Sair das dívidas é uma busca incansável para quase todos os brasileiros. Afinal, se endividar é razoavelmente fácil, enquanto sair da lista de endividados de uma empresa é extremamente difícil.

Fator este que pode ser facilmente confirmado com números divulgados pelo próprio Serasa, órgão de cobrança mais conhecido de nosso país juntamente ao SCPC, onde afirma que grande parte da população está em uma lista de dividendos.

Geralmente, quem se encontra endividado perde noites de sono imaginando maneiras de sair dessa bola de neve. Veja agora 11 passos infalíveis para se organizar e quitar dívidas!

Como sair das dívidas?

Antes de mais nada, entenda que é totalmente possível sair desta situação em que sua vida se encontra. É preciso entender, acima de tudo, que, por mais que a situação esteja difícil, você tem toda a capacidade de vencê-la.

E é por isso que apresentaremos algumas dicas para lhe servir de base. O passo principal para se vencer uma adversidade é dar o primeiro avanço, o que, em muitos casos, pode estar confuso. Começando por:

1. Faça um planejamento financeiro

Planejamento é essencial quando se trata de questões financeiras, do contrário você acaba gastando mais do que o necessário, se enrolando em juros eternos e criando dívidas sem fim.

Para que seja possível obter o controle de suas dívidas, primeiro será preciso levantar cada uma destas, em seus mínimos detalhes, e realizar o cálculo das mesmas.

A busca aqui não é descobrir o quanto se deve, visto que, provavelmente, você já saiba a quantia devida, mas sim verificar para onde o seu dinheiro está indo e como pode fazer para realizá-lo.

Além disso, com estes dados será possível perceber quais equívocos estão sendo cometendo e como pode aproveitar melhor o seu próprio recurso monetário, a ponto de controlá-lo, e não o contrário.

Crie uma planilha, seja está física ou digital, coloque e defina todos os custos fixos e variáveis e deixe um espaço para incluir possíveis gastos adicionais que podem ocorrer em sua rotina.

2. Trace seus objetivos para quitar dívidas

Para se construir um bom planejamento para sair de suas dívidas, os objetivos serão mais do que necessários. Eles definem aonde deseja chegar, e o que fará durante sua trajetória até alcançá-los.

Assim, cada vez que for tomar uma nova escolha este virá a mente, definindo se, pelo contexto geral, tal decisão realmente será efetiva para que se consiga conquistar aquilo que deseja.

Durante sua jornada até a conquista da saudação de suas dívidas, é interessante também atribuir algumas metas. Estas irão servir como pequenas realizações enquanto o ponto maior não chega.

Assim, sua vontade e foco se manterão mais constantes, e você automaticamente criará uma maior disciplina em relação ao que gasta, tornando-o economicamente consciente. Lição está que irá ser útil para toda uma vida.

3. Renegocie as dívidas

Grande parte das nossas dívidas atrasadas ficam em proporções absurdas por conta de juros. Sendo assim, converse com as instituições financeiras e busque realizar acordos.

Caso tenha condições de fazer uma proposta para pagamento à vista, o preço do débito pode ser reduzido em até 90% do valor original. Contudo, se o seu orçamento não permitir uma transação desse tipo, vale a pena conversar sobre opções de parcelamento que se encaixem nas suas condições.  

4. Quite os débitos menores primeiro

Observe todas dívidas que você possui e comece pelas mais baixas, que podem ser eliminadas facilmente. Isso ajuda a dar aquela sensação de alívio e faz com que você consiga, posteriormente, se concentrar nos débitos que mais pesam no seu orçamento geral.

Quitar dívidas exige comprometimento

Além de planejamento, a quitação de dívidas exige que você esteja comprometido com suas finanças, bem como tenha responsabilidade em cumprir qualquer acordo feito com as instituições financeiras.

5. Corte gastos desnecessários

Gastos desnecessários devem ser eliminados quando você quer sair das dívidas. Sendo assim, aquele lanche de todo final de semana, o salão de beleza ao qual comparece várias vezes ao mês, o plano de televisão a cabo e a troca anual do automóvel são exemplos de cortes que você pode fazer para melhor seu orçamento.

