Dia do Nutricionista: saiba a importância desse profissional

Dia do Nutricionista: saiba a importância desse profissional
ícone de calendario

Atualizado:
23/08/2021

ícone de calendario

Publicado:
23/08/2021

ícone de relógio

Leitura de
4 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


No dia 31 de agosto é celebrado o Dia do Nutricionista, profissional responsável pela promoção da saúde, auxiliando a população a ter uma alimentação mais saudável, seja na gestação, infância, adolescência, fase adulta ou terceira idade.

Além disso, esse especialista também ajuda atletas, vegetarianos e pessoas que sofrem de compulsão alimentar, alguma intolerância a algum alimento ou substância, como glúten e lactose.

Continue lendo o artigo a seguir para saber sobre a origem do Dia do Nutricionista e a importância desse profissional para a nossa vida!

Porque dia 31 de agosto é o Dia do Nutricionista?

A data escolhida para homenagear os nutricionistas, 31 de agosto, é referente a criação da Associação Brasileira dos Nutricionistas (ABN), uma sociedade sem fins lucrativos, que foi fundada em 1949 com o objetivo de promover o fortalecimento dos nutricionistas no país.

Posteriormente foi substituída pela Federação Brasileira de Nutricionista e atualmente se tornou Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN).

Apesar disso, a história da nutrição no Brasil começou dez anos antes. Confira abaixo!

História da Nutrição no Brasil

A profissão de nutricionista teve início em 24 de outubro de 1939, com a criação do primeiro curso de nutrição do Brasil, no Instituto de Higiene de São Paulo, atual Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Nessa época, o curso era ministrado em tempo integral e tinha a duração de apenas um ano. 

Dez anos depois, em 31 de agosto, como já mencionamos, foi fundada a Associação Brasileira de Nutricionistas. Na época, os principais objetivos da criação da associação era regulamentar a profissão de nutricionista no Brasil, transformar o curso em uma formação acadêmica de nível superior e criar conselhos de nutricionistas pelo país. E deu certo!

Em 1962, os cursos de nutrição passaram a ser reconhecidos como nível superior, com duração de 3 anos. Já a profissão foi regulamentada em 1967, por meio da promulgação da Lei n° 5.276, sancionada pelo presidente da época, o militar Artur da Costa e Silva.

Posteriormente, em 1972, o Ministério da Educação estabeleceu que os cursos de nutrição teriam duração de quatro anos.

Em relação a criação dos Conselhos Federal e Regionais de Nutricionistas, com objetivo de orientar, disciplinar e fiscalizar essa categoria profissional, foi instituído somente em 20 de outubro de 1978, por meio da Lei n° 6.583, sancionada pelo presidente Ernesto Geisel.

Com o passar dos anos, foram sendo atribuídas mais atividades ao nutricionista. Então, foi revogada a Lei n° 5.276/1967. Em 17 de setembro de 1991, o presidente Fernando Collor sancionou a Lei n° 8.234, em que os nutricionistas a ter direito da prática de outras funções, como prescrever suplementos nutricionais, participar em inspeções sanitárias relacionadas a alimentos, controlar a qualidade de produtos alimentícios, atuar em marketing na área de nutrição, entre outros.

Atualmente, existem 10 Conselhos Regionais de Nutricionistas, e segundo dados do 2° trimestre de 2021 do Conselho Federal de Nutricionistas, são mais de 146 mil profissionais espalhados pelo território brasileiro.

Qual a diferença entre técnico em nutrição e nutricionista?

Você sabia que também existe curso técnico em Nutrição? Mas, apesar de ambos serem profissionais que zelam pela segurança alimentar da população, existem algumas diferenças entre as carreiras.

O nutricionista precisa passar por uma formação de nível superior, com duração de quatro anos em uma instituição pública ou particular reconhecida pelo MEC. Além disso, é obrigatório passar por um estágio supervisionado. O profissional pode prescrever dietas e suplementos e atuar na área clínica, esportiva, saúde pública, marketing e até docência.

Já o técnico em nutrição realiza o curso em dois anos e não há a obrigação de um estágio supervisionado. Por ser menos abrangente, sua atuação na nutrição clínica é mais restrita, ou seja, não é possível prescrever dietas e suplementos. Apesar disso, o profissional pode atuar em processos operacionais seja em escolas, indústrias ou estabelecimentos comerciais, exercendo funções de controle de qualidade e higienização de alimentos, por exemplo.

Mesmo com certas diferenças, ambos os profissionais necessitam do registro do Conselho Regional de Nutrição para atuar no mercado de trabalho.

Importância de um nutricionista

Muito mais que prescrever dietas, o nutricionista é um profissional que visa assegurar assistência nutricional e alimentar, promovendo a saúde para a população.

Cada organismo necessita de quantidades individuais de macro e micronutrientes para manter o funcionamento e equilíbrio do corpo. Sendo assim, esse profissional atua como medicina preventiva, auxiliando nas escolhas inteligentes dos alimentos para proporcionar uma vida saudável aos seus pacientes, nos casos de:

  • Prevenir doenças;
  • Garantir uma melhor qualidade do sono;
  • Ajudar na perda de peso ou ganho de massa magra;
  • Proporcionar disposição e bem-estar;
  • Auxiliar no condicionamento físico de atletas;
  • Melhorar o funcionamento do intestino;
  • Substituir alimentos para quem não come carne ou sofre alguma restrição, como é o caso de intolerantes a lactose e glúten.

Principais faculdades de nutrição no Brasil

Atualmente, existem cerca de 642 cursos de bacharelado em Nutrição reconhecidos pelo MEC. As melhores instituições do país, de acordo com o Ranking Universitário da Folha de 2019, são:

  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV);
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP);
  • Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
  • Universidade de Brasília (UNB).

Conclusão

O nutricionista é o profissional habilitado que consegue avaliar tanto fisicamente como nutricionalmente. A partir do diagnóstico é feito um plano adequado e balanceado para atingir o objetivo proposto.

Então, depois de entender todas as questões do organismo do paciente, o profissional desenvolve um plano alimentar individualizado, em que contém as porções e quantidades que deve comer os alimentos prescritos.

No entanto, é preciso entender que esse profissional é muito mais que prescrever dietas para emagrecer ou ganhar massa magra. O nutricionista é responsável por proporcionar uma melhor relação com a comida, garantindo um bom funcionamento do organismo e mais qualidade de vida.

Conhece alguém que gostaria de saber mais sobre a origem do Dia do Nutricionista? Então compartilhe nas suas redes sociais!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A CashMe utiliza cookies para melhorar a funcionalidade e o desempenho deste site, para mais informações acesse nossa Política de Privacidade.