplicada.

Então, caso tenha ficado curioso sobre todo esse assunto, que tal seguir com a leitura para conhecer os principais detalhes relacionados a ele? Aqui, vamos apresentar as principais informações que você precisa saber para melhorar seu negócio e incluí-lo o modelo de gestão colaborativa no mesmo. Boa jornada!

Entendendo o conceito de gestão colaborativa

Um sistema no qual toda equipe trabalha em conjunto, todos têm suas sugestões levadas em conta e todos podem enfrentar desafios para além de suas funções originais, mostrando talentos, muitas vezes, ocultos.

O cenário citado parece algo irreal? Bem, ele é a base do que é chamado de gestão colaborativa. Um sistema com uma hierarquia mais horizontal e que prioriza a comunicação. Aqui, o processo decisivo não se concentra apenas no chefe, mas é responsabilidade de todos os funcionários.

As principais vantagens da gestão colaborativa

Nos tópicos a seguir, listamos os sete principais benefícios para a empresa que adota o modelo colaborativo como seu estilo de gestão.

Melhora na comunicação

Por valorizar a integração da equipe e ter uma estrutura organizacional mais flexível, a comunicação em uma companhia com gestão colaborativa é muito mais fácil e eficiente.

Nesse sistema, funcionários de diferentes níveis sentem suas sugestões são ouvidas e levadas em consideração. Além disso, torna-se mais fácil criar um sentimento de pertencimento entre todos os funcionários, pois todos interagem de forma constante, como em uma comunidade.

Maior produtividade

A hierarquia mais flexível e o incentivo à comunicação, faz com que as pessoas sintam-se melhor dentro do ambiente de trabalho, o que favorece um melhor desempenho individual e coletivo. Como resultado , todos passam a ser mais produtivos.

Aumento da inovação

Por conta da troca constante de ideias que tende a ocorrer na empresa com gestão colaborativa, as possibilidades de inovação aumentam. Afinal, essa troca de conhecimentos faz com que cada um possa pensar fora da caixa e testar novas ideias, o que é ótimo para se destacar no mercado.

Crescimento profissional

Por valorizar o crescimento em conjunto e a troca de conhecimento, a empresa trabalha, por consequência, o crescimento profissionais de cada colaborador. Até porque os desafios propostos para a equipe incentivam cada um a desenvolver novas habilidades e isso é estimulado pelos próprios pares do ambiente de trabalho.

Além disso, a gestão colaborativa coloca todos os funcionários em contato direto, o que faz com que cada um observe como está seu desenvolvimento em relação ao demais e os incentiva a buscar novas qualificações quando necessário.

Adaptação a mudanças

Um ambiente aberto às novas ideias dos seus profissionais consegue lidar melhor com mudanças de todos os tipos, o que é essencial em para quem deseja crescer no cenário atual.

Fora isso, por conta de todos trabalharem juntos para resolver os problemas que surgem dentro do negócio, o processo decisório torna-se mais rápido e as mudanças mais práticas.

Aproveitamento de habilidades

Quando as empresas possuem uma gestão colaborativa é possível aproveitar e descobrir talentos dentro de sua equipe de maneira mais efetiva. Isso ocorre porque todos são desafiados para resolver os problemas que surgem na empresa, incentivando ações para além dos cargos em que foram contratados inicialmente.

Em contrapartida, em uma empresa tradicional, as pessoas tendem a ficar limitadas às suas funções.

Trabalho em equipe

O trabalho em equipe é extremamente valorizado nos dias atuais, pois ele contribui para a troca de informações e ajuda a companhia a crescer de maneira mais efetiva, com uma cultura organizacional sólida. E isso ocorre de forma intensa dentro da gestão colaborativa.

Passos para implementar a gestão colaborativa na empresa

Agora que você já conhece os principais aspectos do modelo de gestão abordado no texto de hoje, vamos explicar como colocá-lo em prática dentro da sua empresa.

Valorize a comunicação

Como mencionamos, a comunicação na gestão colaborativa ocorre com naturalidade, sem barreiras entre setores ou níveis hierárquicos. Sendo assim, o primeiro ponto que você precisa mudar ao adotar esse modelo administrativo é trabalhar o incentivo a troca de ideias de modo livre dentro do ambiente profissional.

Trabalhe com transparência

Como todos na companhia passam a estar envolvidos com cada problema que surge na empresa e trabalham em conjunto para resolvê-los e fazer o negócio crescer, é imprescindível que os gestores ofereçam transparência sobre a real situação organizacional.

Desse modo, cada um  se sente mais valorizado e responsável por melhorar uma situação.

Valorize a cultura organizacional

A cultura organizacional de uma empresa é o elo entre todos os funcionários. É o que faz cada um sentir-se parte de uma comunidade. Sendo assim, valorize e reforce constantemente a cultura da sua companhia.

Defina as atribuições de cada membro da equipe

Não é porque o seu negócio possui um estilo de gestão participativa que tudo é desorganizado e cada um faz o que tem vontade. Muito pelo contrário, é preciso que os funcionários tenham tenham atribuições muito bem definidas para o modelo funcionar corretamente.

Desse modo, cada um sabe qual o seu papel na busca por atingir determinado objetivo e tem ideia do quanto ele é importante para o resultado final. Isso não significa, porém, que as pessoas estejam presas a esses cargos. Na verdade, há um incentivo constante para que todos se ajudem e deem opiniões relacionadas a todos os setores.

A liderança colaborativa X a liderança tradicional: entendendo as diferenças

Estamos na metade do conteúdo de hoje e chegou a hora de você entender o que diferencia um líder tradicional de um líder colaborativo. Não estamos aqui para dizer que o primeiro é ruim e apenas o segundo traz resultados. Porém, é preciso ressaltar que na era da informação a troca de conhecimentos é muito mais valorizada que a detenção do poder.

Líder tradicional

  • não repassam muitas informações aos funcionários;
  • nem sempre estão abertos a ouvir sugestões ou ideias;
  • priorizam uma estrutura mais rígida, em que cada profissional tem um papel específico;
  • a posição de autoridade é vista como fonte de poder;
  • as reuniões com a equipe são pontuais e para resolver problemas.

Líder colaborativo

  • compartilha o máximo de informações possível com a equipe;
  • sempre escuta as pessoas que trabalham com ele e incentiva essa troca de conhecimento;
  • querem que os profissionais evoluam para além dos cargos em que foram contratados inicialmente;
  • o trabalho em equipe é visto como fonte de poder;
  • fornecem feedbacks constantes para os funcionários, elogiando uma ação positiva e conversando individualmente sobre melhorias.

Gestão colaborativa em toda área

A gestão colaborativa pode ser utilizada em todas as áreas da companhia, do setor de projetos até o atendimento ao cliente.

Setor de projetos

Em uma gestão tradicional, os projetos e as estratégias sobre novos negócios concentram-se apenas nas mãos do gestor, que acaba recebendo uma pressão intensa sobre o resultado final. Com o trabalho colaborativo, todos assumem responsabilidade pela entrega das tarefas e pelas ideias apresentadas.

Setor orçamentário

A gestão colaborativa dentro do setor orçamentário estende-se, na verdade, a toda a empresa. Afinal, a ideia é colocar uma meta financeira para cada departamento e trabalhar com eles para que cumpram esse teto. Mas, lembre-se: a definição desse valor máximo deve ser debatida com as equipes de finanças e dos departamentos.

Setor de produção

A área de produção é uma das mais importantes dentro da empresa, por isso a gestão colaborativa está igualmente presente no setor. Aqui, devem ser valorizadas a interação dos gestores com os supervisores e os operadores. Assim, canais de comunicação por email ou telefone  e reuniões frequentes devem ser incentivados.

Setor de relacionamento com o cliente

A gestão colaborativa dentro do relacionamento com o cliente visa interligar o operador que tem contato direto com o público-alvo com todos os demais setores da companhia. Isso é importante para oferecer um feedback constante relacionado à opinião do cliente sobre um produto ou serviço, algo essencial para a criação de melhorias no negócio.

Sendo assim, caso o consumidor ligue para o SAC para dar uma sugestão, tirar uma dúvida ou reclamar sobre uma questão X, essa informação será repassada com facilidade para a área responsável.

O treinamento de uma equipe colaborativa

Uma gestão colaborativa eficaz  não se constrói de uma hora para a outra. Portanto, é mais do que importante treinar a equipe para encarar esse novo modelo.

Desenvolva a confiança

A confiança é uma fator chave em um ambiente de colaboração, afinal todos estão trabalhando juntos para atingir um mesmo objetivo. Por isso, trabalhe de forma transparente e ajude seus funcionários a fazerem o mesmo.

Trabalhe a responsabilidade

Como mencionamos no início do texto, cada pessoa dentro da gestão colaborativa tem responsabilidades próprias e isso deve estar claro na mente de todos os funcionários. A diferença é que você também precisa ajudá-los a entender as responsabilidades dos colegas, assim todos podem se ajudar mutuamente.

Adote indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho ajudam na hora de acompanhar o rendimento de cada membro da equipe, evitando que um sobrecarregue o outro. Além disso, eles ajudam cada um a manter a produtividade.

Incentive objetivos comuns

Quando todos da equipe trabalham para atingir um objetivo em comum, todos os processos fluem com naturalidade. Sendo assim, trabalhe para garantir essa unidade dentro da sua empresa.

O que você precisa saber sobre gestão colaborativa

Para finalizarmos o assunto de hoje, trouxemos algumas informações importantes no que se refere a gestão colaborativa e que, quase sempre, causam dúvidas.

Os conflitos são comuns na gestão colaborativa

Quando mais pessoas têm a chance de se expressar, os conflitos tornam-se inevitáveis e isso não poderia ser diferente no modelo colaborativo. Então, esteja preparado para esses embates e aproveite-os ao máximo, pois é a partir deles que as inovações surgem.

As diferenças entre os participantes da equipe devem ser valorizadas

Cada setor é visto em termos de equipe, com os funcionários atuando juntos. Isso, como apresentamos, é extremamente positivo, porém você não deve tratar todo mundo como se fossem iguais. As diferenças precisam ser valorizadas, afinal cada um tem habilidades específicas, personalidade e sonhos próprios.

É por meio do respeito às diferenças que se pode construir uma colaboração profissionais realmente efetiva.

A hierarquia existe, apesar de ser mais flexível

Apesar de ter uma estrutura mais horizontal, a hierarquia não desapareceu no modelo de gestão que estamos apresentando. Sendo assim, cada funcionário ainda precisa responder ao líder e deve ser cobrado por ele.

O que ocorre é que esse relacionamento deixa de ser visto como uma relação entre superior e inferior para ser encarado como parceria.

Conclusão

Ao longo do texto, apresentamos um conteúdo detalhado sobre gestão colaborativa. Explicamos o conceito e os benefícios desse modelo, bem como listamos quais práticas precisam ser realizadas para adotá-lo na sua empresa.

Ao mesmo tempo, também conversamos sobre as diferenças entre um líder colaborativo e um líder tradicional, listamos os principais pontos que você precisa saber sobre essa nova forma de gestão e apresentamos exemplos de que a colaboração pode ser útil em diferentes áreas da empresa.

Diante de todo o material apresentado, deu para notar que o trabalho em conjunto é muito mais produtivo do que as estruturas rígidas que dominaram os séculos anteriores. A nova geração pede flexibilidade e dinamismo, bem como valoriza o bem-estar em contrapartida ao estresse da competição constante.

Sendo assim, a gestão colaborativa é uma ótima ferramenta para fazer a sua empresa crescer, tomar decisões mais rápidas e consistentes e criar inovações. Afinal de contas, toda a equipe passa a estar engajada em um mesmo propósito, sendo ouvida e tendo suas sugestões levadas em conta.

Então, que tal começar a fazer mudanças no sistema de gestão adotado dentro da empresa na qual você atua e torná-lo mais participativo, mais colaborativo? Desse modo, as chances de fazer seu negócio crescer e se firmar nessa nova era são muito maiores.

Ah, também não se esqueça de entrar em contato com a CashMe caso precise de um empréstimo para fazer essas mudanças.

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente!  Compartilhe e deixe a sua opinião, queremos saber.

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50).

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


CASHME SOLUÇÕES FINANCEIRAS LTDA., com sede social na capital do estado de SP, na Rua do Rócio, nº 109, 3º andar, Sala 01 - Parte, Vila Olímpia, CEP 04.552-000, inscrita no CNPJ sob o no 34.175.529/0001-68

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.