Para aqueles que já compraram, ou costumam comprar, imóveis, tal tipo de seguro não é um segredo. Entretanto, assim como diversos detalhes, poucos sabem, realmente, como funciona um seguro de financiamento imobiliário.

Como o mesmo só vem a aparecer durante a transação em que solicitamos crédito para que possamos adquirir nossa própria residencial, sua divulgação não é tão comum quanto deveria ser.

Por tal motivo, no artigo de hoje, apresentaremos para você, nosso caro leitor, mais detalhes de como funciona o seguro de financiamento imobiliário, fazendo-o compreender de por que deva estar ciente sobre o mesmo.

Aproveite e boa leitura!

Seguro de financiamento imobiliário faz parte de toda transação

Ainda que o mesmo não seja tão divulgado quanto deveria, este está incluso em toda transação de crédito que tenha por sua finalidade a aquisição de uma residência pelo interessado.

E o mesmo se faz realmente útil, visto que, inclusive, este deve ser obrigatório para toda e qualquer transação que envolva o crédito com este tipo de finalidade. Ou seja, um financiamento vem acompanhado, obrigatoriamente, por um seguro de financiamento imobiliário.

Não existe possibilidade de remoção, visto que ele se trata de um fator que protege o financiamento de riscos, se fazendo necessário para cobrir possíveis obras do acaso que possam acometer o imóvel ou a seu mutuário.

Sendo assim, toda e qualquer credora que venha a realizar um empréstimo terá, em suas taxas, a cobrança deste tipo de serviço, sendo ela inegociável, visto que é uma garantia para a mesma.

Como funciona o seguro de financiamento imobiliário?

Uma vez que tenha realizado o financiamento, será obrigatório a contratação de um seguro com cobertura de Morte, Invalidez Permanente e o de Danos Físicos ao Imóvel/ Propriedade.

Algumas credoras já oferecem, junto ao contrato, algumas sugestões ou possuem uma seguradora afiliada, facilitando tal procura, mas aumentando suas taxas em relação ao serviço oferecido.

A cobertura por Morte e Invalidez Permanente se faz necessária para que as obrigações financeiras de quem realizou o pedido de crédito sejam garantias de serem cumpridas, evitando o prejuízo tanto para aqueles que permanecerão no local quanto para a credora.

Ou seja, caso o indivíduo ao qual o nome esteja ligado ao financiamento venha falecer ou desenvolva um problema que o impossibilite de pagar as prestações do imóvel em questão, o seguro irá cobrir as prestações restantes, evitando que familiares ou o espólio do falecido tenham que arcar com o restante da dívida.

No caso do seguro de Danos Físicos ao Imóvel, que também possui sua obrigatoriedade, serão cobertos os acidentes que poderão ocorrer durante todo o tempo de quitação da dívida que façam com que a propriedade perca valor comercial.

Serão cobertos por este tipo de seguro incêndios, danos causados por chuvas, quedas de aviões, explosões, desabamentos, ou qualquer outro tipo de dano físico que este possa vir a sofrer.

Este seguro se faz necessário porque caso o imóvel perca o seu valor e a instituição financeira que realizou o empréstimo se veja na necessidade de vendê-lo para que sejam quitadas as dívidas daquele que pegou o crédito, é possível que a credora perca uma parte do seu dinheiro. Ou ainda, em alguns casos, tudo o que foi emprestado.

Sou obrigado a fazer o seguro de financiamento imobiliário com a entidade que entrei em contato?

Ainda que algumas possuam de exclusividade ou deem preferência para certas seguradoras, não existe qualquer obrigatoriedade de fazer um seguro com a entidade a qual você contratou para solicitar o crédito.

Este deve ser avaliado durante a transação. Afinal, para aquelas que possuem parceiros ou oferecem este tipo de serviço, quando comparado com um seguro por fora, este poderá vir a ser mais barato.

E quando falamos do desconto, este não é pouco, tendo a capacidade de ofertar algo que bata facilmente o preço da concorrência. Entretanto, sua taxação também será adicionada a cobrança.

É o seu direito realizar a comparação dos preços existentes no mercado e escolher o tipo de serviço que melhor lhe agradar e que atenda às suas necessidades.

Por que sou obrigado a fazer um seguro de financiamento imobiliário?

Para lhe ajudar a compreender melhor o por que este se faz necessário, vamos a um exemplo:

Imagine que o seu financiamento tenha sido no valor de R$ 200.000,00. A entidade que emitiu o empréstimo cobra juros em cima deste valor, e a cada mês recorrente cobrará uma parcela do que está devendo, incluindo os juros e também a amortização do que foi emprestado.

Agora, digamos que você não consiga mais pagar suas parcelas por que sofreu de um gravíssimo acidente ou veio a falecer. Logo, não será capaz de quitar o débito.

Com um seguro, sua família, caso você venha a falecer ou se tornar incapaz de pagar as contas, não terá de pagar a dívida. Esta passará a ser responsabilidade da seguradora.

Seguro de financiamento imobiliário é importante

Como podemos perceberão longo do artigo, o seguro de financiamento imobiliário acaba por ser muito importante. Procure saber todos os detalhes com sua seguradora, sem esquecer de tirar nenhuma dúvida, para que fique a par de cada um deles referentes ao seu direito.

Para aqueles que desejam investir em imóveis, aqui na CashMe oferecemos valores expressivos em crédito para que possa colocar seus planos para fora do papel. Com a CashMe, você vai mais longe!

Veja também:

Como criar um planejamento financeiro sendo autônomo

Os melhores livros de finanças que você precisa conhecer

O que fazer para lidar com o medo de investir

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente! Compartilhe e deixa a sua opinião, queremos saber.

Visite o nosso Instagram