Condomínio Sustentável: entenda esse conceito

ícone de calendario

Atualizado:
26/03/2021

ícone de calendario

Publicado:
26/03/2021

ícone de relógio

Leitura de
5 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Um condomínio sustentável é aquele que tenta reduzir o impacto socioambiental causado pela sua rotina de funcionamento. Diminuir o gasto de luz e água, melhorar a qualidade do ar, criar áreas verdes, incentivar exercícios físicos e a carona solidária são formas de aplicar a sustentabilidade ao condomínio.

As pequenas atitudes que adotamos em nosso estilo de vida pensando em problemas socioambientais maiores já são uma contribuição importante para as mudanças que queremos ver no mundo. E o lugar em que vivemos pode nos ajudar a melhorar cada dia mais. 

Você pode incentivar e contribuir com isso adotando práticas de um condomínio sustentável.

O que é um condomínio sustentável?

Um condomínio sustentável é um lugar que adota medidas para diminuir os impactos sociais e ambientais negativos provocados pela sua rotina. As mudanças atingem diretamente os moradores, pois o tipo de condomínio também influencia no estilo de vida de seus usuários. 

Para isso, acontecem algumas trocas em questões básicas do condomínio como gestão e manutenção, uso das áreas e recursos comuns, paisagismo, descarte de lixo, contratação de funcionários e prestadores de serviços, etc. 

Também é possível incentivar que os condôminos tenham hábitos mais saudáveis e socioambientalmente responsáveis. Isso faz com que a sustentabilidade não fique restrita às áreas comuns e regras do local, se estendendo para os apartamentos ou casas do condomínio. 

O que é o desenvolvimento sustentável? 

O conceito de sustentabilidade em um condomínio segue uma lógica semelhante à da arquitetura sustentável e do ESG (environmental, social and governance) em empresas. Todos, por sua vez, estão alinhados ao desenvolvimento sustentável.

Nele, a sustentabilidade é encarada como uma forma de seguirmos suprindo nossas necessidades e nos desenvolvendo economicamente, mas sem que esse crescimento aconteça às custas do meio ambiente.  

Qual a importância da sustentabilidade?

Assim, a forma como vivemos no presente não vai comprometer o futuro das próximas gerações. Existem diversas medidas que podem ser tomadas para isso, mas boa parte se concentra em fazer uma melhor gestão e um uso mais racional dos recursos naturais. 

Consequentemente, isso exige que a gente repense questões de mobilidade, a forma como nos alimentamos, os exercícios físicos que fazemos (ou não fazemos), o modo que consumimos e mesmo a forma como tratamos nosso lixo. 

Perceba que se comprometer com ações sustentáveis, pode nos levar a adotar hábitos mais saudáveis para a saúde e para as finanças também. A sustentabilidade, então, tem uma importância grande na nossa qualidade de vida e na economia também. 

Quais as vantagens de viver em um condomínio sustentável?

As vantagens citadas acima também são observadas em um condomínio. 

Economia interna

Um dos motivos principais que levam esses lugares a reduzirem seus impactos socioambientais é a grande economia que as medidas sustentáveis trazem.

Como um dos objetivos é o uso racional de recursos naturais, é comum observar uma grande diminuição nas contas de luz e de água. Consequentemente, a taxa de condomínio fica mais barata.

A própria gestão financeira e administrativa também vai passar por mudanças, prezando a otimização e transparência. Com isso, o dinheiro pode ser melhor realocado e usado para melhorias na estrutura do condomínio. 

Descontos e IPTU Verde

Algumas cidades também promovem descontos na conta de luz, água ou IPTU. 

Em Salvador (BA), por exemplo, o IPTU Verde pode dar até 10% de desconto para empreendimentos que cumprirem com os requisitos do programa. Eles envolvem ações como adoção de sistema de reuso de água, uso de fontes alternativas de energia e criação de bicicletários. Veja a lista completa do IPTU Verde e se inspire!

Florianópolis tem um programa semelhante, chamado de IPTU Sustentável, que concede desconto para quem cumpre com os requisitos determinados. No estado de São Paulo, a cidade de Guarulhos chega a descontar 20% do valor do IPTU.,/p>

Qualidade de vida

As alterações feitas nas áreas comuns podem trazer melhorias em relação à poluição sonora, visual e do ar. Prezar por áreas verdes, criação de bicicletários, cultivo de hortas comunitárias e incentivar a prática de atividades físicas traz mais qualidade de vida aos moradores.  

Valorização do imóvel

Essas mudanças valorizam o condomínio, mostrando que o lugar é bem cuidado e gerido por pessoas que se importam em fazer aprimoramentos constantes. Além disso, a palavra sustentabilidade está em alta, trazendo boa publicidade. Tudo isso, é claro, agrega valor aos imóveis do condomínio. 

