Capital próprio é a melhor opção para abrir seu negócio?

Capital próprio é a melhor opção para abrir seu negócio?
ícone de calendario

Atualizado:
16/09/2021

ícone de calendario

Publicado:
20/08/2019

ícone de relógio

Leitura de
3 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Abrir um empreendimento requer uma série de decisões e uma das mais importantes recai sobre a escolha entre utilizar capital próprio ou capital de terceiros.

Os brasileiros sempre chamaram a atenção do mundo pelo seu espírito empreendedor. Nos últimos anos, no entanto, a abertura de novos negócios foi impulsionada, principalmente, pela necessidade de encontrar uma nova forma de renda, em virtude da alta do índice de desemprego no país.

Seja por sonho ou por necessidade, para abrir um negócio é preciso contar com recursos financeiros para iniciar a atividade.

É aí que vem a dúvida: é melhor utilizar capital próprio ou capital de terceiros? Primeiramente, vamos entender um pouco mais sobre esses conceitos!

O que é capital próprio?

Em contabilidade, capital próprio diz respeito aos bens que uma empresa possui (dinheiro, imóveis, mobiliário e equipamentos, etc.) e que podem ser provenientes de seus sócios, acionistas e investidores, ou de sua operação, na forma de lucros.

Da mesma forma, abrir um negócio utilizando capital próprio significa utilizar os recursos que você e os seu sócios, se for o caso, possuem e que colocarão à disposição.

Capital de terceiros

Representa obrigações em nome da empresa, que foram contraídas para garantir a sua continuidade, como financiamentos, compras a prazo, etc. 

Do ponto de vista do empreendedor, esses conceitos se traduzem da seguinte forma: ou você utiliza suas economias na abertura do seu negócio ou recorre a uma forma de financiamento.

Veja a seguir alguns pontos que devem ser levados em consideração na hora de tomar essa decisão.

1. É importante separar pessoa física de pessoa jurídica

Um dos erros mais cometidos por pessoas que resolvem abrir uma empresa é não separar os recursos pessoais dos recursos da empresa. Por mais que você seja o dono do empreendimento, é importante ter clara essa diferença, para que o negócio tenha condições financeiras de manter sua operação.

As retiradas de recursos da empresa devem se basear no excedente. Ou seja, aquilo que sobra depois que todas as obrigações empresariais forem pagas.

Sendo assim, não convém que você invista todo seu capital próprio na abertura de uma empresa, acreditando que com um mês ela já apresentará um retorno suficiente para se manter e ainda pagar suas contas pessoais.

É preciso que você tenha uma reserva para arcar com suas despesas, até que a empresa alcance uma boa lucratividade.

2. Alguns empreendimentos demandam  um alto investimento inicial não suportado apenas por capital próprio

Você pode ter uma excelente ideia para um empreendimento. Mas para tirá-lo do papel é preciso investimento. Dependendo do tipo do negócio pode ser mais alto, como a compra de equipamentos, adequação de espaço ou qualquer outro motivo.

Diante dessa situação, por não ter capital próprio suficiente para abrir o negócio, muitas pessoas acabam desistindo da ideia e procurando opções mais baratas (e provavelmente menos lucrativas).  Conseguir um empréstimo com juros baixos pode ser uma boa saída para esse problema.

3. Analise diferentes fontes de capital de terceiro

Como vimos, utilizar capital próprio nem sempre é a melhor solução para abrir seu negócio. Por isso, para dar andamento para o seu projeto, é preciso procurar meios de financiar a abertura.

De um modo geral, empresas que estão começando acabam esbarrando, na dificuldade para obter financiamento nos bancos tradicionais. Por isso, é necessário buscar outras organizações e outras modalidades de empréstimo.

Se você possui algum imóvel residencial ou comercial, você precisa conhecer o home equity.

Trata-se de uma modalidade de empréstimo em que você coloca um imóvel como garantia. Por essa razão, os juros praticados são muito baixos (inferiores a 2% ao mês).

Mesmo que você não tenha um imóvel em seu nome, é possível contratar um empréstimo nessa modalidade, desde que um terceiro que possua imóvel aceite oferecer o bem como garantia e faça parte do contrato.

Empréstimo para aumentar capital próprio

A CashMe é uma empresa que trabalha com empréstimos na modalidade Home Equity. Ela se destaca pela agilidade na análise das propostas, o que torna o processo de liberação do dinheiro muito mais rápido que a média do mercado. 

Para você ter uma ideia, em outras empresas, o esse prazo para liberação do dinheiro nesse tipo de empréstimo, varia entre 60 e 90 dias. Na CashMe, o prazo para que dinheiro seja depositado na sua conta gira em torno de 30 dias.

Não perca mais tempo, clique aqui e faça uma simulação de empréstimo com garantia de imóvel no site da CashMe.


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *