A abertura de uma empresa é com certeza um momento de bastante tensão para empresários e investidores. Conforme as perspectivas do mercado, as empresas recém abertas podem levar mais de dois anos para se estabelecer em definitivo.

No entanto, para que o projeto idealizado para empresa ganhe perspectiva de crescimento desde o início, é preciso contar com suporte em diversos aspectos. Desse modo, um dos suportes primordiais é o financeiro. Com a abertura da empresa, os gastos com regularização fiscal e tributária, com a expedição de alvarás e licenças. 

Além disso, todo o investimento em equipamentos gera um custo muito alto. Com pouco tempo de mercado, o acesso aos melhores fornecedores pode não ser imediato. Portanto, é essencial que o empresário tenha um capital de giro relevante, para dar todo o suporte necessário para este momento da empresa.

Ademais, há aqueles que já possuem empresas estabelecidas no mercado, com crescimento constante e a confiança dos clientes. No entanto, o interesse de realizar novos investimentos na empresa requer um capital de giro compatível. Isso porque, em caso de insucesso na ampliação, as finanças da empresa não ficam completamente fragilizadas.

Entretanto, mesmo com o empresário seguindo a cartilha a risca, as mudanças do mercado e a queda do consumo atingem diretamente as finanças da empresa. Com isso, além de reduzir a capacidade de investimento, os serviços já oferecidos podem se comprometer com a queda financeira.

Desse modo, o empresário precisa encontrar soluções de como aumentar o capital de giro da sua empresa, a fim de ajustar as finanças e fomentar novos investimentos. Para isso, preparamos três dicas essenciais para aqueles que desejam melhorar as finanças da empresa e aumentar o capital de giro da melhor forma.

Atrair investidores externos para a empresa é uma alternativa

O modelo de economia das empresas variam conforme o período, a segmentação e as oportunidades que o mercado oferece. Dessa forma, cada empresário define quais são as suas diretrizes financeiras, conforme estudo e análise do mercado que está inserido. 

No entanto, a mudança de perspectiva dos negócios e a diminuição da renda faz com que a empresa repense suas diretrizes. A fim de gerar maior competitividade no mercado, algumas mudanças nas formas de negociação precisam ser realizadas. Entretanto, para que tais mudanças possam ser implementadas efetivamente, a empresa precisa contar, dentre outras coisas, com um capital de giro.

O tamanho do capital de giro de uma empresa varia conforme as suas necessidades e o seu modelo de trabalho. Dessa forma, é preciso definir alternativas para captar valores para o capital de giro conforme as necessidades da empresa.

Portanto, uma alternativa bastante utilizada por empresas de médio e grande porte é atrair investidores externos para dentro da empresa. Com a apresentação dos projetos e diretrizes da empresa, o empresário mostra aos investidores e tenta convencê-los de que o seu negócio tem grande potencial de lucro. 

Entretanto, para que o investidor tenha mais segurança sobre a empresa, ele deve solicitar a análise do orçamento e finanças da empresa. Desse modo, o investidor avalia quais as condições financeiras da empresa, constatando que o dinheiro investido será destinado para o crescimento dos negócios.

Venda de ações da empresa no mercado financeiro para gerar capital de giro

O crescimento de uma empresa traz consigo muitas responsabilidades e mudanças. O aumento na receita e, consequentemente, no orçamento, representa também a necessidade de aumento nos investimentos. Contudo, é preciso ainda mais cuidado para o avanço da empresa nesse momento, pois um passo errado trará consequências ainda maiores.

Dessa forma, o aumento de porte da empresa junto ao mercado também demonstra credibilidade, apontando para a boa gestão de finanças e negócios do empresário. Com isso, para que a empresa aumente os investimentos, o capital de giro também deve ter crescimento.

Portanto, a alternativa para aquelas empresas com maior destaque no mercado pode ser a venda de ações no mercado financeiro. Com o auxílio de uma empresa especializada no assunto, a empresa é avaliada pelo seu porte e valor no mercado. A partir disso, aqueles investidores que desejam participar das ações da empresa, podem fazer a compra de um percentual, tornando-se sócio.

No entanto, é preciso estar ciente que a abertura do capital de giro da empresa para novos sócios também representa a participação dos mesmos nas decisões que serão tomadas. Claro, o poder de decisão varia conforme a porcentagem de participação nas ações na empresa, mas isso precisa ser ressaltado.

Investimento em imóveis contribui para aumento do capital de giro

Mesmo com todo o planejamento e a montagem das diretrizes da empresa, algumas questões ainda podem complicar. Uma delas é o valor investido no uso de imóveis, para dar início ao projeto. 

Desse modo, muitos empresários apostam na locação de terrenos, prédios ou salas comerciais, evitando o investimento de imediato na compra de imóveis. Portanto, mesmo não tendo propriedade do imóvel, os gastos teoricamente justificam a decisão. 

No entanto, o investimento em compra de imóveis pode ser um ótimo trunfo no crescimento da empresa. Isso porque, o valor pago em aluguel, pode ser revertido para melhorias dentro da empresa. Além disso, em casos onde a empresa fecha ou decide mudar de endereço, o imóvel pode ser alugado para outros interessados.

Ademais, para aqueles que desejam aumentar o capital de giro da empresa sem contar com a participação de outros entes no negócio, o imóvel dá a possibilidade de realizar um empréstimo com imóvel em garantia

A CashMe é considerada uma das maiores instituições no que diz respeito ao empréstimo com imóvel em garantia. Com um prazo de até 180 meses para o pagamento, o cliente pode contar com uma das menores taxas do mercado, que gira em torno de 1% ao mês. Entre em contato com os nossos profissionais e saiba mais sobre o empréstimo com imóvel em garantia.

 

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela.

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.