Senso de responsabilidade

Por fim, implementar a sustentabilidade exige um apoio e engajamento dos condôminos. Além de fortalecer o senso de comunidade, ela traz um senso de responsabilidade importante e positivo para eles. 

Como aplicar a sustentabilidade em um condomínio?

Excelentes vantagens, não é mesmo? Para aplicar algumas delas pode ser preciso um investimento inicial maior, mas que vai trazer um retorno considerável, principalmente na taxa de condomínios. Para isso, é importante discutir e aprovar o orçamento em assembleia. Aliás, todas as alterações devem passar por essa aprovação.

Algumas mudanças também podem exigir tempo e paciência até que os condôminos as assimilem. Investir em avisos nas áreas comuns, em reuniões, por e-mail ou por aplicativos pode ajudar nesse processo. 

Certifique-se de que os prestadores de serviços contratados para fazer as alterações sejam especialistas em soluções sustentáveis e que o trabalho deles esteja alinhado com o conceito.

Dicas para ter um condomínio sustentável 

Se você decidir transformar seu condomínio em um lugar sustentável, é importante fazer a análise do que pode ser implementado a partir de “setores” e “frentes” principais. A seguir, compartilhamos algumas dicas e ideias, seguindo uma estrutura geral. 

Para o uso de recursos naturais em condomínios, as ações abaixo podem trazer economia e otimização:

  • Instale placas de energia solar;
  • Capte e reuse água da chuva;
  • Instale arejadores ou redutores de vazão de água;
  • Cuide da qualidade da água;
  • Use lâmpadas de LED;
  • Divulgue dados de consumo de água e luz;
  • Estabeleça metas para o consumo de água e luz;
  • Aproveite a incidência de luz natural para iluminar ambientes;
  • Prefira pintar as paredes com cores claras;
  • Não deixe aparelhos no modo standby;
  • Prefira equipamentos com selo A de eficiência energética.

As políticas em relação ao descarte do lixo também são fundamentais em um ambiente sustentável. Por isso:

  • Implante a coleta seletiva;
  • Faça ações de conscientização sobre os resíduos com condôminos e funcionários; 
  • Crie um sistema de compostagem coletiva;
  • Disponibilize coletores de pilhas e óleo de cozinha e faça a destinação correta.

Outro ponto importante é a relação do condomínio com o cultivo de áreas verdes. Algumas dicas que podem servir são:

  • Priorizar a criação de jardins nas áreas livres;
  • Plantar espécies nativas;
  • Adotar uma praça do bairro;
  • Propor uma horta comunitária;
  • Criar áreas livres de fumo;
  • Investir em telhados verdes e jardins verticais.

Algumas outras dicas gerais que podem ajudar a adotar a sustentabilidade em condomínio:

  • Ter acessibilidade nas áreas comuns e externas;
  • Empregar pessoas com deficiência;
  • Dar boas condições de trabalho aos funcionários;
  • Fazer a prevenção de doenças endêmicas e contagiosas;
  • Ter bicicletários;
  • Estimular a prática de atividade física; 
  • Estimular caronas solidárias.

Conclusão

Um condomínio sustentável é um lugar que toma medidas para reduzir os impactos socioambientais causados pelas atividades necessárias para o seu funcionamento. Dessa forma, é importante repensar a gestão administrativa e financeira, o uso de recursos naturais, a disposição dos espaços e áreas verdes, o descarte de lixo etc. 

Algumas ações práticas são o estabelecimento de metas para o consumo de luz e água, o uso de lâmpadas de LED, o cultivo de jardins e plantio de árvores nativas da região, a criação de bicicletários e a adoção da coleta seletiva.

Outras medidas podem existir um investimento inicial um pouco maior como a instalação de um sistema para captação e reuso da água da chuva, a criação de uma composteira, paisagismo ou o uso de energia solar. 

Criar um condomínio sustentável é um processo que envolve análise e diagnóstico da situação atual para, então, pensar no que pode ser feito para reduzir os impactos. Entretanto, as vantagens são grandes. Além do senso de responsabilidade, você pode economizar, melhorar a qualidade de vida e valorizar os imóveis. 

Ficou interessado em adotar medidas para um condomínio sustentável? A CashMe, fintech do grupo Cyrela, pode te ajudar! Com a gente, você consegue o crédito que seu condomínio precisa, isso tudo sem colocar bens pessoais em garantia e sem fiador. Saiba mais sobre o empréstimo para condomínio


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

CONCORDAR E FECHAR