No Brasil, existem diversas modalidades de empréstimo, cada uma com suas peculiaridades, condições de pagamento, taxa de juros, etc. Neste eBook, apresentaremos o home equity, uma forma de empréstimo muito popular nos Estados Unidos, que está ganhando força no nosso país. Aqui, existem vários nomes para defini-lo, como crédito ou empréstimo com garantia de imóvel, refinanciamento imobiliário e até hipoteca (embora, nesse caso, existam algumas diferenças no contrato).

Além de entender como funciona o home equity, você também vai conhecer seus benefícios, pontos de atenção e o passo a passo até ter o dinheiro na conta.

O que é home equity?

Trata-se de um empréstimo com garantia em imóvel, ou seja, uma linha de crédito que envolve um penhor a mais para o pagamento. Pode ser a casa ou apartamento em que reside, uma sala comercial ou até mesmo um imóvel que esteja locado para terceiros. 

O home equity começou a ser praticado no Brasil em 2007 e, devido aos bons resultados, vem crescendo consideravelmente e já conta com um número considerável de empresas que concedem empréstimos nessa modalidade.

Conheça 6 vantagens do home equity

As principais vantagens do home equity em relação aos outros tipos de empréstimo são as taxas de juros mais baixas e o prazo maior para pagamento. Além desses, conheça seis benefícios dessa modalidade de crédito:

1. Taxa de juros 

No home equity, o interessado adquire um empréstimo ao oferecer uma propriedade como garantia. Por isso, as taxas cobradas são muito menores do que as praticadas no mercado.

Para se ter uma ideia, de acordo com a Fundação Procon SP,  em junho de 2018, a taxa média de juros na modalidade empréstimo pessoal  foi de 6,28% a.m.. No caso do cheque especial, a média foi ainda mais alta, alcançando 13,24% a.m.. Por outro lado, no home equity a média não chegou a 2% a.m..

É importante lembrar que você pode continuar utilizando o imóvel normalmente durante todo o período em que o contrato estiver valendo! 

2. Prazo de pagamento

Outra vantagem da modalidade de crédito com garantia de imóvel  é o prazo para pagamento.

Considere que para a empresa não é interessante tomar o imóvel que foi dado como garantia, mas sim receber o valor acordado. Por isso, é comum a oferta de um prazo maior para quitação, que pode chegar a 240 meses (20 anos). Para que você consiga comparar, o empréstimo pessoal tradicional permite um prazo máximo de 5 anos.

3. Valor maior de crédito

A Resolução nº 4.271, de 30 de setembro de 2013, determina que o empréstimo na modalidade home equity pode alcançar até 60% do valor da avaliação da garantia. Dessa forma, o valor máximo a ser emprestado depende da avaliação do seu imóvel, sendo a melhor solução para quem procura crédito acima de R$ 50.000,00.

Para a sua segurança, a avaliação da propriedade é feita por uma empresa terceira. Além disso, na maioria dos casos,  as despesas com cartório, avaliação do imóvel e abertura de crédito são somadas ao valor do empréstimos e diluídas no financiamento.

4. Liberdade no uso

O crédito pode ser utilizado para qualquer finalidade. Assim que o valor for disponibilizado na sua conta bancária, você poderá usá-lo da maneira que preferir.

Veja alguns exemplos de usos mais frequentes:

  • Pagar dívidas: Como o home equity tem juros mais baixos e prazos maiores, é uma boa opção para quem está endividado e precisa trocar uma dívida mais cara por uma mais barata;
  • Tirar projetos do papel: Seja a abertura de um negócio, aquisição de bens, faculdade ou intercâmbio dos filhos ou mesmo uma viagem em família;
  • Investir no negócio: É uma alternativa recorrente de empresários que precisam de capital de giro.

5. Disponível para quem está negativado

Mesmo quem tem restrições junto aos órgãos de proteção ao crédito, como SCPC e Serasa, pode contratar empréstimo na modalidade home equity. Estar com o “nome sujo” na praça não é um impeditivo para solicitar análise de crédito com imóvel como garantia. Inclusive, muitas pessoas que estão negativadas utilizam essa modalidade de empréstimo para quitar suas dívidas e voltar a ter credibilidade no mercado.

A dica é que você recorra ao crédito logo que a emergência surgir, antes que vire uma bola de neve. Embora a restrição ao CPF não seja um impeditivo, é necessário que o contratante consiga arcar com as parcelas até o fim do contrato. 

6. Contratação

O processo de contratação do home equity tem se tornado mais simples, à medida em que essa opção ganha popularidade no mercado. O aumento da procura e o surgimento das organizações que oferecem essa modalidade de empréstimo têm contribuído para dar mais agilidade aos processos, mas ainda é uma opção que leva um tempo maior. Em geral, funciona assim:

  1. Você faz uma simulação online e envia os comprovantes de renda;
  2. A empresa avalia a documentação de todos os envolvidos e a do imóvel;
  3. Com tudo ok, é hora de assinar o contrato e enviá-lo para registro em cartório – o registro costuma levar em torno de 15 dias quando corre conforme esperado;
  4. Assim que o registro acontece, o dinheiro é liberado em sua conta.

Os documentos necessários para a solicitação variam de acordo com a empresa. A princípio, é necessário apresentar RG, CPF, comprovante de estado civil, de residência e de renda. A documentação do imóvel (como matrícula do bem, habite-se e escritura definitiva) também é exigida pelo cartório e precisa estar regularizada. Algumas empresas se encarregam de buscar esses documentos em seu lugar, mas isso não é uma regra.

Vale notar que você não precisa ser proprietário do imóvel que será dado em garantia. Caso o imóvel seja de outra pessoa, ela também terá que enviar as documentações e assinar o contrato.

Outro ponto interessante é que mesmo um imóvel financiado pode ser oferecido como garantia. O ideal é que o financiamento esteja muito próximo do fim, pois o valor que você irá solicitar como empréstimo será somado ao saldo do financiamento. Lembre-se que essa soma não pode ultrapassar 60% do valor de avaliação do seu imóvel.

Quais são os pontos de atenção do home equity?

Quando comparado às outras modalidades de empréstimos, o home equity só leva desvantagem no prazo para contratação. Como vimos, após a análise da documentação, o contrato precisa ser registrado em cartório  e esse processo leva em média quinze dias, caso não seja solicitada nenhuma correção.

Em algumas empresas, o tempo entre a solicitação do empréstimo e a liberação do dinheiro pode chegar a noventa dias. Nas modalidades de empréstimo consignado e empréstimo pessoal, por exemplo, o crédito pode ser liberado no mesmo dia, logo após a aprovação da proposta. Por isso, é importante que quem deseje recorrer ao crédito nessa modalidade solicite-o assim que surgir a necessidade.

Muitas empresas têm se dedicado para que o processo de contratação do home equity se torne mais ágil. A CashMe é uma das empresas que vem se destacando no mercado por ter a proposta de viabilizar a análise e aprovação do crédito em até dois dias, o que acelera muito o prazo até a liberação do dinheiro.

Por fim…

Atualmente, alguns grandes bancos já trabalham com o home equity, porém com pouca divulgação, uma vez que eles têm outras modalidades de empréstimo com juros mais elevados e prazos menores para oferecer. No entanto, existem empresas que se especializaram nesse tipo de produto e trabalham para diminuir a burocracia da contratação.

Para quem tem um imóvel com a documentação em dia e precisa de valores mais altos de empréstimo, o home equity é a opção mais vantajosa. Taxas mais baixas, maior prazo de pagamento e liberdade para utilizar o dinheiro para qualquer finalidade são os principais benefícios dessa modalidade.

Se você ainda estiver receoso em envolver seu imóvel na operação, lembre-se que as empresas não têm prioridade em tomar o imóvel, mas em receber o valor acordado. Por isso, é importante se programar o máximo possível para ter uma folga no orçamento e cumprir com todas as parcelas. O pagamento do empréstimo deve ser uma prioridade!

Por fim, para sua segurança busque por uma empresa com boa reputação no mercado para ajudá-lo nesse processo. Importante: fuja de empresas que cobram algum valor antecipado para a avaliação do imóvel. Geralmente esse valor é incorporado ao valor do empréstimo.

Se feito de maneira planejada e com o auxílio de uma empresa séria, o home equity será um importante instrumento para que você realize seus projetos.

Sobre nós

Nascida em abril de 2018, a CashMe é uma fintech do grupo Cyrela, um dos maiores nomes no segmento de construção civil. Destaca-se dos concorrentes devido à agilidade na aprovação do crédito com imóvel como garantia.

Descubra as vantagens que podemos oferecer para você. Clique aqui e faça a sua simulação de crédito.