Desse modo, sobra dinheiro mais facilmente para pagar seus débitos sem grandes contratempos.

6. Realize investimentos

Investimentos são uma ótima maneira de fazer o seu dinheiro render, aumentando o orçamento que você tem disponível. Sendo assim, crie uma regra de aplicar todos os meses pelo menos uma pequena parte do seu capital. Desse modo, você amplia seu rendimento e consegue equilibrar suas contas de forma mais rápida.

7. Evite novas parcelas

As parcelas sempre atraem a nossa atenção, porém tenha cuidado ao criar novos débitos. Isso porque aquela prestação que parecia inofensiva quanto se junta a várias outras acaba comprometendo todo o seu capital e dificultando ainda mais a quitação de dívidas antigas.

Sendo assim, quando for comprar algo, opte sempre por fazer o pagamento à vista ou investir o valor acumulado e, por meio de rendimentos, pagar as parcelas criadas.

Quitar dívidas exige buscar novas soluções

Dependendo do valor da sua dívida pode ser que apenas planejamento e organização não resolvam o seu problema. Sendo assim, vale a pena buscar meios alternativos de conseguir mais dinheiro para sair de vez do vermelho.

8. Procure uma fonte de renda extra

Pode ser um trabalho temporário, um novo negócio ou até mesmo mais clientes, o importante aqui é buscar a entrada de mais capital para o seu orçamento. Esse dinheiro extra deve ser usado como base para negociar e quitar suas dívidas.

Se você se encontra na condição de endividamento, em algumas vezes, apenas o seu salário não será o suficiente. Por isso, será muito interessante que procure por meios auxiliares de ganhar algum dinheiro.

Existem inúmeras atividades que podem lhe ajudar neste quesito. Inclusive, muitas dessas podem ser facilmente exercidas de dentro de sua própria casa. Freelancers, por exemplo, são profissionais muito procurados por algumas empresas que não desejam ter um funcionário dedicado a somente uma necessidade simples e momentânea.

Ganhar uma renda extra pode ir desde estes até mesmo aos barman de eventos. Tudo irá depender da sua disponibilidade e habilidade para executar tais tarefas.

9. Considere fazer um empréstimo

Em alguns casos, fazer um empréstimo é o jeito mais efetivo de quitar dívidas. Porém, tenha muito cuidado na hora de optar por essa alternativa. Afinal de contas, você estará fazendo um novo débito.

Então, é preciso ter um bom planejamento financeiro para essa transação. O importante, nesse caso, é pegar um empréstimo para pagar à vista e com desconto todas as dívidas anteriores. Ou seja, nada de acrescentar mais um compromisso financeiro ao seu orçamento, pois o foco é eliminá-los. Confira o empréstimo com garantia de imóvel que possui as menores taxas de juros.

10. Crie um fundo de emergência

Para sair das dívidas, é preciso manter o foco, mudando seus hábitos e gerenciando seus gastos. O fundo de emergência é muito importante para ter uma reserva de eventuais imprevistos. Busque juntar um valor de 3-6 salários para esses eventuais gastos que você possa ter. É importante ter em mente que é preciso balancear seu dinheiro pagando suas dívidas e juntando esse dinheiro.

10. Venda aquilo que não lhe serve mais

Caso você tenha um bem, desde roupas até imóveis e veículos, que não seja essencial para a sua vida, vale a pena pensar em vendê-lo para arrecadar dinheiro de maneira rápida e, assim, quitar os débitos pendentes. Afinal de contas, muitas vezes permanecemos apegados a algo que no fim não possui grande relevância em nosso cotidiano.

Sair das dívidas é possível para todos

Estas são algumas dicas básicas para começar a procurar meios de sair da dívida que o assombra. Independente do motivo que o levou a tal condição, usando destas, será totalmente possível colocar sua vida nos eixos.

E se procura algum valor para finalizar estas neste exato momento, aqui na CashMe oferecemos diversos pacotes de crédito que são acessíveis para todos, inclusive empréstimo para negativados. Conosco, você pode tudo!

Gostou do texto? Faça uma simulação de empréstimo com a gente! Compartilhe e deixa a sua opinião, queremos saber.

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 120 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 15 anos (180 meses) com LTV de 43,3% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.685,09, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,04% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.