Dia Mundial dos Animais: saiba qual é a importância desta data

Dia Mundial dos Animais: saiba qual é a importância desta data
ícone de calendario

Atualizado:
28/01/2022

ícone de calendario

Publicado:
28/09/2021

ícone de relógio

Leitura de
4 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


No dia 4 de outubro é comemorado o Dia Mundial dos Animais, data que incentiva a reflexão sobre como é importante cuidar da vida animal, em todas as suas formas.

Assim como procuramos garantir o bem-estar de um bichinho de estimação, é importante lutarmos pelas demais espécies.

Continue com a gente porque vamos contar como surgiu o Dia Mundial dos Animais e o quanto esta data é necessária para refletirmos sobre nossa relação com a natureza.

Por que o dia 4 de outubro?

A celebração é na mesma data que se homenageia o dia de São Francisco de Assis, santo da Igreja Católica que é considerado o Padroeiro dos Animais.

Por isso, neste período muitas igrejas e paróquias organizam missas especiais, onde as portas são abertas para os donos levarem seus bichos de estimação e eles recebem uma benção.

O dia foi oficializado em 1931, durante uma convenção de ecologistas que aconteceu em Florença, na Itália. Com o intuito de conscientizar a sociedade sobre como as suas ações cotidianas impactam na qualidade de vida e preservação das espécies animais.

E a comemoração do Dia Mundial dos Animais se fortaleceu em 1978, quando a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), decretou a Declaração Universal dos Direitos dos Animais, assinada em Bruxelas, na Bélgica.

O que significa a Declaração Universal dos Direitos dos Animais

Trata-se de um documento que afirma, em 14 artigos, os direitos de proteção e respeito aos animais, por parte do ser humano.

O preâmbulo, trecho que anuncia a Declaração, resume que:

  • Considerando que todo o animal possui direitos;
  • Considerando que o desconhecimento e o desprezo destes direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;
  • Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;
  • Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;
  • Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;
  • Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais.

Desse modo, entendemos o quanto a ação humana traz prejuízos à vida animal e o porquê conscientizar, tanto as crianças quanto os adultos, sobre a necessidade de zelar por todas as espécies animais, para garantir uma convivência em harmonia com a natureza.

Quem protege os animais

A proteção animal é um dos pilares muito discutido e estimulado no Dia Mundial dos Animais. Visto que tem como objetivo combater o tráfico ilegal de animais silvestres, os maus tratos, além de sensibilizar a população a respeito da vulnerabilidade de todas as espécies.

Milhares de instituições trabalham intensamente para garantir a segurança e o bem-estar dos animais, e muitas delas organizam ações no dia 4 de outubro para que todo possa contribuir de alguma maneira, como por exemplo:

  • Arrecadação de fundos para Ongs e abrigos;
  • Ações para doações de ração, itens de higiene, medicamentos, jornal e demais utensílios;
  • Promoção de feiras de adoção;
  • Organização de campanhas de vacinação e castração.

Você contribui com essas instituições ao participar das iniciativas que promovem e ao se cadastrar como voluntário. 

Visto que estão sempre precisando de pessoas dispostas a ajudar nos resgates, na recuperação dos animais resgatados e na manutenção do espaço em que vivem.

Maus-tratos é crime: denuncie

Qualquer ato de crueldade contra os animais precisa ser denunciado. Bem como garante o artigo 32 da Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, que estabelece penalidades para proteger o meio ambiente.

Os maus-tratos acontecem quando:

  • Há abandono do animal;
  • Em situação de ferimento, mutilação ou envenenamento;
  • O animal fica preso permanentemente em correntes;
  • É mantido em local pequeno e sem higiene;
  • Não existe abrigo contra o sol, chuva ou frio;
  • Deixa em lugar sem ventilação ou luz solar;
  • Não é alimentado nem recebe água todos os dias;
  • É negado atendimento veterinário ao animal doente ou machucado;
  • O animal é obrigado a trabalhar de forma excessiva ou mais do que sua força consegue;
  • Há uso de espécies em espetáculos, causando pânico ou estresse;
  • Ao capturar animais silvestres;
  • São promovidos eventos violentos, como brigas entre aves, cachorros, a farra do boi – evento em que o boi é solto e atiçado para avançar nas pessoas presentes, entre outros.

Cada vez mais as leis em defesa da vida animal vão ficando mais rígidas. Um exemplo é a lei 14.064/20, assinada em setembro de 2020, que prevê aumentar a pena para quem pratica atos de violência contra animais.

Sendo assim, o período de reclusão é de dois a cinco anos e ainda há multa e o autor é proibido de ter guarda animal.

Por isso, ao presenciar qualquer ato de crueldade, entre em contato com a Polícia Militar, pelo 190. No caso de situações que envolvam espécies silvestres e exóticas, é necessário acionar o Ibama.

E não precisa se preocupar, a denúncia é feita de maneira sigilosa. Dessa maneira, não é necessário expor os dados pessoais. Lembre-se: quando possível e em segurança, registre o ocorrido com fotos e vídeos para que as autoridades tenham ainda mais provas.

Conclusão

Vimos que o Dia Mundial dos Animais tem uma simbologia especial por valorizar toda e qualquer vida animal. E reforça a lição de casa que todo ser humano precisa fazer diariamente, que é proteger as espécies, sejam dos peludinhos com quem vivemos quanto dos que vivem em ambiente silvestre.

Mais do que isso, cabe a cada um conscientizar as crianças e adolescentes sobre a importância de zelar pela vida animal. Afinal, cuidar de um animal é uma maneira de demonstrar amor e compaixão pelo próximo.

E, se você ficou empolgado com a ideia de abrir uma clínica veterinária para garantir a saúde dos animais, a CashMe te dá o apoio que precisa!

O empréstimo com imóvel em garantia tem taxas inferiores a 1% e até 240 meses para pagar o valor contratado, assim, você monta o seu espaço com a estrutura ideal para oferecer os atendimentos veterinários e produtos de qualidade.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e não deixe de comentar logo abaixo.


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A CashMe utiliza cookies para melhorar a funcionalidade e o desempenho deste site, para mais informações acesse nossa Política de Privacidade.