ícone de calendario

Atualizado:
12/09/2020

ícone de calendario

Publicado:
12/09/2020

ícone de relógio

Leitura de
5 min

ícone de conversa

Comentarios
0

CashMe

CashMe
Administrator


Crédito imobiliário é uma operação financeira entre uma pessoa física e uma instituição bancária. Neste negócio, a financiadora é responsável por fornecer recursos, ou seja, o dinheiro, para que os contratantes comprem o imóvel.

Graças ao crédito imobiliário, muitas pessoas têm conseguido realizar o sonho da casa própria, por isso essa é uma das opções mais procuradas do mercado, já que possibilita que os compradores adquiram o bem mesmo sem ter o dinheiro à vista ou sem comprometer as reservas financeiras da família.

Entretanto, é necessário que você saiba como contratar, quais documentos deve entregar, quais são os procedimentos e custos que fazem parte deste processo. Por isso, separamos neste conteúdo todas as informações que você precisa saber sobre crédito imobiliário.

Boa leitura!

Como funciona o crédito imobiliário

O primeiro passo para contratar um crédito imobiliário é escolher uma instituição financeira, ou seja, um banco que irá lhe conceder este financiamento.

Entretanto, diversos bancos trabalham com esta modalidade e o que vai ser decisivo para a sua escolha é analisar as condições de pagamento, as taxas de juros que são cobradas, a forma como são feitos os contratos e o valor que você terá disponível para o financiamento. Isso pode variar bastante de uma instituição para outra.

Para conseguir o crédito imobiliário, um dos requisitos mais importantes é a comprovação de renda. Assim, a instituição consegue ter certeza de que você pode arcar com as parcelas do contrato que está assumindo. Outro fator importante é que o valor do financiamento não pode ser maior que 30% da renda total familiar.

Além disso, é essencial que você tenha em mãos a quantia que deve ser destinada para a entrada no processo de financiamento. Geralmente, o valor deve ser no mínimo 30% do valor total do imóvel, mas isso pode variar dependendo do tipo de negociação.

Agora que você já compreende como funciona o crédito imobiliário, veja abaixo em apenas 9 passos como contratar:

9 passos para contratação do crédito imobiliário

Apesar das burocracias dessa modalidade, seguindo os 9 passos abaixo o processo pode funcionar de forma mais assertiva:

1º Passo: pesquise e simule valores

Com as diversas instituições financeiras que existem no mercado e que disponibilizam crédito imobiliário, pode parecer difícil decidir qual é a melhor para você.

Entretanto, pela internet é possível solicitar simulações de crédito. Isso te dará uma visão mais clara sobre a quantidade de parcelas, juros e o custo total do financiamento. Estes são os fatores decisivos mais importantes ao escolher qual instituição irá fornecer a você o crédito imobiliário.

2º Passo: escolha o banco para o crédito imobiliário

Após pesquisar e fazer as simulações de contratação de crédito, você poderá escolher a proposta mais adequada para seu perfil e dar início ao processo.

3º Passo: separe a documentação

Cada instituição financeira possui uma lista de documentos necessários para o crédito imobiliário. Esses documentos servem para comprovar a idoneidade dos compradores e também garantem que o imóvel está com a situação regularizada para ser financiado. Afinal, ele é a garantia do banco contra a falta de pagamento. Logo, é interesse do credor ter certeza de que o imóvel esteja em boas condições.

Abaixo, separamos alguns documentos que, geralmente, são solicitados pela instituição financeira:

  • Proposta de Financiamento;
  • Declaração Pessoal de Saúde;
  • Opção de Compra e Venda com assinatura e rubrica do(s) proponente(s) e vendedor(es);
  • Cópia do RG e CPF inclusive do cônjuge ou convivente;
  • Documentos para comprovação de Estado Civil;
  • Documentos para comprovação de Renda;

Vendedor (Pessoa Física)

  • Cópia do RG e CPF, inclusive do cônjuge ou convivente;
  • Cópia autenticada da Procuração (se for o caso);
  • Documentos para comprovação de Estado Civil;
  • Alvará Judicial;
  • Declaração firmada de Venda Ascendente para Descendente.

Vendedor (Pessoa Jurídica)

  • CRF do FGTS original ou cópia autenticada;
  • Carta assinada pelos representantes legais com firma reconhecida;
  • Cartão CNPJ (se utilizar FGTS);
  • Certidão de Débitos Previdenciários (INSS) original ou cópia autenticada;
  • Cópia do Contrato Social;
  • Certidão Conjunta da Receita Federal e Dívida Ativa da União (negativa ou positiva com efeitos de negativa);
  • Cópia do Estatuto Social;
  • Cópia do CPF, RG e Declaração de Estado Civil dos Representantes Legai.

Imóvel

  • Certidão de Matrícula do Imóvel e também das vagas, quando se tratar de unidades autônomas;
  • Cópia da página do imposto predial do exercício;
  • Cópia da convenção de condomínio;
  • FGTS (se for utilizar);
  • Autorização para saque de FGTS preenchida e assinada com firma reconhecida;
  • Extrato(s) original(is) do FGTS atualizado(s);
  • Cópia de 1 comprovante de residência atual;
  • Documentos para comprovação de Estado Civil;
  • Cópia da CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social);
  • Carta do Empregador;
  • Preencher e assinar Opção de Compra e Venda;
  • Declaração do Imposto de Renda;
  • Seguradora (se for utilizar instituição do mercado);
  • Proposta de Apólice aceita pela Seguradora;
  • Quadro resumo das condições de calculo e atualizações;
  • Custo Efetivo do Seguro Habitacional;
  • Material Publicitário de divulgação do imóvel (se houver);
  • Certidão de Regularidade junto à SUSEP;
  • Declaração dos compradores informando ter conhecimento das diferenças entre as apólices.

4º Passo: análise de perfil 

Após a entrega dos documentos, a instituição financeira irá analisar sua documentação e perfil. Com isso o banco determinará se é possível prosseguir com o processo de obtenção de crédito. Em caso positivo, a instituição determinará o valor do financiamento a ser concedido.

5º Passo: avaliação do imóvel 

Engenheiros credenciados pela instituição bancária realizam uma vistoria para avaliar o imóvel, verificando se a propriedade atende às condições para o crédito imobiliário.

6º Passo: registro em cartório

Após a assinatura do contrato, você precisará registrá-lo no Cartório de Registro de Imóveis. Para esta etapa é importante ter o comprovante do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que é emitido pela prefeitura ou órgão competente.

7º Passo: entrega do contrato

Após todos os passos anteriores para a contratação do crédito imobiliário, você deverá entregar ao banco uma via do contrato, junto com a certidão que atesta a alienação do imóvel ao banco e a utilização do FGTS, se houver. Após a conferência de todos os documentos, o crédito imobiliário é liberado para a compra do imóvel.

Entretanto, fique atento:

Todos os bancos exigem a Garantia de Alienação Fiduciária. Isso significa que, até que seu empréstimo seja quitado, a posse do imóvel é sua, mas o banco fica como proprietário. Quando a dívida é paga, você passa a ser proprietário. Entretanto, caso a dívida não seja paga, o banco tem o direito de ficar com imóvel e vendê-lo para outra pessoa.

Além disso, outro ponto importante para estar atento são os custos adicionais que você terá, já que além do valor do imóvel, você também terá que pagar taxas cartoriais, bancárias e impostos. Em média, os custos extras podem chegar a 15% do valor do imóvel.

Conclusão

Como você pode ver, contratar crédito imobiliário pode ser uma tarefa mais simples se você tem conhecimento sobre todas as etapas e processo que essa modalidade implica.

Para contratar este tipo de modalidade basta consultar uma instituição financeira da sua confiança, apresentar a documentação e aguardar as análises que serão realizadas (na documentação, no imóvel e com o vendedor). Se estiver tudo certo e não houver nenhum impeditivo, basta assinar o contrato e aproveitar a casa nova.

O texto te ajudou e esclareceu suas dúvidas? Comente e compartilhe em suas redes sociais!


CashMe

Escrito por CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos para você essas noticiais:

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50).

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


CASHME SOLUÇÕES FINANCEIRAS LTDA., com sede social na capital do estado de SP, na Rua do Rócio, nº 109, 3º andar, Sala 01 - Parte, Vila Olímpia, CEP 04.552-000, inscrita no CNPJ sob o no 34.175.529/0001-68

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONCORDAR E FECHAR