Casa Sustentável: veja como funciona esse conceito

Casa Sustentável: veja como funciona esse conceito
ícone de calendario

Atualizado:
16/02/2021

ícone de calendario

Publicado:
16/02/2021

ícone de relógio

Leitura de
6 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Uma casa sustentável tem como objetivo principal a redução do impacto ambiental gerado – seja pela sua construção ou pela rotina dos seus moradores. Isso envolve repensar materiais e eletrodomésticos utilizados, reaproveitar recursos naturais como luz solar e água da chuva, compostar o lixo orgânico e muito mais. 

Uma pesquisa da Toluna – empresa de estudos com consumidores – em parceria com a Fundação Getúlio Vargas mostrou que 75% dos entrevistados mudaram seus hábitos de consumo por preocupações ecológicas e o futuro do meio ambiente. Essa mudança também bateu à porta de muitas famílias em busca de uma casa sustentável.

O que é uma casa sustentável?

Uma casa sustentável é uma moradia que prioriza a redução do impacto ambiental em todas as suas funções. 

Nesse espaço, o conforto, a iluminação, a arquitetura, a construção, os móveis, o uso de água e luz, o lixo, entre outras coisas, são projetados ou repensados de forma mais consciente, não servindo apenas para atender às questões funcionais e estéticas de uma moradia. 

Quem vive nesse tipo de ambiente entende que funções rotineiras como tomar banho, descartar o lixo, regar o jardim, acender uma lâmpada, têm um impacto no meio ambiente, mas que esse impacto pode ser menor se escolhermos soluções e produtos ecologicamente responsáveis e que otimizam o consumo de recursos naturais. 

Por isso, em casas sustentáveis palavras como ‘redução’, ‘reuso’, ‘reciclagem’ e ‘economia’ são muito utilizadas na hora de pensar o conceito do imóvel. 

O ambiente também é concebido para aproveitar os recursos naturais da localização, considerando, por exemplo, a posição ideal de janelas para que a luz solar incida por mais tempo, correntes de ar, poluição sonora, solo, etc. 

Quais são as características de uma construção sustentável?

Uma casa sustentável pode ser pensada desde o seu projeto arquitetônico e construção civil. Escritórios de arquitetura e engenharia há muitos anos trabalham na elaboração desses espaços. Normalmente, o resultado são imóveis amplos, com janelas altas, muita claridade natural, área verde, etc.

Algumas empresas que se comprometem a diminuir o impacto e a ter uma atuação responsável ambientalmente podem receber uma certificação, facilitando na hora que você for escolher e contratar os responsáveis pela obra da sua casa.

A certificação, conhecida como selo verde, é oferecida por diversos órgãos e, portanto, possui diferentes requisitos a serem cumpridos. Entretanto, as melhores práticas de sustentabilidade na construção civil exigidas costumam ser: 

  • Utilizar reuso e materiais reciclados na obra;
  • Não ter infrações ambientais registradas;
  • Ter um programa de gerenciamento dos resíduos sólidos da construção civil;
  • Ter um canteiro de obras de baixo impacto ambiental;
  • Usar materiais de empresas que também têm responsabilidade ambiental.

Exemplos de materiais usados em casas sustentáveis  

Quando pensadas desde o projeto arquitetônico, as casas sustentáveis podem ser construídas com materiais alternativos e menos agressivos à natureza – seja na sua fabricação ou, depois, na sua demolição. Isso ajuda a reduzir o impacto ambiental da construção civil, um dos setores que mais poluem o meio ambiente. 

Para isso, arquitetos e engenheiros substituem materiais de construção tradicionais por outras opções ou técnicas. Alguns exemplos seriam o concreto reciclado, materiais biodegradáveis, blocos de adobe (uma mistura de terra, água e fibras naturais), pintura com cal, bambus, argamassa de argila, fibra de vidro etc.

Quais são as vantagens de uma casa sustentável?

Além da responsabilidade com o meio ambiente, uma casa sustentável traz uma série de vantagens como economia, arquitetura mais exclusiva, aproveitamento dos potenciais do terreno e da localização e senso de contribuição social. 

A principal delas é, talvez, a economia – financeira e de recursos. Algumas instalações e materiais podem parecer caros em um primeiro momento, mas a durabilidade e a diminuição nas contas de energia e água, por exemplo, compensam a longo prazo. 

O uso de alguns materiais citados acima também trazem vantagens para a climatização e aproveitamento da luz solar. É o caso dos blocos de adobe, que é um bom isolante térmico e, portanto, auxilia a manter a temperatura do ambiente. A proteção contra os raios ultravioletas também fica mais potente com o uso de vidros especiais. 

A reciclagem de materiais pode, inclusive, ser feita na própria construção. O isopor e as garrafas PET são alternativas para o isolamento das residências e um alívio para os gastos da obra ou para o orçamento de reforma

No caso do isolamento acústico, casas em grandes centros urbanos podem se beneficiar de materiais que protegem o ambiente da poluição sonora. 

7 soluções sustentáveis para casas

Uma casa também pode passar a ser sustentável e adotar o conceito de redução do impacto ambiental. Mesmo que você não vá construir do zero, é possível implementar algumas soluções para deixar seu lar mais sustentável. 

1. Energia solar

O uso de fontes de energia alternativa é uma das primeiras soluções quando pensamos em uma casa sustentável. A energia captada é convertida em energia elétrica e serve tanto para iluminação quanto aquecimento de chuveiros, piscinas e cômodos. O investimento inicial pode ser caro, mas a economia ao longo do tempo justifica o gasto.

Se você não pode investir na instalação de placa solar no momento, tente reposicionar móveis e ambientes para que a luz natural seja aproveitada o máximo possível, evitando o uso da energia elétrica. 

2. Captação de água da chuva

Outro recurso natural que pode ser reaproveitado na rotina da casa sustentável é a água da chuva. Hoje em dia, existem diversas opções de sistema de captação e o investimento não é tão elevado. A economia, em muitas residências, cai em cerca de 50% na conta de água.

E não são apenas as casas que se beneficiam desta solução sustentável. Condomínios também podem fazer captação da chuva e aproveitar a água para regar jardins, lavar calçadas, usar em descargas etc. 

3. Lâmpadas de LED

Uma troca sustentável e fácil de se fazer é a substituição das lâmpadas comuns por lâmpadas de LED. Essa troca pode render uma economia de 70% na conta de luz, segundo reportagem publicada no jornal O Estado de São Paulo.

Além disso, ela tem uma vida útil maior, melhor eficiência energética e não emite raios ultravioletas ou infravermelhos. 

4. Selo Procel

A sustentabilidade também pode estar na escolha dos eletrodomésticos da sua residência. Invista naqueles com o selo Procel. Essa certificação indica que aquele modelo possui uma eficiência energética melhor e, consequentemente, menor gasto de energia.  

5. Torneiras com aerador

O desperdício de água, muitas vezes, vem das ações mais rotineiras como lavar as mãos e tomar banhos. Uma casa sustentável deve considerar a substituição de torneiras e chuveiros por modelos que tenham aerador (ou arejador), aquela saída cheia de furinhos, semelhante a de um chuveirinho de banheiro. 

Com ele, ar e água se misturam para diminuir a quantidade de água que sai da torneira. Isso tudo sem alterar a sensação de força e volume. Segundo a Sabesp, com ele, é possível reduzir o consumo entre 30% a 75% dependendo do produto usado.

6. Composteira

A importância da coleta seletiva deve ser observada, seja em uma casa sustentável ou não. Entretanto, é possível incluir o uso de uma composteira se você quiser ir além e diminuir ainda mais o impacto ambiental da rotina do seu lar. 

Com ela, o lixo orgânico deixa de ir para os aterros sanitários e é processado na sua própria casa, virando adubo orgânico.

7. Cultivo de área verde

Por fim, manter um jardim e realizar o plantio de árvores é uma ótima forma de minimizar o impacto ambiental quando as espécies cultivadas são próprias para o solo e a região. Além da melhora na qualidade do ar, a área verde ajuda no escoamento e absorção da água. 

Conclusão

A busca por um consumo consciente se reflete também em uma casa sustentável. O conceito desses ambientes prioriza a redução do impacto ambiental causado pela construção civil e a rotina de uma moradia. 

Para isso, são utilizadas técnicas para aproveitamento da luz natural, reuso da água da chuva, materiais biodegradáveis, eletrodomésticos com maior eficiência energética, lâmpadas de LED, compostagem e muitas outras soluções que tentam aliar o bem-estar da sua família com o bem-estar da natureza. 

A princípio, o investimento em algumas mudanças como a energia solar e materiais de construção ecologicamente corretos pode ser alto. Mas se você quer ter uma casa sustentável, esse investimento se justificará no futuro – seja na redução de gastos com energia e luz, seja na sensação de responsabilidade ambiental. 

O sonho de construir ou reformar uma casa sustentável pode ser realizado com a ajuda do seu próprio imóvel. Com o empréstimo online da CashMe é possível conseguir um alto valor de crédito com longos prazos de pagamento. Isso tudo sem precisar vender, alugar ou sair da sua casa! Faça uma simulação e conheça mais.  


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *