Fontes de energias renováveis: saiba mais sobre isso

Fontes de energias renováveis: saiba mais sobre isso
ícone de calendario

Atualizado:
10/09/2021

ícone de calendario

Publicado:
10/09/2021

ícone de relógio

Leitura de
5 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Você já ouviu falar em energias renováveis? São alternativas para gerar energia e que são consideradas limpas e inesgotáveis, pois não geram grandes impactos ambientais e são encontradas em abundância na natureza.

Mas você sabe quais são os tipos de energias renováveis? Continue lendo o artigo a seguir para descobrir!

O que são fontes de energias renováveis?

As fontes de energia pertencentes a este grupo são consideradas limpas, pois emitem muito menos gases de efeito estufa que as energias tradicionalmente utilizadas. Além disso, são consideradas inesgotáveis, pois suas quantidades possuem um ciclo de renovação em escala de tempo humana, ou seja, estão sempre disponíveis para a utilização.

Para utilizar essas fontes, é necessário utilizar a tecnologia para transformá-las em energia elétrica ou outro tipo de energia utilizável. 

Suas principais vantagens: possibilidade de utilizar recursos naturais de fácil acesso e disponibilidade, além de ser sustentável. Já a desvantagem é o fato de apresentarem variação na geração de energia elétrica em certos períodos, como quando não há ventos (eólica), períodos noturnos e/ou nublados (solar) e secas (no caso da fonte hídrica).

As fontes de energia renováveis são a eólica, solar, biomassa, hídrica, geotérmica e maremotriz. Confira sobre cada um deles a seguir.

Energia eólica

A energia eólica é gerada por meio da força do vento. São utilizados aerogeradores, altas torres que contém três hélices que giram conforme a intensidade dos ventos, gerando energia cinética (energia associada ao movimento dos corpos) e convertendo em energia elétrica. 

É uma das fontes de energia renovável mais utilizadas, pois não polui a atmosfera durante sua operação, é barata e a recuperação do investimento gasta com a fabricação, instalação e manutenção se dá em menos de seis meses.

Apesar disso, possui algumas desvantagens como: 

  • Poluição sonora e visual; 
  • Quando não há vento, não há energia; 
  • Possui um grande impacto sobre as aves, que podem bater nas hélices dos aerogeradores.

Energia eólica no Brasil

O nordeste é a região que possui maior potencial para a geração da energia eólica. Atualmente, o Brasil é o líder do setor no mercado sul-americano, com 695 parques eólicos instalados e mais de 8.300 aerogeradores espalhados em 12 estados.


São 18 gigawatts (GW) de capacidade instalada no país, representando 10,3% da matriz elétrica nacional. A estimativa é que chegue em 28 GW até 2024.

Energia solar

Como o próprio nome já diz, a energia solar é obtida por meio do aproveitamento do sol. Ela pode ser convertida em eletricidade, graças aos sistemas fotovoltaicos ou pode ser utilizada também para aquecimento de água e outros líquidos, graças ao sistema fototérmico e as usinas heliotérmicas.

Suas principais vantagens são: 

  • É uma fonte abundante, inesgotável e gratuita;
  • Não emite poluentes;
  • Baixa necessidade de manutenção;
  • Longa vida útil do sistema;
  • Retorno médio do investimento (média de 6 anos após a instalação).

No caso das desvantagens, assim como a eólica, é considerada uma fonte intermitente, ou seja, acaba não sendo fornecida continuamente devido a fatores não controláveis, como dias nublados e chuvosos, e quando cai a noite; além disso, as placas solares possuem um custo muito elevado. 

Energia solar no Brasil

Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a energia solar representa apenas 1,9% de toda a matriz energética nacional e o Brasil está na 16º posição no ranking mundial de países que utilizam essa fonte de energia renovável.

São quase 10 GW de capacidade instalada espalhados em mais de 549 mil sistemas. A tendência é que até 2024, mais de 880 mil sistemas de energia solar sejam instalados no Brasil.

Energia biomassa

Essa fonte de energia alternativa é obtida por meio da queima de matérias orgânicas, como madeira, cana-de-açúcar, resíduos agrícolas, algas, restos de alimentos e até excremento animal. Pode ser utilizado para a geração de eletricidade e combustível.

Existem três classes de biomassa:

  • Biomassa sólida: são produtos e resíduos da agricultura e florestas, além de resíduos biodegradáveis de indústrias e áreas urbanas;
  • Biomassa líquida: resulta em uma série de biocombustíveis líquidos, sendo provenientes das “culturas energéticas”. Exemplo: etanol, obtido com a fermentação de hidratos de carbono (açúcar, amido ou celulose) e biodiesel, produzido a partir de óleo de colza ou girassol;
  • Biomassa gasosa: são obtidos pela degradação biológica de restos orgânicos, como o biogás e o gás metano. É encontrado em efluentes agropecuários da agroindústria e zona urbana.

Além de ser considerado uma fonte de energia renovável, possui baixo custo de aquisição e baixa emissão de poluentes. 

Já as desvantagens são o desmatamento e destruição de habitats, menor poder calorífico se comparado com outros combustíveis, dificuldade no transporte e armazenamento da biomassa sólida e aumento das chuvas ácidas.

Energia biomassa no Brasil

Ganhando cada vez mais espaço por possuir uma produção em larga escala, a biomassa é a terceira fonte de energia renovável mais utilizada no Brasil, representando pouco mais de 8% da matriz energética do país. 

Energia hídrica

Também conhecida como hidrelétrica, é a energia que utiliza a água dos rios para a movimentação de turbinas que geram eletricidade.

Entre suas vantagens, podemos mencionar que é uma energia limpa (não emite poluentes) e abundante. Já como desvantagem são alagamentos de áreas e destruição de ecossistema para a construção das usinas.

Energia hídrica no Brasil

A energia hidrelétrica é a principal fonte de energia do Brasil, correspondendo a quase 70% da matriz energética do país. O potencial hidráulico do Brasil é considerado o terceiro maior do mundo, ficando atrás apenas da Rússia e da China.

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), existem 739 centrais geradoras hidrelétricas, 425 pequenas centrais hidrelétricas e 219 usinas hidrelétricas, responsáveis por 109,3 GW de capacidade instalada. As maiores usinas são a Itaipu, em Foz do Iguaçu, Paraná, e a Belo Monte, localizada no Rio Xingu, no Pará. 

Energia geotérmica

Esse tipo de energia alternativa é proveniente do calor do interior da terra, que produz vapor e água quente e assim, alimenta turbinas que geram eletricidade.

Ainda é pouco utilizado no mundo, visto que é uma opção cara, possui uma eficiência baixa se comparada a outros tipos de energia, gera uma grande poluição sonora e se perfurada de maneira irregular, pode alterar a geologia e causar danos ao planeta.

Energia geotérmica no Brasil

O Brasil não possui um grande potencial de energia geotérmica, sendo utilizada apenas na forma de água aquecida, que é o caso dos parques termais de Poços de Caldas, em Minas Gerais, e Caldas Novas, em Goiás.

Energia maremotriz

Também conhecida como energia oceânica, como o próprio nome já diz, é natural da força das ondas e marés dos oceanos.

Para a utilização dessa energia, é preciso construir uma barragem próxima ao litoral, onde a movimentação da água gira uma turbina, transformando a energia cinética em eletricidade. 

Também é uma fonte de energia renovável e não poluente. Porém, os custos para instalação são elevados e só pode ser instalado em locais que atendam 100% das exigências geomorfológicas. Além disso, é necessário uma carga estrutural reforçada para aguentar tempestades e a geração de energia depende das condições do mar.

Energia maremotriz no Brasil

A energia maremotriz ainda é pouco explorada no Brasil devido ao seu alto custo de instalação. Existem locais favoráveis para a exploração desse tipo de energia, que é o caso do estuário de Bacanga, no Maranhão, e a da ilha de Macapá, no Amapá.

Conclusão

As fontes de energias renováveis são consideradas energias limpas e inesgotáveis, pois apresentam pouco impacto ambiental e grande disponibilidade para a utilização. Apesar disso, eles também apresentam algumas desvantagens, como o alto custo de instalação. Os principais tipos de energias renováveis são: a eólica, solar, biomassa, hidrelétrica, maremotriz e geotérmica.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *