Um sonho de quase todos os brasileiros é, sem dúvida, o de conseguir comprar a casa própria. Entretanto, é necessário saber o quanto dar de entrada em um apartamento quando for comprá-lo.

Este que é um valor baseado em sua renda deve estar prontamente disponível para que você seja capaz de realizar a transação. E praticamente nenhuma empresa de crédito permite o financiamento sem entrada.

Para lhe auxiliar a entender melhor este valor, no artigo de hoje, apresentaremos a você, caro leitor, quanto dar de como entrada em um apartamento e como este valor é definido.

Aproveite e boa leitura!

Quanto dar de entrada em um apartamento?

Primeiramente, é necessário dizer que, independente da escolha entre comprar um apartamento a vista ou financiar, sério solicitado ao interessado que este possua de algum valor prévio a compra.

Seja para um cenário ou outro, um fato é que é impossível realizar qualquer transação deste tipo se você nunca se planejou para conseguir um bem desta magnitude. Junto a um residencial, vêm diversas despesas que não pode ser ignoradas.

Entretanto, a necessidade de se entrar com um valor só está ligada a compra de um imóvel através do financiamento, sendo este alterável de acordo com a renda familiar do proprietário em questão.

Quanto dar de entrada em um apartamento é calculado?

Este é sim calculado, e possui grande relação com a renda total da família. Apesar do tempo necessário para se conseguir o dinheiro necessário para a entrada ser menor em relação a um imóvel a vista, este precisa cumprir alguns requisitos.

O valor exigido como entrada será de acordo com a renda familiar das pessoas que irão conviver dentro da propriedade. A média do valor é de 30%, sendo os outros 70% financiados.

Este cálculo é baseado na renda declarada do proprietário, pois a prestação mensal cobrada não pode e nem deverá exigir valores acima de 30% da renda mensal do interessado.

Para alguns programas do governo, a entrada mínima para que seja efetuada a compra de um novo imóvel deve ser de 10% do valor total da propriedade.

Já para os imóveis que nunca foram habitados por qualquer pessoa que tenha utilizado de programas da prefeitura, a conta da taxa cobrada será totalmente diferente, podendo ser muito variável uma pra outra.

Vale ressaltar também que o valor de entrada do imóvel na planta pode ser parcelado durante todo o período em que a construção deste está em andamento até a entrega do empreendimento. Em alguns destes casos, este prazo pode chegar até 36 meses.

Quanto dar de entrada em um apartamento pode ser feito obtido usando o FGTS?

È possível sim utilizar do seu Fundo de Garantia para financiar imóveis, sejam estes novos ou usados. Entretanto, é necessário que o comprador cumpra algumas exigências definidas por lei, sendo estas:

  • Possuir três anos de trabalho sob o regime do FGTS, sendo estes consecutivos ou não, podendo ser em diferentes empresas;
  • O interessado em utilizar o FGTS para financiamento de propriedade não pode possuir qualquer outra finança ativa no Sistema Financeiro de Habitação(SFH);
  • Aquele que deseja usar de seu Fundo para dar de entrada em um apartamento ou casa não pode possuir quaisquer outras, ou outra, propriedades em seu próprio nome;
  • Aquele que deseja usar deste benefício para adquirir seu novo lar não pode ter utilizado do mesmo nos 3 últimos com esta finalidade;

Vale dizer que, além do valor previamente destinado para a entrada do financiamento, ainda lhe serão cobradas outras taxas, como o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis(ITBI), registros, certidões, seguros, entre outros.

Por conta destes gastos adicionais, é interessante juntar por volta de 20% do valor total do imóvel que deseja adquirir, visto que, com esse adicional, você estará preparado para qualquer eventualidade.

Quanto dar de entrada em um apartamento exige economia

Assim como tudo que faremos dentro de nossa vida, cada passo bem planejado tem maiores chances de dar certo. E quando falamos de um bem tão valioso quanto imóvel, é um dever redobrado termos cuidado.

Ainda que utilizar do seu FGTS seja uma alternativa extremamente válida, tanto que uma boa parte dos brasileiros que possuem de casa própria nos dias é por conta deste serviço, é sempre necessária economizar algum valor.

Logo, independente se é do seu interesse usar do Fundo ou não, saiba que cada etapa até a conclusão deste objetivo deve ser muito bem executada. Procure montar uma tabela financeira dentro de sua casa a fim de manter as dívidas sob controle.

Somente através da economia que este sonho se torna ainda mais fácil. Antes de procurar a casa, planeje tudo previamente e adapte o local ao seus sonhos.

Quanto dar de entrada em um apartamento é variável

Cada local irá possuir de um preço. Ainda sim, procure um corretor para que possa se informar sobre casas na faixa de preço de acordo com o local. Mantenha sempre os valores em mente enquanto busca pela casa própria, assim você evitará problemas futuros.

Para aqueles que desejam investir em novas casas ou já usadas, a CashMe, oferece grandes opções de crédito para nossos clientes, além da menor taxa de juros do mercado! Faça uma consulta conosco hoje mesmo e venha ser CashMe!

Gostou do artigo? Então compartilhe este nas suas redes sociais!

Gostou do texto? Faça uma simulação com a gente!  Compartilhe e deixe a sua opinião, queremos saber. Que saber mais sobre o assunto? Veja:

Reforma de imóvel: 4 dicas de como investir nessa mudança

O que valoriza um imóvel? O que fazer para aumentar a sua rentabilidade

Como conseguir autorização de venda do imóvel?

endImage

A CashMe não realiza qualquer atividade privativa de instituições financeiras, como financiamentos e/ou empréstimos. Essas operações são realizadas através de parceiros autorizados pelo BACEN, nos termos da Resolução nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. As operações são realizadas através das seguintes instituições: Companhia Hipotecária Brasileira – CHB (CNPJ 10.694.628/0001-98), Companhia Hipotecária Piratini – CHP (CNPJ 18.282.093/0001-50). Empresa do Grupo Cyrela.

Informações complementares referentes ao Empréstimo com Garantia de Imóvel: mínimo de 36 meses e máximo de 144 meses. “””Exemplo – Empréstimo de R$ 200.000,00 para pagar em 12 anos (144 meses) com LTV de 42,79% (sendo R$ 200.000,00 + despesas acessórias, para um apartamento avaliado em R$ 500.000,00) – Prestação inicial de R$ 2.894,10, com uma taxa de juros de 0,99% ao mês + IPCA, Sistema de Amortização Tabela Price. CET de 13,38% ao ano.”””


O cashme.com.br (“Website”) é pertencente e operado pela Cyrela Brazil Realty Empreendimentos e Participações (“CashMe”), uma sociedade anônima registrada sob o CNPJ/MF 73.178.600/0001-18

A CashMe, por sua vez, possui sede na Rua Olimpíadas, 242, 4º andar, CEP 04551-000, na cidade de São Paulo/SP.