ícone de calendario

Atualizado:
08/09/2020

ícone de calendario

Publicado:
08/09/2020

ícone de relógio

Leitura de
8 min

ícone de conversa

Comentarios
0

CashMe

CashMe
Administrator


Consórcio de imóveis nada mais é do que a compra de um bem em grupo. Ou seja, um grupo de pessoas se une em prol de um mesmo interesse – para adquirir uma casa ou apartamento, por exemplo – a fim de arrecadar uma determinada quantia durante certo tempo.

Essa pode ser uma possibilidade mais vantajosa, se comparada ao financiamento tradicional, já que um dos principais benefícios do consórcio de imóveis é poder fazer o pagamento das mensalidades sem a cobrança de juros.

Isso significa que apenas uma taxa de administração será embutida nas parcelas, em geral mais baixa do que a taxa de juros das outras modalidades de compra. Isso torna o consórcio uma excelente opção de investimento a longo prazo.

Entretanto, por mais vantagens que esse tipo de compra ofereça, é importante saber escolher a administradora. Da mesma maneira, é importante verificar quais taxas são cobradas, o que você deve fazer quando vier a ser contemplando, dentre outras informações.

Isso tudo para que a experiência de realizar o sonho da casa própria aconteça sem frustrações e prejuízos.

Por isso, separamos aqui tudo o que você precisa saber sobre consórcio de imóveis.

Como funciona o consórcio de imóveis

Muitas vezes, uma pessoa deseja comprar um bem de alto valor, como um automóvel ou um imóvel, mas não tem a quantia total necessária para comprar à vista. Essa é a situação de muitas pessoas, não é mesmo?

Quando isso acontece, há a opção de buscar pelo consórcio de imóveis. Se trata de uma modalidade de compra em que as pessoas contribuem mensalmente com valores iguais até atingir o valor necessário para a compra do bem. No entanto, há uma diferença que faz com que nem sempre seja necessário esperar o período de parcelamento acabar.

Isso porque as administradoras de consórcio realizam sorteios para contemplar pelo menos uma pessoa a cada mês. Na prática, a pessoa contemplada recebe o dinheiro antes de terminar de pagar as parcelas.

Isso significa que, até o final do consórcio, todos os meses ao menos um participante obtém o valor necessário para fazer a compra do seu imóvel. Aqui, é importante destacar que todos os consorciados vão competir em igualdade de condições em todos os sorteios.

Para decidir quem fica com a carta de crédito da vez, são feitos sorteios entre os membros do grupo e a responsabilidade por organizar e gerenciar os grupos é da administradora de consórcios.

Existe também, a possibilidade de os consorciados ofertarem lances para antecipar a contemplação e adquirir a carta de crédito mais rapidamente. Além disso, é possível utilizar também o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para ofertar os lances ou até mesmo para complementar o valor da carta de crédito.

Benefícios do consórcio de imóveis

Sem taxa de juros

Um consórcio de imóveis não tem juros. E essa é uma das principais razões pelas quais vale a pena investir nessa modalidade de financiamento já que você consegue fugir das taxas de juros altíssimas que as outras opções no mercado cobram.

A única taxa que precisa ser paga no consórcio de imóveis é a de administração, que é totalmente diluída nas parcelas durante todo o prazo de pagamento, além de ser bem inferior quando comparada às taxas dos bancos.

Com isso, ao colocar na ponta do lápis, o custo final passa a ser bem menor, assim como o valor das parcelas mensais, o que torna a modalidade de compra cada vez mais popular entre os compradores.

Sem entrada

Ao contrário de um financiamento, no consórcio de imóveis todo o valor que o participante escolher será parcelado de forma integral. Ou seja, não é necessário pagar uma porcentagem antecipada na forma de entrada.

Essa pode ser uma boa alternativa para aqueles que não têm a quantia necessária para dar de entrada ou que gostaria de usar o dinheiro destinado ao pagamento à vista para outros objetivos, como reformas, compra de móveis ou despesas de transferência, por exemplo.

Menos burocracia

Um benefício característico dos consórcio de imóveis é a praticidade e para aquisição do imóvel.

Geralmente, não é necessário comprovar renda para conseguir uma cota, o que já elimina boa parte das burocracias que outros processos costumam demandar.

Liberdade para usar o crédito

Ao obter a carta de crédito, que é quando o consorciado é contemplado, este tem toda a liberdade para fazer uso do valor da forma que desejar, contanto que se enquadre na categoria do bem desejado.

E aqui é importante destacar que o consórcio de imóveis pode ser utilizado para obter bens comerciais ou residenciais, sejam eles usados ou novos, assim como terrenos. Além disso, a quantia também pode ser destinada para reformar ou construir.

O valor adquirido em consórcio de imóveis também pode ser utilizado para quitar um imóvel financiado.

Como solicitar um consórcio de imóveis

Para solicitar um consórcio de imóvel, é preciso procurar uma administradora confiável. Afinal é ela quem vai reunir as pessoas que querem um bem assim como você. E ao atingir o número mínimo de participantes, o processo terá início.

Aqui é importante destacarmos dois pontos para que você fique atento:

Não se esqueça de verificar se a administradora escolhida tem autorização de funcionamento pelo Banco Central. Essa é uma maneira de se prevenir de golpes e evitar perder dinheiro.

Também não deixe de ler atentamente todas as cláusulas do contrato antes de assiná-lo. Assim, você evita surpresas desagradáveis quanto ao valor da carta de crédito, duração do grupo e outras regras referentes à contemplação, sorteio, lance, taxa de administração, entre outros.

Para adquirir um consórcio de imóveis, você pode integrar dois grupos:

Grupo em formação

Essa é a maneira mais comum de adesão, que é quando a administradora ainda está buscando pessoas interessadas em contratar um plano de consórcio. Todos os participantes começam do zero nessa modalidade.

Grupo já formado

Nesta opção, você tem duas alternativas: adquirir uma cota vaga ou solicitar uma transferência de cota.

No primeiro caso, a cota é comprada na própria administradora, que comercializa cotas de participantes que entraram no grupo em formação e desistiram do consórcio. Ao optar por essa opção, é importante que você saiba que deverá pagar a mesma quantidade de parcelas que já foram quitadas pelos demais participantes. Logo, antes de fechar negócio, solicite a informação de quantas parcelas deverão ser pagas e de que forma.

Já na segunda possibilidade a compra é realizada diretamente com o consorciado que está abrindo mão de sua cota, por meio de uma cessão de contrato. Essa ação deve, antes, ser autorizada pela administradora.

Sendo assim, nesse caso, você estará assumindo integralmente os direitos e obrigações do participante que está substituindo. Isso também se aplica para cotas que já foram contemplados.

Como é feito o pagamento das parcelas?

O prazo do plano é fixado pela administradora e deve estar descrito no contrato. Com isso, você assume perante ao grupo e a administradora o compromisso de contribuir com valores previamente estabelecidos.

A parcela é formada pelos seguintes valores:

  • Fundo comum: valor pago por todo consorciado para formar a poupança que será destinada à aquisição do bem;
  • Taxa de administração: é a remuneração da administradora pelos serviços prestados na formação, organização e administração do grupo;
  • Fundo de reserva: fundo de proteção destinado a garantir o funcionamento do grupo em determinadas situações previstas no contrato, como a inadimplência de alguns consorciados;
  • Seguro: quando contratado, garante ao consorciado o recebimento da carta de crédito ainda que ocorra alguma das situações previstas em contrato.

Conforme os pagamentos das parcelas do serviço forem realizados, o fundo comum arrecada recursos para contemplar os participantes do grupo durante o período de vigência do plano.

O que fazer quando for contemplado

Existem duas formas de contemplação no consórcio de imóveis. Uma é por meio do sorteio mensal. Outra forma é ofertando um lance, que significa adiantar o pagamento das parcelas. Se o lance ofertado for o de maior valor no mês, você será contemplado.

Entretanto, para os lances algumas administradores definem regras, portanto fique atento à isso, pois pode variar conforme o grupo em andamento e a empresa.

Entenda como funciona a liberação do crédito

1º Passo: Confirmação

Após a assembleia, a administradora vai informar quem são os contemplados por lance e/ou sorteio.

É nesse momento que o contemplado fornece os documentos cadastrais e informa qual será o destino da carta de crédito, ou seja a quantia que será recebida.

Após decidir o imóvel que vai comprar, você terá que apresentar à administradora as informações do vendedor (CNPJ/CPF, banco, endereço e telefone), além de dados da propriedade. Lembrando que ele não pode estar financiado em nenhuma instituição.

2º Passo: Avaliação

A administradora irá avaliar seu cadastro com o objetivo de garantir que não há fraudes ou problemas para liberar a aprovação. Além disso, após a avaliação do cadastro, o imóvel também é verificado.

Após o recebimento e a conferência de todas as informações, a administradora faz o laudo com a liberação, ou não, do imóvel como garantia do saldo devedor da sua cota.

3º Passo: Pagamento

Após ter apresentado todas as informações sobre o imóvel escolhido,  o vendedor e a empresa do consórcio terem avaliado todas as condições jurídicas, o crédito será liberado para a compra do bem.

O valor do crédito não será depositado na conta do participante. Quem vai cuidar de todo esse processo de pagamento junto ao vendedor será a própria administradora.

Entretanto, com a carta de crédito, você poderá negociar descontos quando a compra for feita à vista e, ainda, utilizar parte do montante para pagar a documentação, se necessário.

Cuidados ao contratar um consórcio de imóveis

Apesar de todas as vantagens e facilidades que esta modalidade de compra de bens oferece, é importante tomar muito cuidado ao decidir com qual administradora você fará o contrato.

Dentre os principais cuidados que você deve tomar, estão:

Contrato

Leia atentamente o contrato, até as letras miúdas e, caso tenha alguma dúvida sobre algum processo ou informação, esclareça com a administradora. Além disso, certifique-se que, neste documento, estejam claras todas as regras que vão reger a relação entre você e a administradora.

Sendo assim, o contrato para o consórcio de imóveis deve conter todos os deveres e direitos que as partes terão que cumprir durante o prazo do consórcio, bem como as correções e os juros que vão incidir sobre as parcelas.

Prazo de duração

É fundamental que você saiba até quando o consórcio de imóveis vai durar e esse prazo pode variar de acordo com o bem que será adquirido. Geralmente, o prazo para a aquisição de imóveis é de até 180 meses.

Golpes e fraudes

É preciso ter consciência de que existem golpes que envolvem todos os tipos de negócios, inclusive o de consórcio.

Por isso, esteja sempre atento para ofertas suspeitas, como valores muito baixos, e desconfie de vendedores que oferecem contemplação em um prazo curto.

Patrimônio

É fundamental certificar-se de que o patrimônio da empresa está separado do patrimônio formado por meio do consórcio de imóveis. Isso evita prejuízos em caso de recuperação judicial ou falência da administradora.

Conclusão

Como você pode ver, solicitar consórcio de imóveis pode ser mais simples e vantajoso do que você imagina!

Além de muitas vezes ser uma opção mais barata, por conta da falta de taxas de juros, é uma boa oportunidade para quem não tem condições de dar uma grande quantia de entrada, por exemplo.

Avalie se essa é uma boa oportunidade para você adquirir seu imóvel, fique atento aos cuidados e processos e pesquisa boas administradores!

O texto te ajudou e esclareceu suas dúvidas? Comente e compartilhe em suas redes sociais!


CashMe

Escrito por CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos para você essas noticiais:

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50).

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


CASHME SOLUÇÕES FINANCEIRAS LTDA., com sede social na capital do estado de SP, na Rua do Rócio, nº 109, 3º andar, Sala 01 - Parte, Vila Olímpia, CEP 04.552-000, inscrita no CNPJ sob o no 34.175.529/0001-68

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONCORDAR E FECHAR