Tudo sobre Cheque Especial: O que é e como funciona

Tudo sobre Cheque Especial: O que é e como funciona
ícone de calendario

Atualizado:
09/09/2021

ícone de calendario

Publicado:
16/03/2020

ícone de relógio

Leitura de
7 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Cheque especial é um meio de crédito para aqueles que precisam de uma quantidade expressiva de dinheiro em certo momento. Entretanto, o mesmo é muito visto como um vilão, por conta de suas taxas.

Ainda que  mesmo tenha seus tributos, muitos sequer sabem como utilizá-lo de maneira correta e evitar um pouco destes valores cobrados pelo uso de tal, o que acarreta em uma má utilização.

Por conta disso, no artigo de hoje, apresentaremos para você, nosso caro leitor, como funciona o cheque especial, sem qualquer complicação, para que entenda como usar este da melhor maneira a seu favor.

O que é o cheque especial?

O cheque especial funciona como um empréstimo pré-aprovado na sua conta bancária. Você pode sacá-lo ou usar até mesmo na função débito.

Além disso, o valor disponível varia de banco para banco e de acordo a uma  avaliação que eles fazem de seus clientes. Lembrando que essa avaliação é automática e não requer que o cliente solicite, apenas fica disponível para uso.

Cheque especial vale a pena?

Apesar deste ser visto com maus olhos,  o cheque especial não é totalmente um vilão nesse mundo, permitindo a diversas pessoas conseguirem pagar uma conta, quando a situação aperta.

Entretanto, o mesmo deve ser utilizado com a maior das cautelas possível. Seus juros são exorbitantes, e um pequeno valor que, a princípio, não parecia ser nada, passa a se transformar em uma bola de neve.

Claro que, em determinadas situações, precisamos deste para arcar com alguma dívida, e, neste ponto, não existe problema. O problema é criar o hábito de sempre ter de contar com o mesmo para fazer sua vida rodar.

É preciso estar regularmente atento a qualquer movimentação que envolve o cheque especial da sua conta, para evitar ser surpreendido por descontos que você sequer achou que está devendo, mas estava.

Juros do cheque especial

Embora existam instituições financeiras que oferecem alguns dias para a utilização do cheque especial sem a cobrança de juros, após esse período as taxas podem chegar a mais de 300% ao ano.

De acordo com o Banco Central, o valor médio das taxas de juros no início de 2020 era:

Modalidade de créditoTaxa de juros (ao ano)
Cheque especial318,7%
Rotativo do cartão de crédito300,3%
Parcelamento do cartão de crédito175,2%
Crédito pessoal119,5%
Crédito consignado22,5%
Empréstimo com garantia de veículo 17,88%
Empréstimo com garantia de imóvel11,88%

Como funciona o cheque especial?

O cheque especial se trata de um empréstimo pré-aprovado pelo banco, deixando na conta do cliente do mesmo e que este tem acesso a qualquer hora do dia, quando precisar fazer uma compra e estiver sem saldo.

Aquele valor em adicional que você vê em sua conta com, como limite, é o do cheque especial, e é justamente por ser tão atrativo, que o mesmo acaba sendo uma grande cilada, principalmente para aqueles que nunca tiveram uma experiência com o banco.

Por mais avisos que se recebe, jovens adultos, entusiasmados e no auge da idade, acabam sim utilizando do cheque para, por exemplo, fazer suas compras, mas mal sabem na armadilha que estão caindo.

Quando usado para pagar uma conta de luz, por exemplo, o cheque especial é útil, ainda que contra gosto do usuário. Entretanto, a bola de neve começa quando a pessoa passa o débito adoidado sem saber o que está ocorrendo dentro de sua conta bancária.

O que piora ainda mais são os juros, onde muitos não entendem de que como gastando apenas R$ 100,00 deste, este valor subiu para R$ 400,00, isso se não estiver superior.

É preciso tomar muito cuidado em como utilizar deste. O mesmo é uma das grandes causas para se parar na lista de órgãos como o Serasa, tendo um score de crédito baixo e o nome negativado.

Diferença entre cheque especial x cartão de crédito

Entre utilizar o cheque especial e o cartão de crédito, a melhor pedida seria nenhum dos dois. Entretanto, não existe uma pessoa que não use, ao menos, o cartão, para determinadas atividades.

Em comparativo a taxa de juros, a do cheque especial é muito maior do que a do cartão de crédito, mas estes sequer é o principal problema que envolve ambos.

Diversas pessoas acabam pegando o hábito de usar um cartão de crédito para, por exemplo, comprar um lanche no caminho da faculdade, ou ainda algum produto que ele queira de uma loja no shopping, entre outras situações.

Assim como muitas também caem na falsa sensação que o cheque especial passa ao passar tudo no débito, que ocorre com uma grande frequência.

O que devemos nos atentar não é ao uso indevido deste( bem, também, mas esse não é o foco), mas sim a tal mania de utilizá-los de maneira despreocupada. Por isso ter educação financeira é tão importante e tão discutido nos dias atuais.

Entre as diversas opções de compra existentes, débito é, de longe, a mais saudável. Entretanto, se for para utilizar um destes, o melhor é o cartão de crédito, desde que usado com consciência.

Quando pegar um cheque especial?

Cheque especial, ainda que problemático, pode ser útil e lhe ajudar em momentos desesperadores, onde, por exemplo, o seu salário atrasou e a sua conta de luz do mês passado ainda não foi paga.

Por mais que em situações assim seja mais recomendado existir um dinheiro  reserva para lidar com imprevistos, é de se compreender que nem todos tem condições de fazer tal poupança.

Este é um exemplo de situação onde o saque e utilização do mesmo é recomendada. Mas não faça disso um hábito mensal. A prioridade é pagar tudo com o dinheiro que possui, e não  com o que não tem.

Diferença entre o cheque especial e um empréstimo 

Sabe quando queremos alguma coisa para ontem, é basicamente isso, o cheque especial já está lá disponível para você, não tem burocracia e não precisa solicitar uma avaliação, ao contrário de um empréstimo. 

O empréstimo requer uma série de avaliações e principalmente a sua conduta financeira de cliente.

Como resultado disso, muitas pessoas na emergência acabam escolhendo o que está mais fácil, o cheque especial.

Como devolver o dinheiro do cheque especial

Se por ventura você precisou usar o valor do cheque especial, deve devolvê-lo o quanto antes, buscando diminuir as taxas de juros cobradas.

É simples de usar e de devolver: basta você fazer um depósito na sua conta corrente e o banco já abate o valor que usou, cobrando apenas os juros dos dias utilizados.

Isso vale tanto para depósitos feitos por você ou por qualquer outro depósito em sua conta, e o valor que estará negativo será atualizado.

Nomenclaturas dos cheques especiais 

Assim como varia o valor do cheque especial e os seus juros, dependendo do banco, o nome que aparece na sua conta também. Saber as nomenclaturas é bom começo para entender, como controlar o uso do cheque especial.

Conheça como eles são chamados em cada banco, assim quando vê-los já sabe do que se trata: 

  • No banco Itaú: LIS 
  • Banco do Brasil: Cheque especial BB
  • Bradesco: Crédito global
  • Santander: Santander crédito especial

Como faço para cancelar a disponibilidade do cheque especial

O cheque especial é um serviço que fica disponível na sua conta mesmo que você nunca tenha solicitado. Para cancelar você precisa entrar em contato com o seu banco, por telefone, chat ou indo na agência. 

Como faço para sair do cheque especial:

1. Empréstimo 

Se no primeiro momento você usou depressa o cheque especial, sem pensar se cabia no seu orçamento, desta vez é hora de pensar. 

Pode parecer que não, mas um empréstimo pessoal pode ser a saída para as suas dívidas e acabar com a bola de neve.

Antes de tudo você deve estudar bem as taxas de juros cobradas nos empréstimos, que na maioria das vezes é menor do que o cheque especial. Como se trata de um contrato, você pode decidir o que é melhor para você. 

Fazendo um empréstimo você poderá pagar o valor que deve ao banco, e analisar parcelas que caibam no seu bolso.

2. Negocie com o banco 

Parece desanimador ligar para o banco quando estamos endividados, já que incomoda tanto as ligações de cobrança deles, mas às vezes aí está uma solução.

Na grande maioria, os bancos estão interessados em receber, e se você ligar para negociar essa dívida vão tentar fechar um acordo. 

Explique a sua situação financeira, diga qual é o valor que consegue pagar mensalmente e tente uma solução que seja boa para ambos.

Além disso, avalie muito bem se você conseguirá arcar com esse acordo do início ao fim, pois caso o quebre não terá valido a pena.

Uma vez que o acordo não é cumprido, o banco volta a cobrar taxas e praticamente as parcelas que você pagou serão em vão. 

3. Pague o cheque especial à vista 

Sabemos que nem sempre essa é a opção mais viável para as pessoas que já estão endividadas, mas caso consiga, será a melhor opção. 

Você cobrirá seu saldo negativo no cheque especial e não terá mais esses juros aumentando todo mês, é como cortar o mal pela raiz.

4. Como controlar o uso do cheque especial organizando o seu orçamento 

Hora de pegar o papel e a caneta e conseguir enxergar tudo que você tem de débito e tudo o que tem de saldo. 

Elenque quais são suas contas fixas e quais delas não são prioridades e podem ser cortadas, aprenda como iniciar a sua mudança econômica. 

Muitas vezes o dinheiro que você gasta em coisas supérfluas, pode te ajudar a se reerguer financeiramente.

5. Fique atento a sua conta 

Verifique diariamente sua conta bancária, hoje em dia com o internet banking fazer isso ficou muito mais fácil. Dessa maneira você evita gastar mais do que o previsto, e verifica todas as transações de débito automático. 

6. Evite fazer compras por impulso 

Uma blusinha na promoção aqui, um café ali, uma sobremesa depois do almoço e no final do mês você não sabe cadê o dinheiro. Isso acontece com muitas pessoas, pois temos o mau hábito de comprar mesmo sem precisar e até sem perceber. 

Quando você decide sair das dívidas, seja pelo uso recorrente do cheque especial ou por outro motivo, cortar gastos é essencial. E se temos que cortar alguma coisa, que tal começar por algo que não fará falta?

Certamente todo tipo de economia faz diferença no redirecionamento que você vai dar no seu dinheiro para pagar dívidas. 

Cheque especial pode ser útil

Por mais que existam problemas em seu uso, cheque especial pode sim ser útil. O que é preciso atentar-se é somente em como utilizá-lo de maneira saudável, evitando que o mesmo se torne uma bola de neve.

E para aqueles que precisam de dinheiro para solucionar seus problemas, aqui na CashMe oferecemos o empréstimo com garantia de imóvel, ótimas oportunidades para que você seja capaz de mudar a sua vida. Conosco, você vai mais longe!

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente! Compartilhe e deixa a sua opinião, queremos saber.


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *