Já ouviu falar sobre empréstimo para servidor público? Hoje mostraremos as diferenças que existem nesse serviço e como ele pode ser benéfico para um servidor público.

O empréstimo é, sem dúvida alguma, um método de aquisição de capital muito bem aceito pela sociedade. Inúmeras pessoas contrataram esse serviço em casos de emergência ou até mesmo para casos considerados “bons”, como uma reforma de imóvel, construção de loja, entre outros.

Independente de qual seja o motivo, esse tipo de programa visa auxiliar a população e o lado financeiro desta. Mas, em meio às variedades que existem do empréstimo, existe uma um tanto interessante para uma grande parcela do público: o empréstimo para servidor público.

Você conhecia esse nicho? Ficou interessado em saber das vantagens que ele oferece? Agora, acompanhe aqui tudo que temos para explicar sobre o empréstimo para servidor público e muito mais. Entenda como funciona essa contratação!

Empréstimo para servidor público: existem diferenças?

Em primeiro lugar precisamos esclarecer as diferenças que existem entre o empréstimo para servidor público e empréstimo para outros tipos de status. O vínculo empregatício muitas vezes é um dos métodos utilizados para pagamento do valor contratado, sendo necessário comprovar a sua renda à empresa.

Caso você trabalhe como concursado, automaticamente não possui carteira assinada. Em primeira instância, isso não aparenta nenhuma modificação, porém os descontos de empréstimos, que retiram o valor parcelado de benefícios do Governo, são diferenciados – ou seja, cabe a agência aceitar ou não o seu pedido de capital.

Acreditamos que o empréstimo para servidor público seja vantajoso, pois muitas empresas oferecem descontos diferenciados e cobram taxas inferiores durante a contratação. Ou seja, busque saber sobre as condições e escolha o melhor local para adquirir a quantia. 

Como funciona o processo de tomada de empréstimo?

Para realizar a tomada de um empréstimo é preciso estar ciente de todos os passos que as empresas exigem. Estes não são muitos, mas se não forem seguidos, podem acabar na recusa de seu pedido e deixa-lo sem a quantia que está em busca.

Vale ressaltar que existem algumas burocracias que variam de acordo com as empresas prestadoras desse serviço, cabendo a eles avisar com antecedência caso seja necessário alguma comprovação diferente. 

Por isso, logo abaixo descreveremos o que é necessário para realizar um empréstimo para servidor público e como você deve agir caso algo não seja aceito. Pegue uma caneta e um papel e vamos aos passos:

  • Documentação

Sem dúvida alguma, para realizar um empréstimo para servidor público – e para qualquer outro tipo de servidor – é extremamente importante separar todas as documentações para comprovar quem é você.

As empresas exigem este item, pois caso qualquer pessoa realize um contrato sem as documentações básicas, automaticamente estão aderindo a um cliente fantasma. Em falta de pagamento, atraso ou até mesmo “sumiço” do contratante, é a partir desses documentos que se sabe de quem se trata.

É importante salientar que se você está com alguma documentação em falta por caso de perda ou situações semelhantes é possível recorrer a uma delegacia e registrar um B.O e utilizar desse documento para substituição. Registrar uma carta em cartório também é uma solução.

  • Comprovante de renda

Como este processo se realiza em cima de negócios financeiros é de suma importância que haja, além das documentações de registro pessoal, um comprovante de renda. Isto serve para representar o valor que a pessoa ganha e demonstrar que realmente ela possui condições financeiras para pagar a tomada do valor.

O empréstimo para servidor público, por exemplo, exige que o funcionário tenha em mãos um contracheque da quantia que recebe mensalmente, tendo em vista que este não possui carteira assinada e não tem como comprovar que recebe a partir deste documento.

Caso a empresa pública não ceda esse tipo de documentação é preciso recorrer a um cartório e registrar firma do valor recebido por mês. Vale destacar que nem todas as agências vão aceitar esse comprovante, sendo necessário bastante diálogo e compreensão entre ambas as partes. 

  • Aprovação

Por último e o mais importante é a aprovação. Sim, pode parecer um tanto óbvio, mas muitas pessoas chegam para adquirir um empréstimo para servidor público e acham que já estão com o valor garantido. Ter todas as documentações não é certeza de realizar esse contrato!

É preciso que a agência confirme se realmente irá fechar o contrato e realizar o empréstimo para servidor público. Nunca gaste dinheiro sem antes receber este aval, pois pode ser um erro extremamente grave.

Servidor público versus CLT

Muito se questiona sobre a diferença entre o servidor público e o contratado em forma de CLT. As pessoas acreditam veemente que a distinção está somente no modelo de contratação, porém existem outras variantes nesses tipos de serviço, que alteram até mesmo no pagamento dos impostos mensais.

Uma pessoa que trabalha como servidora pública possui mais estabilidade em seu emprego. Isso acontece porque ela passa por uma prova, que milhares de pessoas disputam. Além disso, existem cargos que exigem provas de título, aumentando ainda mais a nomeação da pessoa em questão.

Em contrapartida, o CLT, apesar de possuir as taxas de impostos mais reduzidas, não está tão estabilizado quanto o concursado. Mesmo que exista o seguro desemprego e benefícios semelhantes, quem trabalha com esse modelo consequentemente vive um constante medo, pois é possível perder o emprego a qualquer hora.

Tipos de empréstimos no Brasil

No Brasil existem inúmeros modelos de empréstimos, que abarcam o empréstimo para servidor público. Não existe um específico para esse tipo de funcionário, porém os mesmos possuem condições especiais para quem é concursado.

Vale ressaltar que não falaremos sobre essas condições, pois cada empresa trabalha de uma maneira. É preciso que, na hora de contratar o serviço, busque saber quais são as ofertas que agência oferece, entre outras condições.

Mas, retornando aos empréstimos no país, existem incontáveis nessa região, porém alguns são mais famosos e comuns, independentemente das vantagens ou desvantagens durante o processo de contratação. Confira quais são esses mais frequentes em terras brasileiras:

  • Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é o mais famoso em todo o país. Este utiliza toda a sua renda, contando até mesmo com o valor de sua aposentadoria – se for o caso de uma pessoa idosa – para disponibilizar o valor ao contratante.  A empresa também analisa a sua renda atual, seus imóveis e até mesmo o lucro ganho através de um negócio autônomo. 

Dessa forma, por utilizar inúmeros salários, a empresa consegue um valor mais alto que os demais métodos de empréstimos brasileiros.  Nessa modalidade, a dívida é debitada mensalmente de sua conta, tornando o risco para a instituição financeira não tão grande, pois todos os meses haverá de onde retirar a quantia.

No entanto, este pode ser um método arriscado, pois as taxas são altíssimas perante o mercado e o tempo de parcelamento bem menor que outros modelos. Portanto, talvez para realizar um empréstimo para servidor público, este não seja o método ideal. 

  • Crédito pessoal

Além do empréstimo consignado existe também a forma de crédito pessoal diretamente com uma agência bancária. Para isso é discutido com o gerente de seu banco a situação financeira que você se encontra e julgado o quanto a empresa pode ceder para a situação prescrita. 

Essa discussão pode ser realizada e firmada no mesmo dia, sem grandes dificuldades, tornando o processo muito mais fácil perante outros métodos. Contudo, não indicamos este serviço, pois os bancos brasileiros cobram taxas altíssimas, que podem chegar até mesmo a 8% ao mês. 

Portanto, se você está atrás do empréstimo para servidor público e não quer acabar em outra dívida durante essa contratação, talvez o crédito pessoal não seja o mais indicado. Busque saber sobre outros e veja se realmente é a melhor opção do mercado.

  • Cheque especial

No mercado brasileiro existe um modelo muito famoso, que não se trata propriamente de um empréstimo. Este é o cheque especial, um método que qualquer pessoa com uma conta corrente e um cartão de crédito pode retirar alguma quantia do banco através do cartão disponibilizado pelo banco. 

Esse é o que menos indicamos, sem dúvida alguma. Ele possui as maiores juros do Brasil e o menor prazo de pagamento dentre os demais, além de não oferecer ao cliente uma boa proposta de contratação. Ou seja, essa contratação pode se tornar uma grande dor de cabeça caso o consumidor não tenha o dinheiro para pagar de imediato. 

A taxa pode chegar até mesmo a 12% ao mês e ainda ser cobrada uma multa diária por atraso. O tempo para quitação do valor é de 45 dias, podendo deixar o seu nome sujo perante o Governo.

  • Penhor de bens

Para encerrar, o empréstimo como penhor de bens também é muito comum no país e se trata da entrega de um bem com valor alto a um banco, a fim de receber uma quantia em troca todos os meses, se tornando um empréstimo reverso.

Muitas pessoas acreditam que esse método é extremamente vantajoso, porém não entendem que podem perder o seu utensílio penhorado e que o valor desse modelo é muito abaixo das demais contratações – tendo em vista que quase ninguém possui um bem com valor alto.

Por isso, se você está atrás desse tipo de serviço, este não é o melhor jeito. O valor é muito abaixo dos demais métodos e consequentemente não auxilia em todas as dívidas que precisam ser pagas para ficar com o nome limpo perante o Governo.

Existem mais empréstimos no mercado?

No mercado brasileiro e mundial existem incontáveis empréstimos. Todos os dias surgem novos métodos, visto que a legislação brasileira legaliza esse tipo de serviço – caso esteja de acordo com as normas que o Governo impõe para esse tipo de empresa. 

É perceptível que alguns não crescem no país, pois são desvantajosos e não condizem com a realidade da população brasileira. Contudo, outros acabam sendo esquecidos por simplesmente não serem tão falados e aqueles mais famosos, que citamos acima, ocultarem as vantagens dos novos que estão no mercado.

Por isso, sempre recomendamos que ao realizar um empréstimo para servidor público ou para qualquer outro tipo de status, é de suma importância pesquisar quais os melhores métodos de aquisição de capital no país e qual melhor se encaixa a sua busca, tendo em vista que cada um está atrás de um serviço. 

Empréstimo Home Equity: origem e atualidade

Um dos empréstimos que cresce cada vez mais no Brasil é o Home Equity. Conhecido também como empréstimo com imóvel como garantia, este é um serviço muito comum nos Estados Unidos e em outros países da América do Norte, como o Canadá. 

Para quem não conhece esse modelo, ele se trata da contratação de capital com somente uma garantia: o seu imóvel. Pode soar um tanto estranho e temeroso, porém este é um serviço altamente vantajoso, tendo em vista que firmar o negócio a documentação de uma casa, por exemplo, diminui os juros mensais e facilita o parcelamento da fatura.

Atualmente o Home Equity está crescendo no Brasil e adentrando com força ao mercado. Muitas empresas que fornecem outros estilos de empréstimos estão até mesmo mudando as suas normas para não perder lugar para esse, temendo ficar sem clientela e entrar em falência. 

Empréstimo para servidor público: Home Equity

Para realizar um empréstimo para servidor público, o Home Equity não possui nenhuma alteração. Esse serviço não está a fim de modificar as vantagens perante a profissão e nem a aspectos semelhantes, somente oferecer para todos os consumidores o melhor serviço. 

É importante ressaltar que cada empresa, que oferece o empréstimo para contratação, possui uma regulamentação e uma tabela de preços fixos para se cobrar ao cliente. Mesmo que o empréstimo com imóvel como garantia traga uma série de vantagens, se a agência não for bem escolhida, automaticamente terá desvantagens em seu processo.

A CashMe é a melhor empresa do mercado, que oferece o empréstimo Home Equity. As vantagens de contratação são inúmeras, além de haver atendimento online e simulação de empréstimo para quem está ainda em dúvida na aquisição da quantia. 

Garantia de imóvel e valor fixo

Voltando a como funciona este método, o serviço Home Equity se exerce a partir da documentação de seu imóvel. Para que o contrato seja fechado é preciso que se utilize um comprovante que aquela casa, apartamento ou até loja comercial esteja no seu nome – ou seja, toda a papelada que demonstre o verdadeiro dono daquele local.

Isso é feito para estabilizar os preços cobrados pela agência. Para um empréstimo para servidor público, então, será preciso não somente os documentos pessoais, mas também outros registros que firmem esse negócio. 

Os imóveis que entram nessa lista precisam estar na listagem da empresa que oferece o serviço. Podem existir agências que não aceitem, por exemplo, apartamentos com valores inferiores a R$100.000,00. Ou seja, tudo depende de uma boa negociação e conversa para que não reste nenhuma dúvida e que o processo seja realizado da maneira mais harmônica possível.

Qual a diferença do empréstimo comum para o Home Equity?

Mas, qual a explicação de utilizar o imóvel para fazer essa redução? Muitos se perguntam sobre essa relação, porém temos as respostas aqui. Por mais que pareça algum tipo de golpe, as empresas que trabalham com o Home Equity utilizam desse método para, caso o cliente não pague a quantia adquirida, tenha uma garantia em forma de imóvel. 

Em contrapartida, ao utilizar essa garantia, automaticamente todas as tarifas são reduzidas, além de haver outros benefícios durante a contratação. Portanto, ao invés de se tornar uma contratação arriscada, acaba se transformando em vantajosa.

Logo abaixo mostraremos os motivos mais explícitos para que você, que está atrás de um empréstimo para servidor, contrate o Home Equity. Antes de tudo, precisamos destacar que esse modelo de aquisição de capital somente aceita ofertas a partir de R$100.000,00, ou seja, valores altos. Fique atento!

  • Juros

O empréstimo para servidor público realizado através do serviço Home Equity, em primeiro lugar, tem as taxas de juros reduzidas. Ao colocar o seu imóvel como garantia é possível fazer essa diminuição e deixar até mesmo inferior a 1% ao mês.

É uma grande vantagem, pois diferente de outros métodos que já citamos aqui, o valor se torna mais justo e evita que aconteça novas dívidas. É frequente o número de pessoas que contratam um empréstimo e, consequentemente, acabam criando uma bola de neve com as mensalidades a serem pagas. 

  • Prazo otimizado

Além das taxas de juros reduzidas, também é possível fazer um prazo de pagamento mais maleável para o contratante. O número de parcelas, por exemplo, pode ser mais baixo – pois existem pessoas que gostam de parcelar de poucas vezes – ou mais alto – para aqueles que querem pagar num grande espaço de tempo. 

Tudo varia de acordo com o desejo do cliente. Não é qualquer empréstimo para servidor público que funciona dessa maneira, sendo outra vantagem excepcional que o Home Equity oferece para o seu público.

Por isso, se você está pensando em contratar algum serviço de aquisição de capital, busque saber mais sobre esse método tão inovador e recém chegado no Brasil. 

CashMe e o empréstimo para servidor público

Ao fim entendemos que o empréstimo para servidor público pode ser a solução para os problemas como dívidas e afins de uma pessoa ou até mesmo para o crescimento financeiro desta. Se o método for bem escolhido e bem administrado, consequentemente será um serviço altamente vantajoso e benéfico para o contratante. 

Se você está atrás de um empréstimo para servidor público no modelo Home Equity, contate a CashMe! Somos uma agência especializada em empréstimos com imóvel como garantia, que oferece taxas inferiores a 1% ao mês, além de parcelamento otimizado, chegando até mesmo a 180 meses para quitação.

Somos é a empresa certa para fechar negócio! Continue em nosso site e entenda um pouco mais sobre as nossas condições de serviço

Faça um orçamento conosco e conheça mais sobre a CashMe! 

Banco Central e as mudanças sobre o Home Equity: entenda

Home equity: 5 motivos para escolher essa modalidade de empréstimo

Como escolher uma casa de praia para comprar?

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente!  Compartilhe e deixe a sua opinião, queremos saber. 

Visite o nosso Instagram

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela.

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.