Financiamento estudantil: 6 opções disponíveis

Financiamento estudantil: 6 opções disponíveis
ícone de calendario

Atualizado:
31/03/2022

ícone de calendario

Publicado:
26/01/2021

ícone de relógio

Leitura de
7 min

ícone de conversa

Comentarios
0

CashMe

CashMe


O financiamento estudantil pode ser obtido por meio de programas do Governo Federal –  como o Fies -,  bancos, empresas credoras e acordos com as próprias faculdades. Veja abaixo essas e outras formas de como conseguir um financiamento estudantil. 

Arcar com os custos de um diploma universitário é um desafio para muitos estudantes que passam nos vestibulares de faculdades privadas. Com o financiamento estudantil privado ou o programa Fies do Governo Federal, é possível estudar e diluir o valor da graduação em parcelas menores e em um prazo maior do que a duração do curso. 

Está em busca de um crédito com juros baixos e longos meses para pagar? Essas e outras vantagens são exclusivas do crédito home equity da CashMe. Confira!

Conheça o Empréstimo com Garantia de Imóvel

Como conseguir um financiamento estudantil?

Para conseguir o melhor financiamento estudantil disponível para o seu perfil, é importante conhecer as modalidades existentes, pois ele pode ser oferecido por empresas privadas ou pelo Governo Federal. 

Pelo Governo Federal, a possibilidade é se candidatar ao Fies ( Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), uma iniciativa pública do Ministério da Educação. Nele, o estudante pode financiar de 50% a 100% da graduação, com juros zero, iniciando o pagamento do saldo devedor no primeiro mês após a formatura.  

Pelos juros e condições de pagamento, o Fies se apresenta como uma das melhores opções de empréstimo estudantil. Entretanto, o número de vagas disponíveis para o programa vem caindo e seu público-alvo é bem específico: famílias com renda mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

Como funciona o financiamento estudantil privado

Já o financiamento estudantil privado é oferecido por empresas, tem um público-alvo amplo, exigências menos burocráticas e diferentes formas de pagamento e juros. 

Nele, é difícil encontrar opções vantajosas para começar a pagar a dívida somente após a formatura. Normalmente, o aluno contrata um valor referente ao semestre ou ao ano e vai pagando aos poucos e contratando novos valores. Veja abaixo alguns tipos de empresas onde você pode conseguir financiamento estudantil privado.

  • Bancos: normalmente, o banco paga o valor de seis meses de mensalidades diretamente à faculdade e dá a você 12 meses de prazo para saldar o valor da dívida. Alguns bancos exigem que você tenha um fiador e conta concorrente. 
  • Credoras: credoras são empresas autorizadas a operar no mercado de crédito. Elas oferecem financiamento estudantil em modalidades similares às dos bancos, costumam oferecer o financiamento do curso integral e exigir fiador.
  • Faculdades: diversas faculdades possuem parcerias com bancos, credoras e o Fies. Entretanto, algumas criaram seus próprios programas de financiamento estudantil, permitindo que você resolva a questão diretamente com elas. 

Quais as opções de financiamento estudantil?

Agora que você já entendeu melhor as diferenças entre as modalidades privada e pública, vamos apresentar as seis melhores opções de financiamento estudantil.  

1. Fies

Como dito anteriormente, o Fies é uma forma de financiar de 50% a até 100% dos estudos universitários com o auxílio do Governo Federal, usando como classificação sua nota no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

O saldo devedor começa a ser pago a partir do primeiro mês após a conclusão do curso. No decorrer da graduação o aluno deve pagar ao agente financeiro apenas a coparticipação (parcela dos encargos educacionais não financiada).

O programa foi criado em 2001 e, desde então, passa por reformulações e mudanças nos pré-requisitos a cada novo edital. As inscrições são semestrais e acontecem no site.

Como conseguir o Fies 2021

Em 2021, as inscrições do primeiro semestre serão entre 26 e 29 de janeiro. A portaria para o segundo semestre ainda não foi divulgada. Neste ano, quem tem direito a se inscrever no Fies são candidatos que:

  • participaram do Enem, a partir da edição de 2010, obtiveram nota superior a quatrocentos e cinquenta pontos e não zeraram a redação;
  • possuem renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

Para esses candidatos, o financiamento possui juros zero. Outros requisitos classificatórios podem ser conferidos aqui.

Se selecionado, você deve procurar um agente financeiro vinculado ao programa, apresentar a documentação exigida e formalizar a contratação do financiamento. A Caixa Econômica Federal é um dos bancos que financiam o Fies. 

2. Pravaler

O Pravaler é, talvez, a segunda opção de financiamento estudantil mais conhecida depois do Fies. Isso porque, ele tem um público-alvo muito mais amplo. Outra diferença entre o Pravaler e o Fies é que o programa é uma iniciativa privada. Ele pertence à Ideal Invest, teve início em 2001 e hoje conta com cerca de 300 universidades parceiras. 

Como é o financiamento pra valer

Nele, você financia cada semestre e tem o prazo de, pelo menos, 12 meses para pagar. Um dos diferenciais é o não acúmulo de parcelas. Ou seja, você pode fazer um novo contrato, solicitando o pagamento de mais um semestre, finalizar o pagamento das parcelas anteriores e, só então, iniciar a quitação do contrato seguinte. 

O Pravaler não considera o ENEM. O que importa é já estar matriculado em uma das universidades vinculadas ao programa. Você arca com a matrícula e, a partir de então, pode contratar o Pravaler para as cinco mensalidades seguintes e todas as dos semestres posteriores. 

Qual a taxa de juros do Pravaler

A taxa de juros do Pravaler varia de acordo com o aluno, podendo, inclusive, ser nula caso a faculdade tenha programas de compensação do valor. O crédito pode ser somado a bolsas de desconto e, dependendo da política da universidade, ser usado em conjunto com o Fies.

Como funciona o fiador do Pravaler

Um dos entraves do Pravaler é a exigência de um fiador/garantidor com renda superior a um salário mínimo e nome limpo nos órgãos de proteção ao crédito. A sua renda familiar somada a do seu fiador deve ser pelo menos duas vezes e meia o valor da mensalidade. 

Com esse requisito cumprido, basta entrar em contato para conhecer as condições. Você pode, inclusive, fazer uma simulação 100% online através do site deles.  

3. Financiamento estudantil Santander

O Financiamento Graduação Saúde do banco Santander é uma outra opção de financiamento estudantil privado. Como o nome destaca, essa é uma possibilidade para os cursos de Medicina, Farmácia, Enfermagem, Odontologia, Zootecnia, Veterinária, Biomedicina, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Nutrição.

Você pode solicitar o crédito a partir da 4ª mensalidade e deve cursar uma universidade reconhecida pelo MEC. Além disso, o solicitante precisa ter conta corrente no banco. O Santander não divulga a renda mínima para cada curso, mas realiza uma avaliação de crédito considerando os valores das mensalidades. 

O financiamento é referente às mensalidades de um ano ou um semestre, podendo ser renovado após uma nova análise financeira. A taxa média de juros é de 2,29% ao mês, mas está sujeita ao resultado da avaliação de crédito.

Os alunos do curso de Medicina devem fazer o empréstimo no seu nome e incluir um avalista financeiro, permitindo-se a inclusão de mais um avalista para complementação de renda. O financiamento dos outros cursos é firmado em nome de quem for o responsável pelo pagamento.

4. Financiamento estudantil Bradesco

Seguindo as opções oferecidas por bancos, temos o crédito universitário do Bradesco. O produto é oferecido a mais tempo que o financiamento do Santander e não é direcionado apenas à área da saúde. 

Os cursos cobertos precisam ser vinculados às universidades parceiras do banco. As condições de pagamento são semelhantes às do Pravaler: você tem 12 meses para pagar as mensalidades de um semestre, sendo que o primeiro pagamento acontece 30 dias após a assinatura do contrato. 

O Bradesco informa que as taxas de juros mudam de acordo com o tipo de convênio firmado entre o banco e a faculdade. É possível saber a taxa de juros efetiva através do site do banco. Basta informar a universidade e o valor pretendido.

5. CredIES

O CredIES é uma opção muito parecida ao Pravaler. Mantido pela FundaCred, o crédito não possui taxa de juros, entretanto conta com uma taxa administrativa mensal. Ele não avalia a nota do ENEM, exigindo, apenas, que o aluno tenha sido aprovado em uma faculdade conveniada. 

O financiamento estudantil do CredIES também requer um fiador, que passará por análise de crédito.

6. PAR

O PAR é um tipo de modelo de financiamento estudantil criado pela própria universidade. Ele é oferecido pela rede de faculdades Estácio de Sá e funciona com um prazo semelhante das opções acima, pagando o valor de um semestre dentro de 12 meses. O parcelamento não é válido para o curso de medicina.

Como fazer empréstimo para pagar a faculdade

Essas são formas de pagar a faculdade através de financiamentos, modalidade de crédito onde o dinheiro é utilizado exclusivamente para uma finalidade acordada. Entretanto, existem formas de recorrer a empréstimos e pagar até 100% das mensalidades. 

Isso é possível através de modalidades que oferecem um valor de crédito mais alto, como o empréstimo com garantia de imóvel. Com ele, você pode conseguir até 60% do valor do seu imóvel quitado. Outra vantagem são os juros atrativos, conhecidos por serem os menores dentro dos produtos do mercado de crédito.

Essa é uma opção interessante para quem pretende pagar por 4, 5, 6 anos ou mais de estudos que, depois, se transformarão no tão sonhado diploma universitário!     

Conclusão

O financiamento estudantil é uma forma de conseguir crédito para pagar a faculdade. Entre as opções oferecidas pelo Governo, temos o Fies, que financia de 50% a 100% do valor total. O programa, em 2021, é direcionado a candidatos de famílias com renda mensal per capita de até três salários mínimos. 

Para quem não tem direito ao Fies, é possível buscar financiamento estudantil privado com bancos, credoras e até a própria faculdade. Entre as opções mais conhecidas temos o crédito do Pravaler, do Santander, do Bradesco, do CredIES e do PAR.

Se você possui bens quitados, uma alternativa interessante ao financiamento estudantil é o empréstimo com garantia. Na CashMe, você pode conseguir até 60% do valor do seu imóvel e usar o dinheiro como quiser, inclusive, no pagamento de 100% da sua faculdade. Faça uma simulação de empréstimo online e conheça as condições!

Diz aqui nos comentários: esse conteúdo esclareceu as suas dúvidas? Se sim, compartilhe em suas redes sociais!


CashMe

Escrito por CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *