Auxílio-doença: quais são os requisitos para solicitar?

Auxílio-doença: quais são os requisitos para solicitar?
ícone de calendario

Atualizado:
20/10/2021

ícone de calendario

Publicado:
20/10/2021

ícone de relógio

Leitura de
3 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


O auxílio-doença é um benefício que o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) oferece aos segurados em casos de incapacidade. Para ter acesso a ele, é preciso comprovar por meio de perícia médica que a pessoa está temporariamente incapaz para exercer um trabalho por motivos de doença ou acidente.

No texto de hoje, você confere os requisitos para solicitar o auxílio, qual é o passo a passo, além da diferença entre o benefício comum e o acidentário e outras regras que envolvem o processo. Vamos lá!

Quais são os requisitos para solicitar o auxílio-doença?

O INSS estabelece alguns requisitos para o segurado que precisa solicitar o auxílio-doença. São eles:

  • Ter pelo menos 12 contribuições mensais, ou 1 ano de contribuição. É possível conseguir isenção dessa carência na perícia médica;
  • Ter qualidade de segurado. Se não tiver, precisa cumprir seis meses de carência a partir da nova filiação à Previdência Social;
  • Comprovar incapacidade para o trabalho em perícia médica;
  • Se for empregado de empresa, é preciso estar afastado por mais de 15 dias corridos ou intercalados em prazo de 60 dias pela mesma doença.

Passo a passo para solicitar auxílio-doença

  1. Acessar o Meu INSS;
  2. Fazer login no sistema;
  3. Escolher a opção “Agende sua perícia” no menu lateral esquerdo;
  4. Clicar em “Agendar novo” ou em “Agendar prorrogação”;
  5. Comparecer à perícia médica na unidade do INSS escolhida ou aguardar a perícia hospitalar ou domiciliar;
  6. Acompanhar o andamento na opção “Resultado de requerimento/benefício por incapacidade” no portal Meu INSS.

Os documentos necessários são os seguintes:

  • Documento de identificação com foto;
  • Número do CPF;
  • Carteira de trabalho e documentos que comprovem o pagamento do INSS;
  • Atestados, relatórios ou exames do tratamento médico para serem analisados na perícia;
  • Declaração assinada pelo empregador com a data do último dia trabalhado;
  • Comunicação de acidente de trabalho, se houver;
  • Documentos que comprovem a situação do segurado especial.

Diferenças entre auxílio-doença comum e acidente de trabalho

Auxílio-doença comum

SeguradoEmpregado urbano ou rural
Quando pedir o benefícioDepois de 15 dias de afastamento
Carência12 meses, exceto para doenças específicas
Estabilidade no empregoNão
FGTS durante recebimento do auxílioEmpresa não é obrigada a depositar
SeguradoSegurado especial
Quando pedir o benefícioNo momento em que se incapacitar
Carência12 meses, exceto para doenças específicas
Estabilidade no empregoNão
FGTS durante recebimento do auxílioEmpresa não é obrigada a depositar

Auxílio-doença acidentário

SeguradoEmpregado vinculado a empresa ou empregado doméstico
Quando pedir o benefícioDepois de 15 dias de afastamento
CarênciaIsento
Estabilidade no empregoPor 12 meses após o retorno
FGTS durante recebimento do auxílioEmpresa é obrigada a depositar

Valor do auxílio-doença

O valor dos benefícios por incapacidade é definido por legislação e não há intervenção em seu cálculo, já que o valor tem por base os vínculos e remunerações de cada cidadão. O salário benefício é calculado com base na média dos maiores salários de contribuição, que correspondem a 80% do período contributivo, multiplicada pelo fator previdenciário ou não.

Porém, existe uma diferença no período de contribuição para filiados ao INSS antes e depois de 1999. Para quem se filiou antes, o período considerado é o de a partir de julho de 1994. Para os filiados após esse ano, todo o período de contribuições é considerado.

Outras regras do auxílio-doença

  • O benefício termina quando o segurado retorna ao trabalho, recupera a capacidade ou em casos de óbito;
  • Se o pedido for feito depois de 30 dias de afastamento, o INSS não paga valores retroativos;
  • O pedido só pode ser cancelado na agência de agendamento da perícia médica;
  • A comprovação de incapacidade é realizada na perícia médica do INSS;
  • Se o cidadão não comparecer em perícia médica, seu pedido será automaticamente indeferido;
  • É possível solicitar a presença de um acompanhante, que pode ser o próprio médico, durante a realização da perícia. Para isso, é necessário preencher o formulário de solicitação e levar o acompanhante no dia da perícia. O pedido pode ser negado se a presença de um terceiro interferir na perícia;
  • É possível remarcar a perícia apenas uma vez se o segurado não puder comparecer na data e horário agendados. Para isso, é necessário acessar o Meu INSS ou ligar no 135 em até três dias antes da data agendada;
  • Se o segurado estiver acamado ou internado, pode remarcar em até sete dias ou na data agendada. Será necessário solicitar a perícia domiciliar ou hospitalar;
  • Se o segurado faltar, não remarcar a perícia ou solicitar o cancelamento, não pode requerer o benefício de novo por 30 dias;
  • Se houver necessidade de prorrogação do benefício, é necessário fazer solicitação pelo site ou pela central 135 nos últimos 15 dias de auxílio-doença;
  • Se seu pedido for indeferido ou se seu benefício terminar e não for mais possível solicitar a prorrogação, o segurado pode entrar com recurso na Junta de Recursos em até 30 dias a partir da data em que for informado sobre a decisão do INSS.

Conclusão

O auxílio-doença é um benefício concedido pelo governo através do INSS para os segurados que estão incapacitados temporariamente de trabalhar por motivos de doença ou acidente. O órgão estabelece regras específicas para cada classe de trabalhador, com diferenças na carência, no momento de solicitar o benefício e na obrigatoriedade da empresa quanto ao pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) ou não.

Este conteúdo sobre o auxílio-doença foi útil para você? Deixe sua opinião nos comentários!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *