Os principais custos na venda de um imóvel: Confira

Os principais custos na venda de um imóvel: Confira
ícone de calendario

Atualizado:
19/11/2020

ícone de calendario

Publicado:
21/11/2019

ícone de relógio

Leitura de
4 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Nem todos sabem, mas existem certas despesas com venda de imóveis que irão impactar dentro do preço do seu bem. Vender uma propriedade, assim como comprá-la, não se resume apenas ao pagamento. Assim, é importante saber quais são as principais despesas com venda de um imóvel. E se você quiser adiantar o valor da venda do seu imóvel, é só fazer um empréstimo com garantia de imóvel.

Existem certos pontos que não são previamente divulgados e pegam algumas pessoas desprevenidas. Ainda que estes são informados pelas imobiliárias, a sensação de que é necessário pagar por alguma coisa para se vender causa estranheza.

No artigo de hoje informaremos a você, caro leitor, quais as principais despesas com venda de imóvel para que possa se manter precavido quando resolver vender a sua residência.

Custos na venda de um imóvel não são muito divulgadas

Por mais que seja interessante vender a sua casa, seja pelo motivo que for, existem muitos fatores que irão influenciar nesta. Além do imposto de renda, colocar a venda uma propriedade pode lhe causar certa dor de cabeça.

Acontece que nunca procuramos nos informar previamente sobre algo. Ainda que isto não cause tantos impactos, em situações como um venda deste tipo de bem, é mais do que necessário realizar uma pesquisa sobre como fazer uma transação com o terreno.

Isto previne diversos aspectos pelos quais o proprietário não estava esperando, permitindo que o mesmo possa regularizar o valor pedido de forma a abranger todas as taxações.

Ainda sim, nem toda situação irá demandar certos pontos. Por isso, citaremos os mais comuns para que você, que deseja vender o seu imóvel, possa se preparar para os que mais ocorrem. Estes são:

Imposto de Transmissão de Bens Imóveis

Também chamado de ITBI, o Imposto de Transmissão de bens aborda justamente aquilo que o nome sugere. O proprietário deve arcar com este custo que é definido pela prefeitura do município.

A taxação também fica  a encargo do governo. Para cada cidade de nosso país, este por possuir de um preço variante. Por exemplo, enquanto em São Paulo essa taxa alcança 3% do valor do imóvel, em outro lugar pode chegar a custar 5%.

O antigo proprietário deve realizar o pagamento do valor estabelecido dentro do prazo definido pela administração local, assim que finaliza a transação. Isto não apenas regulariza a questão jurídica do antigo imóvel, como previne problemas com futuras propriedades.

Logo, durante a fase de venda da sua residência, busque se informar sobre a percentagem ITBI da sua região e incorpore-a em seu imóvel, permitindo que o valor possa abranger os demais gastos.

Escritura pública

Por mais que este não seja o documento oficial de registro e propriedade sobre o imóvel, a escritura deve ser realizada com ambas as partes presentes, garantindo que a transação está sendo feita de forma legal.

Este valor é cobrado apenas daqueles que não financiaram o imóvel. Esta é levantada com a presença do vendedor e do comprador no Cartório de Registro de Imóveis, uma vez que necessita da assinatura de ambos.

Também sendo paga no cartório, a escritura está sujeita ao mesmo caso do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis, onde esta pode variar de acordo com a cidade em que o imóvel se localiza.

A lista contendo o preço da taxa pode ser acessada no site do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil, permitindo que a informação chegue até você de maneira mais rápida e efetiva.

Registro do imóvel

Esta é uma taxação destinada ao comprador, visto que este está prestes a se tornar o responsável legal pela propriedade em questão. Assim, sua primeira responsabilidade deve ser de registrar o imóvel.

Esta ação é realizada no cartório responsável pelo imóvel na região, e precisa ser feita o quanto antes para que você seja o novo proprietário do imóvel, reconhecido por lei.

Além disso, uma vez que seja efetivado o registrado, também será atualizada a matrícula do imóvel. Muitas empresas que fazem transação utilizando do imóvel verificam as conformidades do mesmo utilizando deste documento.

Além disso, o prévio registro deste evita grandes problemas. Estelionatários imobiliários utilizam da falta de informação para reclamar a posse do imóvel quando o dinheiro cai em sua conta, solicitando o despejo do comprador de boa fé.

Assim, é extremamente importante que se mantenha atento a esta documentação tão importante de sua nova propriedade.

Despesas com vendas evitam diversos problemas

Um bem imobiliário não é como um produto qualquer que possa ser adquirido em um supermercado. Está se trata de uma aquisição de peso, e é sonhada por diversos brasileiros.

Entretanto, é necessário estar atento a estas taxas, visto que são as mais comuns dentre todas as transações. Por mais variantes que sejam, os impostos cobrados totais sobre a venda de um imóvel alcançam 5% do valor total do mesmo.

Conclusão

Agora que você sabe quais são as principais despesas com venda de um imóvel, toda vez que procurar por vender a sua residência ou comprar uma nova, tenha sempre em mente todos estes fatores. Se informar bem pode ser a diferença entre uma boa negociação e uma não tão interessante assim.

Para aqueles que desejam investir em imóveis, a CashMe oferece os melhores preços de empréstimo online que o mercado tem a ofertar. Consulte-nos hoje mesmo e confira todos os benefícios que podemos lhe oferecer!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *