Orçamento de reforma: saiba o que é e como fazer o seu

Orçamento de reforma: saiba o que é e como fazer o seu
ícone de calendario

Atualizado:
04/05/2022

ícone de calendario

Publicado:
04/04/2022

ícone de relógio

Leitura de
13 min

ícone de conversa

Comentarios
0

CashMe

CashMe


Ter um orçamento de reforma é o primeiro passo para quem quer tomar decisões mais inteligentes e econômicas antes de fazer qualquer tipo de mudança em pequenos espaços, sejam eles imóveis residenciais ou comerciais.

Se você está planejando fazer uma reforma na sua casa ou apartamento, ou mesmo em seu local de trabalho, é importante fazer um orçamento. Saber o quanto será gasto em todas as etapas impede que a obra pare no meio do caminho por falta de recursos.  

Mas se fazer seu próprio orçamento parece ser muito trabalhoso, não se preocupe. No conteúdo de hoje trouxemos dicas exclusivas e que podem ajudar você com todas as suas dúvidas, combinado? Continue a leitura e não perca!

Como fazer um orçamento de reforma residencial?

Fazer um orçamento de reforma é sempre um desafio, e se você nunca fez nada parecido antes acaba sendo um pouco mais difícil, não é mesmo? Quando falamos dos custos para a reforma de casas, é preciso ter em mente a importância de um orçamento bem elaborado. E isso requer muita pesquisa para saber onde encontrar os materiais mais baratos, mão de obra com preço justo e descontos com fornecedores.

Qualquer pessoa que já fez reformas caseiras terá uma história para contar. Mas o que é bastante é que a grande maioria delas tem péssimas lembranças. E isso quase sempre acontece porque elas não se preocupam em ter um planejamento completo para cobrir todos os custos da obra — incluindo os gastos com cada cômodo, itens de decoração, entre outros.

Confira a seguir os cinco passos essenciais para montar um orçamento sem estourar o seu limite de gastos!

  1. Categorias de reforma residencial

Normalmente, em uma reforma residencial contemplamos cinco categorias para selecionar qual será o tipo de restauração. E são elas: 

  • Manutenção – Reforma indicada para quem precisa melhorar o funcionamento estrutural da casa, como elétrica e hidráulica, de modo que o local seja seguro para todos os moradores.
  • Atualização – Envolve adaptar a casa para os dias de hoje, principalmente sua parte visual ou material (como decoração, tecnologia ou a compra de produtos mais modernos).
  • Experimentar novos estilos – Ótimo para quem deseja apenas modificar a decoração e aparência da casa, com novas cores e materiais decorativos, para deixá-la mais moderna.
  • Preparar para venda – Ideal para quem quer fazer a reforma da casa completa ou de alguns cômodos e conseguir vendê-la (ou alugá-la) com um bom retorno sobre o investimento gasto.
  • Melhorar a eficiência –  Este tipo de reforma serve para tornar a casa mais sustentável, reduzindo os valores nas contas de luz e água e evitando o desperdício. Hoje tem se tornado comum a reforma para tornar a casa inteligente, onde passam a ser adotados dispositivos como Alexa ou Google Home.
  1. Criar o orçamento de materiais

A criação desse orçamento é basicamente ir em busca de todos os materiais necessários para a reforma em busca dos melhores preços, seja em depósitos de materiais de construção ou em e-commerces.

Neste momento, o mais importante a se fazer é uma lista específica para cada cômodo da casa. Por exemplo, se sua intenção é reformar o banheiro sua lista de compras ficará parecida com esta aqui:  

  • Canos de PVC;
  • Fiação elétrica;
  • Vaso sanitário;
  • Torneira;
  • Box;
  • Chuveiro;
  • Ralo;
  • Pia e gabinete;
  • Torneira;
  • Pisos;
  • Pintura;
  • Luminária;
  • Revestimentos.

Para que você não se esqueça de nenhum item, crie uma planilha. Assim você pode adicionar todos os materiais necessários da obra, sua quantidade, o custo unitário de cada item e o valor total. Além disso, inclua também o nome das lojas para depois comparar os preços com outros lugares. 

  1. Buscar por profissionais

Não adianta buscar bons materiais sem ter ótimos profissionais para executar a sua obra. Um engenheiro civil, em especial, será o profissional que irá indicar o que pode ser feito ou não na reforma. Além do seu  tempo de duração, quais são partes estruturais da casa que não podem ser alteradas, qual o material mais indicado, entre outros. 

O mais indicado é conversar com outras pessoas e pedir indicações. Mas caso você não conheça ninguém que tenha passado por nenhum tipo de reforma nos últimos meses, algumas plataformas online de serviços podem ser a solução. Sites como GetNinjas são ideais para encontrar esses profissionais, uma vez que ele cria essa rede de relacionamento de forma rápida e fácil. Uma dica é sempre avaliar se os profissionais possuem boas recomendações sobre seu trabalho e a forma como trabalham. 

As redes sociais também ajudam você a se conectar com especialistas da área de construção. Atualmente, esses prestadores de serviços estão divulgando seu trabalho por meio dos perfis profissionais e em grupos.

Na sua planilha, inclua uma aba para cada profissional contactado, quais serviços eles oferecem e qual o valor do seu trabalho. Se atente apenas a forma de pagamento de cada um deles, alguns cobram diárias ao invés do valor fechado pelo projeto.

  1. Buscar fornecedores

Durante a construção do seu orçamento reúna o máximo de informações de produtos e valores que conseguir. Nesse momento, você pode conversar com o profissional e pedir indicações das melhores lojas para comprar produtos e materiais de construção baratos e de qualidade.

Depois, o que você pode fazer é procurar pelas lojas mais conhecidas que vendem os materiais de construção. Algumas empresas, inclusive, disponibilizam a elaboração de um orçamento online direto no site. Isso garante uma base comparativa e maior poder de barganha para negociar descontos com outras empresas.

Mesmo com a possibilidade de criar um orçamento de reforma online, não se limite. Vá às lojas de materiais de construção localizadas nos bairros que, geralmente, não possuem e-commerce ou site próprio. 

Nas lojas é possível negociar o valor dos materiais com desconto maior. Caso você efetue a compra de todos os produtos em um único local, combine com o vendedor ou gerente descontos preços mais acessíveis caso ele seja seu fornecedor oficial. 

  1. Planejamento da obra

O planejamento de uma obra é uma das etapas da reforma mais importantes. Comece anotando o nome do seu projeto em qualquer em uma planilha ou caderno, e escolha se a sua reforma será por cômodo, parcial ou total. Um nome criativo pode te ajudar a seguir com o planejamento sem desanimar.

Depois, pense no que você deseja fazer no cômodo. Se o que você precisa é arrumar uma tubulação de água que está com vazamento ou trocar o azulejo das paredes do seu banheiro, por exemplo, busque lojas de construção e decoração do ramo com opções de preço que não fujam do seu orçamento.    

Não se esqueça também de determinar a data de início e fim da obra, principalmente se você não estiver morando na propriedade. Neste caso, é indicado ter alguém supervisionando o trabalho para não deixar que a data se prolongue tanto. 

Com a planilha em mãos e com todos os custos anotados, fica mais fácil saber o quanto a sua obra vai custar e se ela está dentro do seu teto limite de gastos. Mas caso o seu orçamento fique apertado, um empréstimo para reforma pode ser a solução e ajuda que você precisa para tirar o seu sonho do papel.   

Dica extra: quem pretende fazer reformas sabe que a chuva pode atrapalhar e ser um dos maiores impeditivos. Pensando nisso, reserve um local seco para estocar seus materiais de construção, como cimento e areia, para que você não tenha qualquer tipo de perda ou dano. 

3 Etapas para criar um orçamento de reforma residencial detalhado

Depois de decidir em qual categoria sua reforma residencial está, use as etapas a seguir para criar um plano e um orçamento de reforma completo. Não perca!

Etapa 1: priorize as necessidades de remodelação

A maneira mais fácil de manter os custos com sua reforma dentro do estipulado é saber exatamente o que você quer realizar. Crie uma lista de tudo que você gostaria que o projeto incluísse e, em seguida, separe os itens em desejos e necessidades.

Faça a si mesmo as seguintes perguntas:

  • O que você quer com este projeto?
  • Quais detalhes são necessários para que isso aconteça?
  • O que você está disposto a comprometer?
  • Quanto você está disposto a gastar?

Etapa 2: criar um plano de remodelação detalhado com estimativas de custo

Depois de definir as prioridades para a reforma da sua casa, crie um plano detalhado que inclua os custos esperados. Isso irá ajudá-lo a construir um orçamento de remodelação e comunicar exatamente o que você deseja com seus empreiteiros.

Construa uma planilha em que você consiga incluir cada parte do projeto e o custo estimado de mão de obra e materiais. Para desenvolver estimativas de custo:

  • Use recursos plataformas de encontro de prestadores de serviço para estimar os custos trabalhistas de engenheiros, arquitetos, encanadores e pedreiros. A mão de obra geralmente corresponde de 20 a 35 por cento do orçamento de um projeto.
  • Faça uma estimativa dos pequenos detalhes da reforma. Escolha as luminárias e os acabamentos que mais interessam e calcule quanto será gasto com eles. Inclua tinta, maçanetas, torneiras, azulejos, pisos e qualquer outro objeto que você precise. Se possível, inclua os impostos e os custos de envio nas estimativas de seus materiais.
  • Inclua os eletrodomésticos que deseja e o que espera gastar com eles. Também adicione os custos de instalação, entrega e como você planeja descartar os aparelhos.
  • Considere quais despesas você terá durante o seu projeto. Por exemplo: os custos necessários para se viver sem uma cozinha funcionando, um hotel para hospedar animais de estimação ou ficar em um hotel durante seu projeto. Inclua esses custos em sua planilha de orçamento de reforma, que geralmente são esquecidos durante o processo do planejamento..

Se você criar um plano detalhado o suficiente e incluir sua escolha de acabamentos e acessórios, suas conversas com empreiteiros podem se concentrar apenas em custos de mão de obra e estimativas de tempo.

Etapa 3: Solicitar o orçamento de vários empreiteiros

Agora você sabe o que precisa, o que deseja e o que pode custear de cada item. Sendo assim, está na hora de encontrar um empreiteiro que vá concluir seu projeto dentro do seu orçamento.

O mais indicado é encontrar empresas locais com boas críticas e solicitar uma oferta para o seu projeto. Obtenha o orçamento de pelo menos três empresas para comparar os custos com precisão.

Ao escolher um empreiteiro :

  • Faça entrevistas e verifique suas referências;
  • Seja muito claro sobre seu projeto e seu orçamento de reforma. Se o empreiteiro souber que você está com um orçamento apertado, é mais provável que ele converse com você sobre despesas adicionais, atrasos e mudanças no projeto.
  • Certifique-se de que o empreiteiro entenda completamente suas necessidades e tenha uma ideia clara de como você planeja priorizar cada parte do projeto.
  • Fale sobre como você abordará quaisquer problemas imprevistos e como isso afetará o orçamento do projeto.
  • Se a oferta de um empreiteiro estiver bem abaixo dos outros, desconfie. A mão de obra barata parece atraente, mas abre a porta para erros que podem custar mais dinheiro mais tarde. Compare as propostas dos concorrentes para negociar com seu contratante preferido.

Se nenhuma das estimativas do empreiteiro se encaixar no seu orçamento de reforma, reduza o projeto até se sentir confortável com o custo. Use sua lista de desejos e necessidades para eliminar partes do projeto que antes considerava menos importantes.

Depois de selecionar seu empreiteiro, peça para que analise o plano do projeto e o orçamento da reforma da casa, assim ele pode entender se tem algum custo que não esteja contemplado.

Use a estimativa do empreiteiro, bem como o feedback, para fazer uma atualização final no seu plano de projeto antes de iniciar o trabalho para garantir que o projeto final permaneça dentro do orçamento.

Quanto custa reformar uma casa?

Há muitos  fatores que compõem o custo de uma reforma residencial, incluindo o tamanho do cômodo, o tipo de trabalho necessário, o custo dos materiais e o tamanho do projeto. Se você espera converter sua garagem térrea em uma garagem subterrânea ou colocar uma piscina aos fundos da casa, saiba que o custo do seu projeto pode ser drasticamente diferente da média dos orçamentos para reforma.

A maneira mais inteligente de criar um orçamento de reforma residencial é definir quais projetos de reforma se deseja fazer e precificá-los. Calcule os valores para cada projeto individualmente, classifique-os de acordo com a prioridade e inicie um orçamento detalhado para o projeto que deseja realizar primeiro.

É muito difícil cravar um valor fixo para uma obra, uma vez que diversos fatores colaboram para os custos ficarem ou mais baratos ou mais caros do que você imagina. De acordo com o Me Poupe, em dados obtidos por profissionais entre 2017 e 2018, o reparo geral de uma casa teria o custo de R$ 1.000,00 por metro quadrado. 

Em uma estimativa, uma casa simples e de dimensões comuns terias os seguintes custos para reforma:

  • Telhado e a fachada: R$ 300,00 por m²;
  • Sala de estar: R$ 1.000,00 por m²;
  • Quarto: R$ 1.800,00 por m²;
  • Banheiro: R$ 2.300,00 por m²;
  • Cozinha: R$ 1.200,00 por m².

Já a execução dos serviços mais comuns na reforma de uma casa custam em média:

  • Pintura de parede:  R$ 70,00 por m²;
  • Instalar papel de parede: R$ 55,00 por m²;
  • Molduras de gesso: R$ 45,00 por m²;
  • Trocar azulejos e pisos: R$ 70,00 por m²;
  • Aberturas: R$ 300,00 por unidade.
  • Encanamentos de água: R$ 33,50 m²;
  • Instalações elétricas: R$150,00 por unidade
  • Louças e metais: até R$ 2.000,00 por m²

Dicas para economizar no orçamento de reforma da casa

Uma das melhores maneiras de reduzir seus custos de reforma é lidar com os projetos da casa no estilo DIY (Faça Você Mesmo). Durante a pandemia, diversos proprietários se aventuraram na ideia de renovar a casa e mais de um terço fizeram seus projetos de remodelação inteiros e sem ajuda de nenhum prestador de serviços. 

Se você não se sentir à vontade para lidar com todos os gastos da obra, poderá fazer por conta própria algumas tarefas e ainda reduzir alguns custos. Veja como:

  • Faça demolição você mesmo: se você estiver removendo os armários ou retirando azulejos como parte da reforma, considere fazer este trabalho sozinho. Visto que não é necessário experiência para essa ação, esta é uma boa maneira de reduzir os custos trabalhistas e economizar dinheiro.
  • Encomende os acessórios e os acabamentos: o empreiteiro contratado provavelmente cobrará uma taxa por hora para fazer suas compras e pode até cobrar uma margem de lucro por este trabalho. Assuma essa responsabilidade e comunique ao seu empreiteiro que este trabalho ficará por sua conta, assim ele não precisará se envolver e cobrar um custo a mais.
  • Seja o próprio gerente de projeto: se você precisar contratar profissionais adicionais para o seu projeto, entreviste-os e selecione-os você mesmo, ao invés de pedir ao empreiteiro geral.
  • Faça a própria pintura: Ter um quarto pintado por um profissional pode custar R$ 300 ou mais. Planeje concluir você mesmo qualquer pintura necessária, assim esse será mais um custo possível de se remover do seu orçamento de reforma.
  • Loja de usados: Ao invés de comprar tudo novo, compre itens usados ​​ou recondicionados quando possível. Isso pode reduzir muito seus gastos com eletrodomésticos e acabamentos.

Como você paga por uma reforma de casa?

Se você quer concluir seu projeto de reforma, o dinheiro ajuda a percorrer esse caminho com mais facilidade. Caso você não tenha condições financeiras favoráveis, mas tem um problema urgente para resolver na obra, a melhor opção é recorrer aos financiamentos bancários. 

Quem vive em uma casa ou apartamento alugado e, mesmo com a autorização do locador pode reformar, não há garantias de que você permanecerá no imóvel para sempre. O ideal é ter uma reserva financeira e contratar futuramente um prestador de serviços que execute a obra. Caso seja uma grande reforma, o ideal é conversar com o locador para saber se está de acordo com o serviço e se está disposto a abater no valor do aluguel os custos da obra, assim você economiza dinheiro.

Caso você possua um imóvel, existem opções de crédito muito vantajosas no mercado e que podem ser usadas para a reforma de casas. A exemplo do home equity da CashMe, ou também conhecido empréstimo com garantia de imóvel, você conta rapidez e praticidade na hora de conseguir o valor que você precisa. Tudo isso com juros baixos e um longo prazo de pagamento. 

Quais profissionais contratar para reformar a casa

Quando sofremos algum incômodo no corpo, tendemos a buscar por médicos especialistas, não é mesmo? Para reformar a nossa casa também é preciso pensar assim. 

Conheça agora os profissionais mais indicados quando o assunto é reformar um imóvel: 

  1. Arquiteto

Um arquiteto é um profissional qualificado que projeta a decoração e moldura de pequenos e grandes empreendimentos. Com isso, se torna também responsável pela segurança dos seus ocupantes. 

Seu papel é garantir que o local fique com a identidade de seus moradores e ainda mais aconchegante, quando falamos de casas e apartamentos. Em uma reforma, ele avalia a estrutura da casa de acordo com o seu conhecimento técnico e decide o que deve ser mantido ou não.

  1. Design de interiores

O papel de um designer de interiores é cuidar da parte estética de um ambiente. Ele pode aconselhar o arquiteto sobre o layout de um local e propor várias mudanças, bem como recomendar produtos e materiais para a obra. 

Este profissional também é capaz de gerar planos e cronogramas 2D ou 3D para cada projeto, sejam layouts de telhas, pisos de aquecimento e tomadas elétricas estrategicamente localizadas para a casa.

  1. Eletricista

O eletricista é um dos profissionais mais procurados quando o assunto é fazer reformas, isso porque ele é responsável por realizar a manutenção preventiva e corretiva das instalações elétricas, além claro das de  instalar os quadros de distribuição de força. 

Procure contratar um profissional que tenha bastante conhecimento da parte elétrica, uma vez que todo sistema de eletricidade de um imóvel é complexo e se realizado por alguém que não entende do assunto pode ser perigoso.

  1. Pedreiro

Já os pedreiros são profissionais responsáveis pela estrutura e alvenaria de uma obra. Alguns deles possuem um amplo conhecimento em materiais e, por isso, podem dizer com exatidão sua quantidade e qualidade também.  

Dentre as atividades que um pedreiro executa estão a construção e revestimento de muros, vigas, telhados, escadas e paredes, através do uso de materiais como tijolos, cimento, areia, pedra, telhas, revestimentos, arames, e outros.

Geralmente, o pedreiro é supervisionado pelo arquiteto ou mestre de obras que checa se o trabalho que ele está desenvolvendo está certo.

  1. Pintor

O pintor é um profissional que faz a pintura de paredes usando tintas e vernizes. No entanto, há pintores que também sabem como aplicar massa corrida, texturas e lixar paredes. 

Geralmente, o trabalho do pintor é o último a ser feito, pois ele é quem dá os últimos ajustes visuais à casa. Hoje existem alguns artistas que também são convidados para pintar as casas e edifícios com desenhos ou planejar cores que tornem o local mais sofisticado, agradável, rústico ou neutro. 

  1. Encanador

Os encanadores instalam e consertam tubulações que fornecem água, para instalação de banheiras, pias e vasos sanitários, e mesmo gás. Este profissional também costuma executar serviços de desentupimento de encanamentos. 

É preciso contratar um bom encanador que saiba como mexer na tubulação de água sem causar infiltração local, pois às vezes pode ser necessário quebrar paredes ou tetos sem causar nenhum dano à residência.

Conclusão

Ter um orçamento de casa é indispensável para quem deseja reformar um imóvel e não ser pego de surpresa na hora de analisar todos os custos. Nesse caso, o mais indicado é que os custos da sua obra não fujam do valor que você separou para ela. 

O que pode ser útil é montar uma planilha e deixar tudo anotado, assim você pode ter um maior controle de todos os valores de materiais, serviços, fornecedores e muito mais. 

Se o nosso conteúdo ajudou você de alguma forma, deixe aqui nos comentários a sua opinião e depois compartilhe em suas redes sociais.


CashMe

Escrito por CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *