12 de outubro é o Dia Nacional do Mar! Conheça a importância da data

12 de outubro é o Dia Nacional do Mar! Conheça a importância da data
ícone de calendario

Atualizado:
27/09/2021

ícone de calendario

Publicado:
04/10/2021

ícone de relógio

Leitura de
4 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Celebrado em 12 de outubro, o Dia Nacional do Mar tem como objetivo principal fomentar o debate acerca da proteção dos oceanos, por meio de ações governamentais e cotidianas. E você também pode contribuir nessa luta diária.

Sabia que o Brasil possui um dos litorais mais extensos do mundo? As belas praias espalhadas ao redor do país são fontes riquíssimas de subsistência para milhões de brasileiros. Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, 17 estados brasileiros possuem trechos de costa litorânea, totalizando mais de 8.500km e 400 municípios.

Os oceanos abrangem mais de 90% de toda a água do planeta! Ainda assim, há um esforço constante de entidades e ONGs mundo afora para preservar a enorme biodiversidade desse recurso. E é por isso que o Dia Nacional do Mar é tão importante.

Que tal conhecer um pouco mais sobre a importância dos mares para a economia, além de dicas para preservar esse abundante elemento da natureza? Confira a seguir!

Por que 12 de novembro é o Dia Nacional do Mar?

A comemoração em homenagem ao Dia Nacional do Mar teve início em 1994, em meio à Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, em Portugal. Após a assinatura de um tratado de responsabilidade sobre as atividades marítimas, em 1997, o país passou a celebrar a data todo dia 16 de novembro.

No Brasil, os órgãos responsáveis escolheram o dia 12 de outubro como data oficial para a realização de ações de conscientização sobre a exploração cada vez maior das águas. A Marinha do Brasil promove, anualmente, debates sobre a necessidade de maior cuidado com os oceanos – tanto por parte de grandes empresas como pela população.

Na última convenção, realizada entre chefes de Estado e de governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, o tema principal abordado foi a questão do lixo nos mares e seus impactos na economia. 

Há, portanto, interesse global em aprimorar uma gestão sustentável sobre o uso dos recursos marítimos. Não à toa, a temática ESG se tornou uma regra quase obrigatória por parte das grandes companhias.

A importância do mar para a economia brasileira

O mar representa um dos setores mais produtivos da cadeia global, e movimenta bilhões anualmente. E não seria diferente no Brasil, que possui uma das maiores extensões litorâneas do mundo, como dito na abertura deste texto.

Além de importante para o transporte de cargas entre países parceiros comerciais, o mar representa ainda uma grande demanda pela produção de alimentos e, consequentemente, de empregos. Porém, no Brasil, a aquicultura marítima ainda caminha a passos lentos – mesmo com abundância de recursos naturais.

Em 2020, apesar da queda na arrecadação, houve aumento no consumo interno de peixes. Os estados que mais se destacam no ramo de exportação de peixes no país são o Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, em destaque para a produção de tilápia. Entretanto, é importante lembrar que o ramo se destaca quase que totalmente pela piscicultura de água doce – e não pelo mar.

R$ 2 trilhões por ano

O litoral brasileiro representa uma das principais fontes de riquezas do país. Segundo dados da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, o país pode gerar até R$ 2 trilhões por ano em produção marítima – o que equivale a 19% do Produto Interno Bruto (PIB).

É possível afirmar que a exploração marítima brasileira é uma tendência para os próximos anos. Ainda assim, ela deve caminhar junto de ações que visam a preservação da rica biodiversidade que se encontra no país. 

Como os impactos ambientais afetam a economia marítima?

A economia marítima carrega um peso para diversas nações: os impactos ambientais, que vêm crescendo. Um estudo realizado pela Academia Nacional de Ciências dos EUA estima que 14 bilhões de quilos de lixo são produzidos e descartados nos oceanos anualmente.

Como o mar estende-se por uma faixa mais próxima do continente – ao contrário dos oceanos, que engloba o todo e tem maior profundidade –, os impactos ambientais se tornam mais visíveis por parte das cidades. O bioma marinho é afetado diretamente, tanto por empresas como pelo próprio cidadão. 

Por isso, a preservação das praias brasileiras é uma das principais metas a serem estabelecidas no curto prazo.

Meta de conservação da biodiversidade

Para atender a uma série de recomendações da Convenção da Diversidade Biológica (CDB), da ONU, o Conselho Nacional de Biodiversidade (Conabio) criou a Resolução nº 03/2006, com o objetivo de controlar a exploração marítima no Brasil e preservar as espécies aquáticas.

Segundo a ONU, é fundamental que haja, no mínimo, 10% de área preservada nos ecossistemas marinhos. Infelizmente, em escala global, o índice ainda não conseguiu superar 1% da meta. 

Atitudes para preservar os oceanos

A melhor forma de contribuir para a luta global é repensar hábitos de consumo que afetam a vida marítima como um todo. Você provavelmente já se deparou com campanhas de conscientização sobre o uso de plástico, e como eles podem afetar diretamente a vida de milhares de espécies em extinção – como as tartarugas. 

Essa é apenas uma das atitudes que contribuem para um maior equilíbrio nos mares, mas não é a única. Você sabia que é possível ajudar a preservação dos mares mesmo sem sair de casa? Separamos algumas atitudes simples e eficazes para você aplicar no dia dia. São elas:

  • Evite o descarte óleo no ralo da pia; 
  • Substitua a garrafa pet por acessórios reaproveitáveis;
  • Não utilize talheres ou utensílios descartáveis;
  • Avalie as embalagens dos produtos de higiene a fim de evitar compostos tóxicos;
  • Faça a separação correta do lixo entre reciclável e orgânico,
  • Contribua com uma ONG ou projeto de sua preferência.

Conclusão

O Dia Nacional do Mar tem como objetivo principal, conscientizar as grandes empresas e também a população sobre os riscos envolvendo a exploração indiscriminada dos mares. A data tem como objetivo, ir além das homenagens às águas como fontes de recursos imensuráveis. 

O foco principal é a criação de mecanismos capazes de preservar a biodiversidade marítima, além da limpeza de mares e oceanos mundo afora. Faça a sua parte e contribua para um futuro mais limpo, sustentável e consciente.

Gostou do conteúdo? Aproveite para compartilhar com amigos e familiares para, dessa forma, formar uma rede de conscientização a respeito das práticas limpas que podemos tomar no dia a dia. A CashMe apoia essa ideia!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *