Confira como abrir um negócio em 8 passos

Confira como abrir um negócio em 8 passos
ícone de calendario

Atualizado:
16/09/2021

ícone de calendario

Publicado:
16/09/2021

ícone de relógio

Leitura de
6 min

ícone de conversa

Comentarios
0

Redação CashMe

Redação CashMe


Como abrir um negócio próprio? Os passos burocráticos vão depender do porte da empresa e da cidade de atuação. Entretanto, de modo geral, realizar uma consulta prévia, abrir um CNPJ, conseguir licenças e alvarás de funcionamento e ter um plano de negócios são passos comuns nessa jornada.

Ter um negócio próprio segue sendo um dos principais sonhos do brasileiro. Aqueles que pretendem formalizar sua empresa vão passar por algumas etapas tradicionais antes de realmente abrir as portas para o público. Reunimos abaixo oito passos para você que quer saber como abrir um negócio próprio com pouco dinheiro ou investimento estabelecido.

Como abrir um negócio do zero?

Esses passos não são uma regra geral, entretanto podem servir como um guia de informações que você deve reunir para que as burocracias para abrir uma empresa não te deem tanta dor de cabeça. 

Entre os itens da lista, a abertura de um CNPJ, a inscrição municipal e a emissão de licenças e alvarás serão essenciais para que seu negócio funcione dentro da lei. Aqui explicamos eles de forma geral, pois as instruções para conseguir esses documentos vão variar de cidade para cidade e de estado para estado.

Assim, cheque com a junta comercial municipal ou estadual da sua região. Eles poderão informar com maior precisão quais são os passos para conseguir os documentos necessários. 

São eles que te auxiliarão a conseguir, por exemplo, emitir nota fiscal eletrônica e fazer o recolhimento dos impostos devidos. Você também pode consultar a página de Empresas e Negócios do Governo Federal

Ela traz informações sobre cada estado, registro empresarial, crédito para empreendedor, abertura e baixa de pessoa jurídica e outras informações que vão ajudar quem busca saber como abrir um negócio próprio..

1. Verificar o porte de empresa

Segundo o Governo Federal, o porte da empresa é a capacidade econômica da empresa, determinada de acordo com o seu faturamento anual bruto. Para o faturamento anual bruto, deve ser considerado o montante anual faturado pela matriz e suas filiais, se houver”. Ou seja, é o “tamanho” financeiro do seu negócio.

É claro que isso pode e deve mudar ao longo dos anos conforme sua empresa for crescendo, mas, inicialmente, você precisa ter uma ideia de qual será o faturamento anual esperado. Os portes de empresa são: microempreendedor individual, microempresa, empresa de pequeno porte, empresa de médio porte e grande empresa.

Veja que aqui não falamos do tipo de empresa, que indica a formação societária e a atividade do seu negócio. Aqui se enquadram definições como empresa de sociedade limitada, sociedade anônima, empresa individual de responsabilidade limitada etc. 

2. Consulta prévia

Depois, quem busca como abrir um negócio deve verificar se o local escolhido, seja sua residência ou um ponto comercial, permite a realização da atividade que a empresa vai exercer. Ela costuma depender da prefeitura e, portanto, sua realização respeita os processos de cada município.

Esse é inclusive um dos requisitos para obtenção do alvará de funcionamento. Além disso, na consulta também é possível verificar se o nome escolhido por você para o seu negócio está disponível.

3. Constituir contrato social se necessário

No caso da sua empresa ser formada por você e outros sócios, será preciso elaborar contrato social. Esse documento será registrado na Junta Comercial da sua região e deve constar informações básicas como objetivo do negócio, capital social, dados dos sócios, endereço, atividades etc. 

4. Registro na Junta Comercial e inscrição municipal

Com exceção do MEI, as empresas precisam fazer seu registro na Junta Comercial ainda que não tenham sócios e um contrato social para ser formalizado. Ele costuma ser um passo anterior à inscrição municipal na prefeitura, mas, em algumas cidades, o processo é feito conjuntamente e o empreendedor já sai com esses dois documentos prontos! 

A inscrição municipal é uma forma de estar em dia com os tributos municipais e muitas vezes te dá acesso a sistemas de emissão de notas fiscais eletrônicas. Diferente da inscrição estadual, ela é obrigatória para todas os portes de empresa, incluindo o MEI. 

5. Abra um CNPJ

A abertura do CNPJ é o momento no qual sua empresa ganha um “CPF. E é fundamental para quem quer saber como abrir um negócio. Ele é a carteira de identidade do seu negócio e, assim como na vida de pessoas físicas, será solicitado inúmeras vezes ao longo da sua vida como empreendedor. O CNPJ é solicitado junto à Receita Federal. 

Aqui no blog da CashMe temos um artigo completo que ensina como abrir um CNPJ.

6. Licenças e alvarás

Paralelamente aos registros na Junta Comercial e à inscrição municipal, você estará atrás das licenças e alvarás necessários para o funcionamento do seu negócio de acordo com as legislações municipais, ambientais, da vigilância sanitária etc. 

Com exceção do alvará de funcionamento, que é regra geral, os demais vão depender especificamente do tipo de atividade que sua empresa vai exercer. O comércio de alimentos, por exemplo, exige alvarás específicos que garantem que o local tenha condições de higiene adequadas.

Alvarás e licenças também podem variar de acordo com o local no qual a empresa se estabelece. Por isso, se você está no caminho para saber como abrir um negócio próprio, consulte com a Junta Comercial ou peça orientação ao Sebrae da sua região para verificar qual a documentação necessária para a sua empresa. 

Também na página do Governo Federal você pode visualizar as licenças selecionando o estado onde deseja abrir sua empresa.

7. Organize um plano de negócios

Fora as burocracias, você precisará dedicar um tempo considerável ao planejamento da sua empresa. Ele costuma estar concentrado no plano de negócios, um documento que descreve:

  • O mercado no qual ele se insere;
  • Qual a oportunidade vislumbrada;
  • Qual serviço ou produto será oferecido;
  • Quais as metas a curto, médio e longo prazo;
  • Investimento necessário;
  • Equipe necessária;
  • Como será a estratégia de publicidade e venda. 

Esses são apenas alguns dos pontos que um plano de negócio forte e consistente deve conter. Nem sempre ele é feito antes da empresa começar a funcionar, mas ele pode facilitar a clarear processos para quem ainda está pensando em como abrir um negócio. 

8. Busque investimento

Além disso, o plano de negócios muitas vezes será apresentado em rodadas de negócio, momentos nos quais você pode conseguir aportes financeiros para abrir ou expandir sua empresa. A etapa de buscar investimento não será feita apenas no início ou somente uma vez. 

Ela costuma ser constante na vida de empreendedores que buscam como abrir um negócio de sucesso e mantê-lo assim. Encontrar um investidor anjo pode ser um caminho inicial. Entretanto, talvez você precise ser seu primeiro investidor e colocar capital próprio no negócio. Nesse caso, você pode considerar empréstimos para empresas. 

Como abrir uma empresa com pouco dinheiro?

Essa é uma solução encontrada por muitos empreendedores que buscam como abrir um negócio próprio com pouco dinheiro. Seja buscando microcrédito ou usando uma quantia economizada por você, muitas vezes o negócio inicia pequeno e com um valor investido do próprio bolso. 

Se esse é o seu caso, se apoie ainda mais no seu plano de negócios e elabore um planejamento financeiro forte, determinando o valor necessário para os primeiros meses de funcionamento e considerando sempre uma margem de segurança. 

Invista na abertura de empresas com tributação menor como o MEI e faça seu enquadramento em portes maiores conforme seu negócio for expandindo. Dê uma atenção especial ao marketing e às vendas online se sua atividade comportar. Essa é uma forma de economizar inicialmente com espaço físico e as contas atreladas a ele. 

O importante é tirar a ideia do papel com o máximo de respaldo e segurança financeira possível, evitando que o seu sonho de empreender não vire um pesadelo profissional e pessoal. 

Curso no Sebrae para abrir empresa

Para isso, preparação e conhecimento serão grandes aliados. Busque se capacitar com cursos gratuitos como os oferecidos pelo Sebrae. Alguns deles não só dão dicas de como abrir um negócio, como vão um pouco mais além instruindo quanto à organização financeira, crédito, legislação, marketing etc.

Conclusão

Muitos negócios começam sem grandes preparações. Entretanto, se você ainda está pensando em como abrir um negócio, tome o tempo necessário para pesquisar bastante e reunir o máximo de informações necessárias antes de iniciar as etapas burocráticas. 

Assim, você consegue resolver pendências com calma enquanto se dedica às partes mais interessantes do empreendedorismo: pensar no plano de negócios, aprimorar o serviço ou produto oferecido, criar estratégias de venda, trabalhar com a publicidade do negócio etc.

Inclusive, no caminho para aprender a como abrir um negócio, você também vai precisar entender como captar investimentos de terceiros ou conseguir meios para obter investimento próprio. Neste último, a CashMe pode ser o combustível para alavancar o seu negócio. Conheça nosso empréstimo para empresa e veja como!


Redação CashMe

Escrito por Redação CashMe

Equipe de redação de CashMe. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.


Separamos mais essas notícias para você:

Faça seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *